Nematóides em Hoplerytrinus unitaeniatus, Hoplias malabaricus e Pygocentrus nattereri (pisces characiformes) na Ilha de Marajó, Brasil

Raimundo Nonato Moraes Benigno Sérgio Carmona de São Clemente Edilson Rodrigues Matos Roberto Magalhães Pinto Delir Corrêa Gomes Marcelo Knoff Sobre os autores

Examinou-se o tegumento, mesentério e musculatura de 102 espécimes de Hoplerytrinus unitaeniatus, 104 de Hoplias malabaricus e 101 de Pygocentrus nattereri, do Lago Arari, Ilha do Marajó, Estado do Pará, Brasil. Foram identificados os nematóides Contracaecum sp., Eustrongylides sp. e Procamallanus sp. nas três espécies de peixes. Contracaecum sp. foi o mais prevalente, com índices de 84,31% (H. unitaeniatus), 95,19% (H. malabaricus) e 89,11% (P. nattereri). As maiores prevalências de Eustrongylides sp. foram observadas em H. unitaeniatus (56,86%) e H. malabaricus (53,84%). Procamallanus sp. só foi coletado no mesentério, sendo o sítio de infecção mais parasitado. Na musculatura, foram coletados espécimes de Eustrongylides sp., representando 91,9% de sua população. Dos nematóides coletados no mesentério, 98,34% foram Contracaecum sp. com intensidade média (IM) de 7,92 ± 8,11 (H. unitaeniatus), 8,49 ± 8,34 (H. malabaricus) e 7,0 ± 6,40 (P. nattereri). Contracaecum sp. apresentou maior IM (8,49 ± 8,34) e abundância média (8,09 ± 8,34). Os maiores valores de IM foram obtidos no mesentério. Eustrongylides sp. apresentou IM de 2,65 ± 3,21 (H. unitaeniatus), 3,41 ± 3,27 (H. malabaricus) e 2,17 ± 1,18 (P. nattereri). Nematóides com potencial zoonótico, encontrados com alta prevalência, demonstram a importância para ações das autoridades sanitárias.

Nematoda; peixes; importância higiênico-sanitária; Ilha de Marajó; Brasil


Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária FCAV/UNESP - Departamento de Patologia Veterinária, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Zona Rural, , 14884-900 Jaboticabal - SP, Brasil, Fone: (16) 3209-7100 RAMAL 7934 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: cbpv_rbpv.fcav@unesp.br