Contribuição para o estudo de Isospora hemidactyli Carini, 1936 e relato de um pseudoparasita adelídeo da lagartixa doméstica Hemidactylus mabouia da região Metropolitana do Rio de Janeiro, Brasil

Bruno P. Berto Bruno do B. Lopes Walter Flausino Walter L. Teixeira Filho Carlos Wilson G. Lopes Sobre os autores

Uma descrição do coccídio Isospora hemidactyli da lagartixa doméstica Hemidactylus mabouia, muito comum em residências da região metropolotana do Rio de Janeiro, foi feita neste estudo. Os histogramas e a regressão linear para esta espécie confirmaram a homogeneidade de seus oocistos apesar da grande amplitude de variação. Além disto, oocistos polisporocísticos também foram recuperados das fezes de H. mabouia e foram semelhantes aos descritos anteriormente no gênero Adelina. Esta espécie devia estar parasitando um invertebrado ingerido pela lagartixa doméstica, e por essa razão, é um pseudoparasita. Oocistos de I. hemidactyli foram sub-esféricos a elipsóides, 24,4 × 22,3μm, com parede simples e um grânulo polar. Os esporocistos foram subesféricos a elipsóides, 11,8 × 9,8μm com corpos de Stieda e substieda, resíduo e esporozoítas com corpo refráctil. Oocistos do pseudoparasita Adelina sp. foram elipsóides, 36,3 × 30,9μm, com parede dupla e sem micrópila, resíduo e grânulo polar. Oito a 15 esporocistos estavam presentes e foram subesféricos a elipsóides, 12,4 × 11,2μm. Os corpos de Stieda e substieda estavam ausentes. Os esporozoítas apresentam corpos refrácteis em ambas as extremidades.

Coccídios; oocistos esporulados; Adelina; Adelidae; Eimeriidae


Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária FCAV/UNESP - Departamento de Patologia Veterinária, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Zona Rural, , 14884-900 Jaboticabal - SP, Brasil, Fone: (16) 3209-7100 RAMAL 7934 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: cbpv_rbpv.fcav@unesp.br
Accessibility / Report Error