Otimização de método molecular para diagnóstico da babesiose canina

Pablo Henrique Gonçalves Moraes Claudia Pinheiro Rufino Thais Reis Délia Cristina Figueira Aguiar André Marcelo Conceição Meneses Evonnildo Costa Gonçalves Sobre os autores

A babesiose é uma doença hemolítica de ocorrência mundial, causada por protozoários do gênero Babesia(Apicomplexa), que são transmitidos por carrapatos a diversos mamíferos, incluindo o homem. O objetivo deste estudo foi otimizar um método molecular para a detecção de fragmento do 18S rDNA de Babesia canis, Babesia vogeli, Babesia rossi ou Babesia gibsoni com base em uma única semi-nested (snPCR), comparando sua eficiência com um protocolo de PCR simples. Para isso, 100 amostras de sangue de cães com suspeita de hemoparasitoses foram analisadas e, enquanto o protocolo de PCR simples indicou somente 5% (5/100) de amostras positivas, o protocolo de snPCR, com 22% (22/100) de amostras positivas, apresentou maior sensibilidade (pvalor = 0,0000). Este resultado está de acordo com outros estudos que mostram a maior sensibilidade de detecção dos testes baseado em nested ou snPCR. Assim, como uma forma de prevenir resultados falso-negativos devido à baixa parasitemia, sugere-se que este protocolo seja preferencialmente usado nos estudos epidemiológicos de babesiose canina, em especial naqueles que tratam da sua prevalência.

Babesia ; diagnóstico molecular; semi-nested PCR; Amazônia oriental


Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária FCAV/UNESP - Departamento de Patologia Veterinária, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Zona Rural, , 14884-900 Jaboticabal - SP, Brasil, Fone: (16) 3209-7100 RAMAL 7934 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: cbpv_rbpv.fcav@unesp.br