O uso de plantas medicinais por uma comunidade indígena Pataxó no NE do Brasil

S.T. Lima Cunha E.D. Rodrigues C. Alves T.L. Merrigan T. Melo M.L.S. Guedes A.F. Nascimento M.B Toralles Sobre os autores

Foram identificadas e classificadas 48 plantas medicinais usadas por Índios Pataxós no sul da Bahia. A região é área de risco ecológico designada pela UNESCO como Sítio do Patrimônio Mundial. O objetivo deste estudo foi de documentar as práticas fitoterápicas na comunidade indígena da Mata Medonha. Foram conduzidas entrevistas com as 25 famílias presentes no local. Dentre as 48 espécies identificadas, apenas 14 (29%) foram avaliadas quanto ao mecanismo de ação ou isolamento de compostos químicos, de acordo com levantamento bibliográfico. As plantas foram depositadas no Herbário Alexandre Leal Costa da Universidade Federal da Bahia. Foram registradas informações sobre o preparo e uso das plantas citadas. As espécies são usadas para uma variedade de doenças incluindo gripe, congestão, bronquite, dores em geral, picadas de cobra e algumas apenas para doenças femininas. O conhecimento etnofarmacológico Pataxó está sobre pressão pelas migrações para fora da comuindade e ameaças à biodiversidade por desmatamento, mineração e turismo. As plantas estudadas incluem importantes candidatos a fármacos. Pesquisas adicionais sobre os aspectos moleculares devem ser realizadas.

plantas medicinais; comunidade indígena; etnobotânica; Pataxó; Bahia


Sociedade Brasileira de Plantas Medicinais CPQBA - UNICAMP, Divisão de Agrotecnologia - CPQBA, 13148-218 Paulínia- SP-Brasil, Tel. (55 19) 2139-2891, Fax: (55 19) 2139-2852 - Botucatu - SP - Brazil
E-mail: rbpm.sbpm@gmail.com