Estudo da variabilidade espacial e temporal da profundidade óptica do aerossol obtida com o MODIS sobre a região amazônica

Study of the spatial and temporal variability of the aerosol optical depth obtained with MODIS over the Amazon region

Realizou-se um estudo da variabilidade temporal da profundidade óptica do aerossol (AOD) e sua homogeneidade espacial com o objetivo de descrever e quantificá-la em cinco pontos da região amazônica, dos quais quatro sofrem com emissões de queimadas, utilizando uma longa série de dados. Os dados foram obtidos a partir do sensor MODIS (Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer), a bordo dos satélites Terra e Aqua, entre 2000 e 2011. Foi realizada análise da homogeneidade espacial dos valores de AOD e de sua variabilidade diurna, assim como foram calculados os valores médios anuais e mensais de AOD e definidos períodos de altos valores para os sítios do arco do desmatamento. Observou-se que a AOD variou pouco com o aumento da área, indicando que as camadas de aerossol são bastante misturadas. As flutuações nas médias anuais de AOD apresentaram comportamento semelhante nos sítios do arco do desmatamento, sendo que Manaus apresentou influências desse padrão em anos mais secos e São Gabriel da Cachoeira apresentou apenas valores baixos (AOD entre 0,1-0,2). O número de dias com AOD maior no período da tarde é consideravelmente maior, provavelmente pelas queimadas ocorrerem principalmente à tarde. Os períodos de altos valores (AOD entre 1-3) começaram no fim da estação seca e terminaram no início da estação chuvosa, sendo a duração estimada entre 69 e 79 dias.

profundidade óptica do aerossol; queimadas na Amazônia; sensoriamento remoto da atmosfera


Sociedade Brasileira de Meteorologia Av. dos Astronautas, 1758 - Jardim Granja, 12227-010 - São José dos Campos - SP - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: rbmet@rbmet.org.br