Estudo da coinfecção por patógenos transmitidos por vetores em cães e carrapatos no Rio Grande do Norte, Brasil

Luiz Ricardo Gonçalves Kilder Dantas Filgueira Silvia Maria Mendes Ahid Josivânia Soares Pereira André Mendes do Vale Rosangela Zacarias Machado Marcos Rogério André Sobre os autores

Cães que apresentam diversas doenças transmitidas por vetores podem mostrar nenhum ou alguns sinais clínicos inespecíficos. Dependendo da fase da infecção, a confirmação dos agentes envolvidos é necessária. O presente estudo teve como objetivo detectar a presença de Babesia spp., Ehrlichia spp., Anaplasma spp., Hepatozoon spp. e Leishmania spp. em amostras de sangue e carrapatos, coletados em dois cães do Rio Grande do Norte. Esses animais apresentavam sinais clínicos sugestivos de doenças transmitidas por carrapatos, quando foram usadas técnicas moleculares. DNA de E. canis, H. canis e L. infantum foram detectados em amostras de sangue e carrapatos R. sanguineus coletados dos cães. Entre todas as amostras analisadas, duas mostraram a presença de infecções múltiplas por E. canis, H. canis e L. infantum chagasi. Destaca-se a necessidade de um diagnóstico molecular diferencial em cães com sinais clínicos inespecíficos.

DCTVs; coinfecção; Ehrlichia canis ; Hepatozoon canis ; Leishmania infantum ; diagnóstico molecular


Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária FCAV/UNESP - Departamento de Patologia Veterinária, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Zona Rural, , 14884-900 Jaboticabal - SP, Brasil, Fone: (16) 3209-7100 RAMAL 7934 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: cbpv_rbpv.fcav@unesp.br