• A nova revista latino-americana de psiquiatria da Apal Nota da Diretoria

    Jorge, Miguel Roberto
  • Farmacogenômica: oportunidades e desafios Editorial

    Licinio, Julio
  • Residência médica: como melhorar sem os três anos? Comentário

    Botega, Neury José
  • Confiabilidade do relato de eventos de vida estressantes em um questionário autopreenchido: Estudo Pró-Saúde Artigos Originais

    Lopes, Claudia S; Faerstein, Eduardo

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar a confiabilidade do relato de eventos de vida estressantes (EVE), integrantes de um questionário multidimensional preenchido por uma amostra de funcionários de uma universidade pública. MÉTODOS: Utilizou-se um desenho de estudo de confiabilidade teste-reteste, com um intervalo de duas semanas entre as duas aferições, como parte de um estudo-piloto realizado em uma amostra de 192 funcionários contratados de uma universidade pública no Rio de Janeiro. A avaliação dos EVE foi feita por meio de perguntas fechadas, com respostas dicotômicas, cobrindo os seguintes eventos nos 12 meses anteriores: doença séria; internação hospitalar; morte de parente próximo; problemas financeiros severos; mudança forçada de moradia; separação/divórcio; agressão física; assalto/roubo; e experiência de diversos tipos de discriminação. A análise da confiabilidade foi feita com estratificação por gênero e escolaridade dos respondentes, utilizando-se o coeficiente kappa. RESULTADOS: Os resultados mostraram uma confiabilidade "substancial" a "quase perfeita" (kappa entre 0,62 e 1,00), para homens e mulheres, nas questões referentes a: internação hospitalar, falecimento de parente próximo, dificuldades financeiras severas, rompimento de relação amorosa e assalto/roubo. Para a maioria do eventos, houve diferenças importantes nos valores do kappa segundo o grau de escolaridade dos respondentes; para a maioria das perguntas, o grupo com maior escolaridade obteve melhores resultados. CONCLUSÃO: Os achados sugerem que a utilização de perguntas discretas sobre EVE em um questionário para autopreenchimento é adequada, com a maioria das questões apresentando boa estabilidade quando aplicada a adultos de diferentes níveis de escolaridade.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To evaluate the reliability of reported stressful life events in a multidimensional self-administered questionnaire. METHODS: A test-retest design was used as a part of a pilot test conducted in a sample of 192 civil servants of a public university in Rio de Janeiro. The interval between the two measurements was two weeks. Stressful life events were measured through close-ended questions with dichotomous answers, covering the following events during the previous 12 months: serious illness, hospitalization, death of close family member, major financial difficulty, change of residence, separation/divorce, physical assault, and mugging/robbery. The analysis was conducted through stratification by sex and education level, using kappa coefficient. RESULTS: The main results showed that the reliability was "considerable" to "almost perfect" (kappa values between 0.62-1.00) to both sexes, for questions regarding hospitalization, death of close family member, major financial difficulty, separation/divorce, and mugging/robbery. For most life events, the differences in kappa values reflected differences in the respondents' educational level, with better results for those with higher education. CONCLUSION: The results of the study suggest that the use of discrete questions about stressful life events in a multidimensional self-administered questionnaire is adequate, with most of the questions having a good stability when reported by adults from diverse educational background.
  • Fatores terapêuticos em um grupo de apoio para pacientes psiquiátricos ambulatoriais Artigos Originais

    Guanaes, Carla; Japur, Marisa

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO/OBJETIVOS: O emprego da psicoterapia de grupo no atendimento em saúde mental, sobretudo em contextos institucionais, tem se expandido aceleradamente, não havendo uma expansão correlata de pesquisas na área, conforme aponta a literatura especializada. Objetivou-se compreender algumas possibilidades e alguns limites de um grupo de apoio de curta duração (16 sessões) para pacientes psiquiátricos ambulatoriais, investigando os fatores terapêuticos que operam nesse grupo, segundo a percepção de seus participantes. MÉTODOS: Questionários do Incidente Crítico (QIC), observação e registro do grupo, consultas aos prontuários dos pacientes e notas de campo constituíram as fontes de dados. A análise das respostas dos pacientes ao QIC foi realizada por procedimentos de avaliação categorial de conteúdo, tendo como base um sistema descritivo dos fatores terapêuticos proposto na literatura. As demais fontes foram tomadas como dados de contexto dos sentidos produzidos pelos pacientes em suas respostas ao QIC. RESULTADOS: Os resultados remetem a dez categorias derivadas da percepção dos pacientes, indicativas de vivências terapêuticas e não-terapêuticas no grupo. DISCUSSÃO/CONCLUSÃO: Este estudo possibilita uma compreensão sobre o modo como os pacientes vivenciaram o processo desse grupo, tendo em vista os sentidos que produziram a partir de sua participação neste, e, em conjunção com a compreensão de seus quadros clínicos, situa algumas possibilidades e alguns limites desse tipo de tratamento em saúde mental, considerando o contexto em que ocorre e a clientela que usualmente o integra.

