História da cannabis como medicamento: uma revisão

Antes da Era Cristã, a cannabis foi utilizada na Ásia como medicamento, com grande importância na Índia. A introdução da cannabis na Medicina Ocidental ocorreu em meados do século XIX, atingindo o clímax na última década deste século, com a disponibilidade e o uso de extratos e tinturas da cannabis. Nas primeiras décadas do século XX, o uso médico da cannabis no Ocidente diminuiu significativamente, em grande parte pela dificuldade na obtenção de resultados consistentes de amostras da planta com diferentes potências. A identificação da estrutura química de componentes da cannabis e a possibilidade de se obter seus constituintes puros foram relacionadas a um aumento significativo no interesse científico pela planta, desde 1965. Este interesse foi renovado nos anos 90, com a descrição dos receptores de canabinóides e a identificação de um sistema canabinóide endógeno no cérebro. Usos terapêuticos. Um novo e mais consistente ciclo de uso dos derivados de cannabis como medicamento começa, já que a sua eficácia e segurança no tratamento começam a estar cientificamente provados.

Cannabis; Canabinóides; Tetraidrocanabinol; História; Usos terapêuticos


Associação Brasileira de Psiquiatria Rua Pedro de Toledo, 967 - casa 1, 04039-032 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 5081-6799, Fax: +55 11 3384-6799, Fax: +55 11 5579-6210 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: editorial@abp.org.br