Brazilian Journal of Psychiatry, Volume: 27 Supplement 1, Published: 2005
  • Presentation: sleep, sleep disorders and the use of sleep-inducers in Psychiatry

    Tufik, Sergio; Poyares, Dalva
  • Sleep promoters and insomnia

    Poyares, Dalva; Pinto Jr, Luciano Ribeiro; Tavares, Stella; Barros-Vieira, Sergio

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste artigo de atualização é o de descrever brevemente o perfil, a utilização clínica e a indicação de alguns dos sedativos e compostos hipnóticos mais utilizados. Cerca de 2/3 de todas as prescrições hipnóticas vão para o uso crônico. Os benzodiazepínicos estão entre as drogas mais prescritas mundialmente. As mulheres, os idosos e os pacientes psiquiátricos e clínicos estão entre os usuários crônicos de hipnóticos. O zolpidem é, atualmente, o hipnótico mais prescrito na maioria dos países. Parece ser mais seguro em comparação aos benzodiazepínicos e poderia ser uma opção para o uso de longo prazo e controlado ("quando necessário"). Os antidepressivos sedativos encontram-se também entre as medicações mais prescritas para sedação em pacientes com insônia nos EUA e no Reino Unido. São descritos efeito sedativo e uso de trazodona, mirtazapina, doxepina e amitriptilina. Os autores também discutem o uso de melatonina e suas propriedades sedativas e o uso racional de antipsicóticos sedativos para insônia crônica, em especial em pacientes psiquiátricos. Finalmente, alguns compostos fitoterápicos são mencionados.

    Abstract in English:

    The purpose of this updating manuscript is to briefly describe the profile, clinical use and indication of some of the most used sedative and hypnotic compounds. About 2/3 of all hypnotic prescriptions go to chronic use. Benzodiazepines are among the most prescribed drugs worldwide. Women, elderly, psychiatric and medical disease patients are among chronic users of hypnotics. Zolpidem is now the most prescribed hypnotic in most countries. It appears to be safer, compared to benzodazepines, and might be an option for long-term and controlled use ("as needed"). Sedative antidepressants are also among the most prescribed drug for sedation in insomnia patients in USA and UK. Sedative effect and use of trazodone, mirtazapine, doxepine, amitryptilin are described. The authors also discuss the use of melatonin and its sleep properties, and the rational use of sedative antipsychotics for chronic insomnia, particularly in psychiatric patients. Finally, some phytotherapeutic compounds are mentioned.
  • Diagnostics methods for sleep disorders

    Togeiro, Sônia Maria Guimarães Pereira; Smith, Anna Karla

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste artigo é o de descrever os procedimentos, as recomendações, os achados e o valor dos métodos diagnósticos utilizados em transtornos do sono, incluindo questionários, actigrafia, polissonografia e teste múltiplo de latência do sono. Questionários específicos incluindo avaliação da qualidade do sono, hipersonolência, transtornos respiratórios do sono e ritmo sono-vigília são utilizados, em geral, para triar transtornos do sono e como indicação para estudos sobre o sono. A polissonografia e o teste múltiplo de latência do sono são considerados como métodos padrão-ouro na maioria dos transtornos do sono e narcolepsia, respectivamente. Os critérios para tais transtornos são relatados abaixo.

    Abstract in English:

    The aim of this manuscript is to describe the procedures, recommendations, findings and value of the diagnostic methods used in Sleep Disorders including questionnaires, Actigraph, Polysomnography and Multiple sleep latency test. Specific questionnaires including evaluation of sleep quality , hyper somnolence, Respiratory Sleep Disorders and Sleep-Wake rhythm are in general, used as a screening for the Sleep Disorders and indication of sleep studies. Polysomnogram and Multiple sleep latency test are considered the gold standard methods for the diagnosis of majority of sleep disorders and Narcolepsy respectively. Criteria for these disorders are reported bellow.
  • Excessive daytime sleepiness

    Bittencourt, Lia Rita Azeredo; Silva, Rogério Santos; Santos, Ruth Ferreira; Pires, Maria Laura Nogueira; Mello, Marco Túlio de

    Abstract in Portuguese:

