Ultrassonografia para avaliação do diâmetro dos tendões flexores do joelho: é possível predizer o tamanho do enxerto? Trabalho desenvolvido na Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina, Centro de Ortopedia e Traumatologia do Esporte (CETE), São Paulo, SP, Brasil.

Diego da Costa Astur João Victor Novaretti Andre Cicone Liggieri César Janovsky Alexandre Pedro Nicolini Moises Cohen Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

Fazer a mensuração pré-operatória dos tendões flexores do joelho com o uso do exame de ultrassonografia, validar e correlacionar o valor medido com aquele encontrado durante a reconstrução cirúrgica do ligamento.

Métodos:

Estudo transversal com 24 pacientes submetidos a mensuração ultrassonográfica dos tendões dos músculos semitendíneo e grácil e posteriormente submetidos a reconstrução cirúrgica do LCA, com enxerto ipsilateral dos tendões semitendíneo e grácil do próprio paciente.

Resultados:

A idade dos pacientes variou entre 16 e 43 anos, com média de 24,8 (DP = 8,4), 79,2% eram homens e a distribuição quanto ao lado foi de 41,7% joelhos direitos e 58,3% joelhos esquerdos. Foi encontrado coeficiente de correlação não significante entre a área calculada a partir do ultrassom (2 × área do semitendíneo + 2 × área do grácil) e a medida obtida intraoperatoriamente (r = 0,16, p = 0,443). Não foi encontrada evidência de diferença entre medidas intraoperatórias < 8 mm e ≥ 8 mm quanto à área calculada a partir do ultrassom (p = 0,746). A diferença observada entre os grupos foi de -0,01 (IC 95%: -0,09 a 0,07).

Conclusão:

A mensuração pré-operatória por método de imagem ultrassonográfico dos tendões dos músculos semitendíneo e grácil não apresenta correlação estatisticamente significante com a mensuração intraoperatória do enxerto quádruplo de flexores para reconstrução ligamentar.

Palavras-chave:
Ligamento cruzado anterior; Traumatismos do joelho; Ultrassonografia

Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia Al. Lorena, 427 14º andar, 01424-000 São Paulo - SP - Brasil, Tel.: 55 11 2137-5400 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: rbo@sbot.org.br