Contaminação de praças públicas de Presidente Prudente, São Paulo, Brasil, por ovos de Toxocara spp

Vamilton Alvares Santarém Vanessa Cristina Pereira Beatriz Cristina Porto Alegre Sobre os autores

O objetivo do estudo foi avaliar a contaminação do solo de praças públicas por ovos de Toxocara spp. em Presidente Prudente, São Paulo. Amostras de solo (500 g) foram coletadas mensalmente, durante um período de 12 meses, de 25 praças de cinco diferentes setores da cidade (norte, sul, leste, oeste e central). Duas alíquotas de 10 g do material coletado foram submetidas ao método de centrífugo-flutuação (sulfato de zinco; d = 1.200 g/cm³), para recuperação dos ovos. Das 25 praças estudadas, 24 (96,0%) estavam contaminadas e o número variou de 1 a 398 ovos por amostra analisada. A recuperação foi verificada durante todos os meses do ano, sendo maior no outono (p < 0,001). Entretanto, não houve correlação entre o número de ovos e a temperatura média (r = -0,492; p = 0,148) e a precipitação pluviométrica (r = -0,299; p = 0,402) mensal. Não houve influência da localização dos parques sobre a quantidade de ovos (p = 0,7116). Devido ao alto nível de contaminação de parques públicos por ovos de Toxocara spp., a prevenção da contaminação de áreas públicas pelos agentes de larva migrans é indicada.

Contaminação ambiental; epidemiologia; toxocaríase; larva migrans


Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária FCAV/UNESP - Departamento de Patologia Veterinária, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Zona Rural, , 14884-900 Jaboticabal - SP, Brasil, Fone: (16) 3209-7100 RAMAL 7934 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: cbpv_rbpv.fcav@unesp.br