    Abstract in English:

    INTRODUCTION: The use of group psychotherapy in mental health care systems has been increasingly expanding despite the relatively limited growth of clinical research in the field. OBJECTIVES: To assess the limitations and potentials of a support group in an outpatient setting (16 sessions) focusing on group therapeutic factors according to the patients' self-report. METHOD: The Critical Incident Questionnaire (CIQ), observation of group activity, patients' records consultation, and field notes were used as data source. The analysis of the patients' answers to the CIQ (N=112) was carried out using categorical content analysis, based on a descriptive system of therapeutic factors proposed in the literature. RESULTS: The categorical content analysis of CIQ answers was able to identify ten different categories derived from the patients' perception of the group process, and they reflected the therapeutic and non-therapeutic experiences during the group work. DISCUSSION/CONCLUSION: It was possible to understand patients' experience of the group process by assessing their perceptions reported after each session. This assessment in combination with their clinical conditions allows to a better understanding of some of the potentials and limitations of this modality of mental treatment, taking into account the institutional environment and the constitution of the patient population.
  • Tratamento do transtorno de pânico com terapia psicodramática de grupo Artigos Originais

    Torres, Albina R; Lima, Maria Cristina P; Ramos-Cerqueira, Ana Teresa de Abreu

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO/OBJETIVOS: Há poucos trabalhos publicados sobre psicoterapia grupal para pacientes com transtorno de pânico (TP); além disso, esses estudos geralmente são restritos a abordagens cognitivo-comportamentais. O objetivo deste trabalho é relatar uma experiência de atendimento psicoterápico psicodramático grupal para portadores de TP, iniciada em 1996 na Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp, e discutir aspectos psicodinâmicos desse transtorno. MÉTODOS: Atende-se uma média de oito a dez pacientes em sessões mensais de duas horas de duração, nas quais se utilizam técnicas psicodramáticas. O uso associado de psicofármacos é a regra. A temática é aberta, centrando-se tanto em aspectos próprios do TP (sintomas mais comuns; peregrinação em serviços médicos até o diagnóstico; preocupações hipocondríacas; limitações e dependência; reações dos familiares; estratégias de exposição e enfrentamento; efeitos e reações dos medicamentos) quanto em problemas individuais específicos. RESULTADOS: A abordagem psicodramática favorece a identificação e a elaboração de aspectos psicodinâmicos. Entre estes, destacaram-se os sentimentos de desamparo e seus desdobramentos: insegurança; fragilidade e medo; raiva e culpa; sentimentos de desamor e rejeição; vergonha e inferioridade; isolamento e dificuldade de pedir ajuda; dificuldade de identificar e de expressar sentimentos - manifestados somaticamente -; e dificuldade de assumir o papel de "cuidador" e outras responsabilidades. CONCLUSÕES: Aspectos valiosos para o tratamento do TP, como apoio mútuo, companheirismo, confiança, modelo e estímulo, são favorecidos pelo contexto grupal homogêneo. O compartilhar de experiências e sofrimentos comuns propiciou rápida coesão e suporte grupal, melhora da capacidade de expressar sentimentos e da auto-estima e o aprimoramento de papéis sociais. Além da melhora dos sintomas, possibilitou-se a melhor compreensão e elaboração destes, que passam a ser integrados significativamente no contexto existencial.

    Abstract in English:

    INTRODUCTION: There are few published articles on group psychotherapy for patients with panic disorder (PD) and usually they are restricted to the cognitive-behavioral approach. OBJECTIVE: To describe an experience of group psychodramatic therapy for PD patients, started in 1996 at Botucatu Medical School - UNESP, and discuss psychodynamic aspects of the panic disorder. METHODS: Two-hour monthly psychodramatic sessions, with an average of 8 to10 patients were carried out. The patients were usually receiving concomitantly psychopharmacological treatment. The subjects to be discussed were freely chosen, ranging from issues directly related to PD (most common symptoms, hurdles to get to a diagnosis, hypochondriac concerns, limitations and dependency, family reactions, strategies of exposure and coping, and effects of drug treatment) to individual conflicts and problems. RESULTS: The psychodramatic approach favors the identification and elaboration of psychodynamic aspects. The most common feelings observed were helplessness and other related ones, such as: insecurity; vulnerability and fear; anger and guilt; isolation and difficulty in identifying and expressing emotions (which manifested physically); and difficulty in assuming the role of caretaker and other responsibilities. CONCLUSIONS: Valuable aspects for the treatment of PD, such as mutual support, partnership, confidence, modeling and encouragement, are favored in a group setting, where sharing experiences and sufferings helped to improve the participants' self-esteem, their ability to express emotions and to play different social roles. Besides the clinical improvement, the symptoms could be better understood and elaborated, and meaningfully integrated into their life context.
  • Prevalência de adoção intra e extrafamiliar em amostras clínica e não-clínica de crianças e adolescentes Artigos Originais