    A sonolência é uma função biológica, definida como uma probabilidade aumentada para dormir. Já a sonolência excessiva (SE), ou hipersonia, refere-se a uma propensão aumentada ao sono com uma compulsão subjetiva para dormir, tirar cochilos involuntários e ataques de sono, quando o sono é inapropriado. As principais causas de sonolência excessiva são a privação crônica de sono (sono insuficiente), a Síndrome da Apnéia e Hipopnéia Obstrutiva do Sono (SAHOS), a narcolepsia, a Síndrome das Pernas Inquietas/Movimentos Periódicos de Membros (SPI/MPM), Distúrbios do Ritmo Circadiano, uso de drogas e medicações e a hipersonia idiopática. As principais conseqüências são prejuízo no desempenho nos estudos, no trabalho, nas relações familiares e sociais, alterações neuropsicológicas e cognitivas e risco aumentado de acidentes. O tratamento da sonolência excessiva deve estar voltado para as causas específicas. Na privação voluntária do sono, aumentar o tempo de sono e higiene do sono, o uso do CPAP (Continuous Positive Airway Pressure) na Síndrome da Apnéia e Hipopnéia Obstrutiva do Sono, exercícios e agentes dopaminérgicos na Síndrome das Pernas Inquietas/Movimentos Periódicos de Membros, fototerapia e melatonina nos Distúrbios do Ritmo Circadiano, retiradas de drogas que causam sonolência excessiva e uso de estimulantes da vigília.

    Abstract in English:

    Sleepiness is a physiological function, and can be defined as increased propension to fall asleep. However, excessive sleepiness (ES) or hypersomnia refer to an abnormal increase in the probability to fall asleep, to take involuntary naps, or to have sleep atacks, when sleep is not desired. The main causes of excessive sleepiness is chronic sleep deprivation, sleep apnea syndrome, narcolepsy, movement disorders during sleep, circadian sleep disorders, use of drugs and medications, or idiopathic hypersomnia. Social, familial, work, and cognitive impairment are among the consequences of hypersomnia. Moreover, it has also been reported increased risk of accidents. The treatment of excessive sleepiness includes treating the primary cause, whenever identified. Sleep hygiene for sleep deprivation, positive pressure (CPAP) for sleep apnea, dopaminergic agents and exercises for sleep-related movement disorders, phototherapy and/or melatonin for circadian disorders, and use of stimulants are the treatment modalities of first choice.
  • Violent behavior during sleep

    Poyares, Dalva; Almeida, Carlos Maurício Oliveira de; Silva, Rogerio Santos da; Rosa, Agostinho; Guilleminault, Christian

    Abstract in Portuguese:

    Casos de comportamento violento (CV) durante o sono são relatados na literatura. A incidência de comportamento violento durante o sono não é muito conhecida. Um estudo epidemiológico mostra que cerca de 2% da população geral apresentava comportamento violento dormindo e eram predominantemente homens. Neste artigo, os autores descrevem aspectos clínicos e médico-legais envolvidos na investigação do comportamento violento. O comportamento violento se refere a ferimentos auto-infligidos ou infligidos a um terceiro durante o sono. Ocorre, muito freqüentemente, seguindo um despertar parcial no contexto de um transtorno de despertar (parassonias). Os transtornos do sono predominantes diagnosticados são: transtorno de comportamento REM e sonambulismo. O comportamento violento poderia ser precipitado pelo estresse, uso de álcool e drogas, privação do sono ou febre.

    Abstract in English:

    Cases of violent behavior during sleep have been reported in the literature. However, the incidence of violent behavior during sleep is not known. One epidemiological study showed that approximately 2% of the general population, predominantly males, presented violent behavior while asleep. In the present study, the authors describe clinical and medico-legal aspects involved in violent behavior investigation. Violent behavior refers to self-injury or injury to another during sleep. It happens most frequently following partial awakening in the context of arousal disorders (parasomnias). The most frequently diagnosed sleep disorders are REM behavior disorder and somnambulism. Violent behavior might be precipitated by stress, use of alcohol or drugs, sleep deprivation or fever.
  • Sleep in psychiatric disorders

