Primeira detecção sorológica de Borrelia spp. em cães na região oeste de Cuba

Matheus Dias Cordeiro Claudia Bezerra da Silva Maylin Gonzalez Navarrete Eugênio Roque Adivaldo Henrique da Fonseca Sobre os autores

Resumo

Este estudo teve como objetivo confirmar a presença de anticorpos IgG contra Borrelia burgdorferi sensu lato (s.l) em cães na região oeste de Cuba. As amostras de soro foram analisadas por ensaio de imunoabsorção enzimática (ELISA) indireto, usando-se antígenos brutos de uma cepa de B. burgdorferi de origem norte-americana. Para confirmar a presença de Borrelia spp., o ácido desoxirribonucleico (DNA), extraído de amostras individuais de sangue, foi analisado por PCR, utilizando-se marcadores direcionados para a amplificação de porções do gene da flagelina B (flaB) presente nas espiroquetas de Borrelia. Os carrapatos também foram coletados através da inspeção dos animais. Os soros de 93 de 176 (52,84%) cães foram reativos ao ELISA indireto. A prevalência geográfica variou de 54,35% (25/46) em Boyeros, 44,44% (20/45) em Cotorro, 66,67% (22/33) em Habana del Este e 50% (26/52) em San José de las Lajas. Não houve diferença estatística entre essas variáveis testadas. Nenhuma amostra de sangue analisada foi positiva para o gene Borrelia flaB.

Palavras-chave:
Cães; borrelioses; diagnóstico sorológico; Cuba

Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária FCAV/UNESP - Departamento de Patologia Veterinária, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Zona Rural, , 14884-900 Jaboticabal - SP, Brasil, Fone: (16) 3209-7100 RAMAL 7934 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: cbpv_rbpv.fcav@unesp.br