    Lee, Fu I; Matarazzo, Eneida B

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO/OBJETIVOS: Estudos realizados em diferentes países demonstram que a proporção de crianças e adolescentes adotivos atendidos em clínicas psiquiátricas é maior em relação à verificada nas demais clínicas e na população em geral. O objetivo deste estudo é verificar a prevalência de adoção em amostra clínica e não-clínica, identificando possíveis associações entre tipos de adoção (extrafamiliar e intrafamiliar) e procura de serviço psiquiátrico. MÉTODOS: Estudo de corte transversal, envolvendo crianças de seis a 14 anos: amostra clínica (G1) de um serviço de psiquiatria da infância e da adolescência de uma região da cidade de São Paulo (n=551) e amostra não-clínica (G2) de uma escola localizada na mesma região (n=365). RESULTADOS: A proporção de meninos foi significantemente maior no G1 que no G2 (p<0,001). Observou-se maior prevalência de adoção no G1 (7,4%) que no G2 (4,1%; p=0,048). Entre as crianças adotivas, predominaram a adoção extrafamiliar, na amostra clínica (73,2%), e a intrafamiliar, na amostra não-clínica (60,0%; p=0,030). Entre os meninos adotivos (n=32), também predominaram a adoção extrafamiliar no G1 (80,8%) e a intrafamiliar no G2 (66,7%; p=0,038). Entre as meninas adotivas (n=24), não foram constatadas diferenças entre os grupos G1 e G2 quanto à proporção de adoção extrafamiliar e intrafamiliar (p=0,675). CONCLUSÕES: Os dados sugerem que: (1) crianças adotivas são freqüentemente levadas a serviços de saúde mental; (2) a adoção intrafamiliar é a mais comum na população geral, porém são as crianças adotivas extrafamiliares que mais procuram as clínicas psiquiátricas; e (3) meninos em geral e meninos adotivos extrafamiliares são mais freqüentemente levados a serviços de saúde mental que seus pares do sexo feminino.

    Abstract in English:

    INTRODUCTION/OBJECTIVES: Researchers from different countries have reported a higher percentage of adopted children seen in psychiatric clinics when compared to other clinics and to the general population. The objective of this study was to verify the prevalence of adopted children in two different setting samples, a clinical and non-clinical one, identifying possible associations between the type of adoption (extrafamilial or intrafamilial) and psychiatric assistance. METHODS: A cross-sectional study was carried out involving two groups of children aged six to 14 years: a clinical sample (G1) drawn from psychiatry service for children and adolescents located in a specific region of the city of São Paulo (N=551), and a non-clinical sample (G2) drawn from a school located in the same region (N=365). RESULTS: There was a greater proportion of boys in G1 (70%) than in G2 (45%; p<0.001). It was observed a greater prevalence of adoption in G1 (7.4%) when compared to G2 (4.1%; p=0.048). Among adopted children, extrafamilial adoption predominated in G1 (73.2%), and intrafamilial adoption predominated in G2 (60.0%; p=0.030). Among adopted boys (N=32), there was still a predominance of extrafamilial adoption in G1 (80,8%) and still a predominance of intrafamilial adoption in G2 (66.7%; p=0.038). Among adopted girls (N=24), there was no difference between the two groups regarding the proportion of extrafamilial and intrafamilial adoption (p=0.675). CONCLUSIONS: These data suggest that: (1) adopted children are often taken to mental health clinics; (2) intrafamilial adoption is more common in the general population, but extrafamilial adopted children are the ones for whom psychiatric assistance is sought; and (3) boys as a whole and the extrafamilial adopted one are more often taken to mental health clinics when compared to girls.
  • Confiabilidade da "Entrevista Clínica Estruturada para o DSM-IV - Versão Clínica" traduzida para o português Artigos Originais

    Del-Ben, Cristina Marta; Vilela, José Antônio A; Crippa, José Alexandre de S; Hallak, Jaime Eduardo C; Labate, Cybelli M; Zuardi, Antonio W