    Lucchesi, Ligia Mendonça; Pradella-Hallinan, Marcia; Lucchesi, Mauricio; Moraes, Walter André dos Santos

    Abstract in Portuguese:

    O achado de padrões alterados de sono é notável na maioria dos transtornos psiquiátricos. Neste artigo são abordados os transtornos psiquiátricos que mais freqüentemente apresentam alterações de sono na prática clínica e a descrição dos achados polissonográficos. As queixas mais freqüentes dos pacientes são relacionadas à dificuldade para iniciar e manter o sono (insônia inicial e de manutenção, respectivamente) e sono não reparador, observadas na maioria dos transtornos. A insônia terminal ou despertar precoce é mais relacionada a quadros depressivos. A hipersonia pode aparecer em alguns quadros de depressão como sazonal, atípica ou em transtornos bipolares. Em relação aos achados polissonográficos, temos, em geral, redução significativa da eficiência e do tempo total do sono à custa da redução do sono de ondas lentas. A redução da latência para o sono de movimentos oculares rápidos (REM) é descrita principalmente para os quadros depressivos, mas pode aparecer em outras patologias.

    Abstract in English:

    Altered sleep patterns are prominent in the majority of psychiatric disorders. This article examines the psychiatric disorders that are most often associated to sleep dysfunction as it is related in clinical practice and describes the polysomnographic findings. Patient's main complaints are related to difficulty in initiating and maintaining sleep (initial or middle insomnia, respectively) and poor quality of sleep. Early awakening or terminal insomnia is most described in the depressive conditions. Hypersomnia may be the main symptom in some depressive disorders, as seasonal depression, depression with atypical features or depressive episodes in bipolar disorder. Polysomnographic evaluation shows, in general, a significative reduction in the efficiency and total time of sleep, in detriment to the amount of slow wave sleep. The reduction of rapid eye movement (REM) sleep latency is mainly described for the depression, but has also been reported in other psychiatric disorders.
  • Sleep-wake cycle mechanisms

    Alóe, Flávio; Azevedo, Alexandre Pinto de; Hasan, Rosa

    Abstract in Portuguese:

    Três sub-divisões hipotalâmicas são importantes no ciclo sono-vigília: o hipotálamo anterior (núcleos gabaérgicos e núcleos supraquiasmáticos), o hipotálamo posterior (núcleo túbero-mamilar histaminérgico) e o hipotálamo lateral (sistema hipocretinas). O sistema gabaérgico inibitório do núcleo pré-óptico ventro-lateral (VLPO) do hipotálamo anterior é responsável pelo início e manutenção do sono NREM. Os neurônios supraquiasmáticos (NSQs) do hipotálamo anterior são responsáveis pelo ritmo circadiano do ciclo sono-vigília. Os núcleos aminérgicos, histaminérgicos, as hipocretinas e núcleos colinérgicos do prosencéfalo basal apresentam-se ativos durante a vigília, inibindo o núcleo pré-óptico ventro-lateral, promovendo a vigília. O processo de inibição-estimulação é a base do modelo da interação recíproca entre os grupos de células wake-off-sleep-on e células wake-off-sleep-on reguladores do ciclo sono-vigília. O modelo da interação recíproca também se aplica aos núcleos colinérgicos (células REM-on) e aminérgicos (células REM-off) do tronco cerebral no controle temporal do sono REM-NREM.

    Abstract in English:

    Neurochemically distinct systems interact regulating sleep and wakefulness. Wakefulness is promoted by aminergic, acetylcholinergic brainstem and hypothalamic systems. Each of these arousal systems supports wakefulness and coordinated activity is required for alertness and EEG activation. Neurons in the pons and preoptic area control rapid eye movement and non-rapid eye movement sleep. Mutual inhibition between these wake- and sleep-regulating systems generate behavioral states. An up-to-date understanding of these systems should allow clinicians and researchers to better understand the effects of drugs, lesions, and neurologic disease on sleep and wakefulness.
Associação Brasileira de Psiquiatria Rua Pedro de Toledo, 967 - casa 1, 04039-032 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 5081-6799, Fax: +55 11 3384-6799, Fax: +55 11 5579-6210 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: editorial@abp.org.br