Accessibility / Report Error

Descrição morfológica de larvas e ninfas de Amblyomma brasiliense Aragão, 1908 (Acari: Ixodidae)

Gustavo Seron Sanches Gervásio Henrique Bechara Maria I. Camargo-Mathias Sobre os autores

Os estágios imaturos dos carrapatos Neotropicais são pouco conhecidos e, em muitos casos, não estão descritos. Este trabalho apresenta uma descrição morfológica das larvas (F1) e redescrição das ninfas (F1) do carrapato Amblyomma brasiliense, relatado como um dos ixodídeos mais agressivos ao homem no Brasil. Para este fim, carrapatos imaturos de uma colônia iniciada com espécimes adultos do Parque Estadual de Intervales, São Paulo, Brasil foram analisados sob microscopia eletrônica de varredura, microscopia de luz e lupa estereoscópica. Observou-se que larvas têm a base do capítulo retangular, palpos curtos e idiossoma arredondado, coxa I com dois espinhos, sendo o externo mais longo que o interno e coxas II e III com um espinho. Ninfas têm a base do capítulo retangular com córnua pontiaguda, idiossoma oval, coxa I com dois espinhos evidentes, sendo o externo mais longo que o interno, coxas II e III com um espinho curto em cada uma e coxa IV com um espinho muito pequeno, presença de tubérculos quitinosos na superfície interna da borda posterior do idiosoma. Estas características, associadas à quetotaxia e porotaxia, poderão tornar possível a identificação dos estágios imaturos de carrapatos do gênero Amblyomma.

Amblyomma brasiliense; morfologia; descrição; larva; ninfa


Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária FCAV/UNESP - Departamento de Patologia Veterinária, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Zona Rural, , 14884-900 Jaboticabal - SP, Brasil, Fone: (16) 3209-7100 RAMAL 7934 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: cbpv_rbpv.fcav@unesp.br