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVOS: Verificar a confiabilidade da "Entrevista Clínica Estruturada para o DSM-IV - Versão Clínica (SCID-CV)" traduzida para o português. MÉTODOS: Foram submetidos, a duas entrevistas independentes (teste-reteste), 45 pacientes psiquiátricos em seguimento no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HC-FMRP/USP). Os dados foram analisados pelo Coeficiente Kappa (K). RESULTADOS: O Kappa ponderado foi excelente (Kw=0,83). A confiabilidade foi estatisticamente significante em transtorno do humor (K=0,87); transtornos psicóticos (K=0,90); transtornos relacionados ao uso de substância (K=0,76); transtornos de ansiedade (K=0,61); e nas categorias diagnósticas específicas analisadas, exceto em agorafobia sem história de transtorno do pânico (K=-0,04). CONCLUSÕES: A SCID-CV traduzida e adaptada para o português apresenta, em geral, boa confiabilidade, mas a ausência de questões e critérios diagnósticos específicos no próprio instrumento em diagnósticos, como agorafobia sem história de transtorno de pânico, diminuiu sua confiabilidade.

    Abstract in English:

    OBJECTIVES: To assess the reliability of a Portuguese version of the Structured Clinical Interview for DSM-IV - Clinical Version (SCID-CV). METHODS: Forty-five psychiatric patients at the university hospital of Ribeirão Preto, Brazil, were assessed twice in two independent interviews (test-retest). Inter-rater agreement analysis was done using the kappa coefficient (K). RESULTS: The weighted Kappa was excellent (Kw=0.83). Reliability was statistically significant for affective disorders (K=0.87); psychotic disorders (K=0.90); substance-related disorders (K=0.76); anxiety disorder (K=0.61); and for all specific diagnostic categories analyzed, except for agoraphobia without history of panic attacks (K=-0.04). CONCLUSIONS: The present Portuguese version of the SCID-CV showed good inter-rater reliability, but the lack of specific questions in the interview and specific diagnostic criteria for some disorders, such as agoraphobia without history of panic attacks, resulted in poor reliability.
  • Tratamento de depressão em indivíduos infectados pelo HIV Revisão

    Malbergier, André; Schöffel, Adriana C

    Abstract in Portuguese:

    A infecção pelo HIV/Aids é freqüentemente associada a transtornos psiquiátricos. Dentre eles, a depressão é o mais comum. O diagnóstico e o tratamento dos transtornos depressivos são fundamentais para melhorar a qualidade de vida desses pacientes. Esta revisão tem como objetivo sintetizar e discutir os resultados mais importantes da literatura a respeito das particularidades do tratamento dos transtornos depressivos em indivíduos infectados pelo HIV. São discutidos a epidemiologia, o quadro clínico, a influência da depressão na evolução da infecção, o tratamento farmacológico com antidepressivos, testosterona e psicoestimulantes e a interação farmacológica entre os antidepressivos e benzodiazepínicos e as drogas antivirais. Conclui-se que o tratamento antidepressivo nessa população é eficaz, seguro e não promove imunossupressão nos indivíduos afetados.

    Abstract in English:

    HIV/AIDS infection is frequently associated with psychiatric disorders, especially depression. The diagnosis and treatment of depression are essential to improve quality of life in these individuals. This review intends to summarize and discuss the most important results in the literature about the treatment of depression in HIV-infected individuals. The epidemiology, clinical presentation, contribution of depression on HIV infection, pharmacological treatment with antidepressants, testosterone, and psychostimulant drugs, and pharmacological interactions between antidepressants, benzodiazepines, and antiviral medications are discussed. The conclusion drawn from this study is that the treatment of depression in this population is effective, safe and does not promote immunosupression.
  • Estatística em psiquiatria Atualização

    Pereira, Basilio de Bragança

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo apresenta os paradigmas do processo de pesquisa que utilizam a análise de dados. Indica como os avanços da computação influíram no processo, permitindo a análise de sistemas complexos. Na psiquiatria, são indicadas algumas áreas onde a estatística tem papel importante e como a colaboração entre psiquiatras e estatísticos pode ser implementada.

    Abstract in English:

    This paper presents the paradigms of data analysis-based research work. It shows how the advances in computer sciences have influenced this process, allowing complex systems to be modeled and analyzed. Some fields in psychiatry where statistical analyses are important are assessed, and suggestions are given on how to improve the collaboration between psychiatrists and statisticians.
  • Registro pelo panicograma de freqüência e intensidade dos ataques de pânico Carta aos Editores

    Margis, Regina; Kapczinski, Flávio
  • Por novos paradigmas nas ciências do homem Livros

    Lima, Mauro Aranha de
Associação Brasileira de Psiquiatria Rua Pedro de Toledo, 967 - casa 1, 04039-032 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 5081-6799, Fax: +55 11 3384-6799, Fax: +55 11 5579-6210 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: editorial@abp.org.br