Parasitismo do ácaro nasal Sternostoma tracheacolum Lawrence, 1948 (Mesostigmata: Rhinonyssidae) em aves de cativeiro no Brasil

Ricardo Bassini-Silva Fernando de Castro Jacinavicius Josivania Soares Pereira Karin Werther Greg Sherwood Spicer Darci Moraes Barros-Battesti Sobre os autores

Resumo

Os ácaros nasais (Mesostigmata: Rhinonyssidae) são endoparasitos obrigatórios das aves, e este parasitismo pode ser prejudicial ao sistema respiratório de seu hospedeiro. A espécie de ácaro nasal Sternostoma tracheacolum Lawrence tem causado importantes problemas respiratórios, incluindo lesões graves que possivelmente causam a morte do hospedeiro. Neste estudo, relatamos dois casos de aves em cativeiro parasitadas por S. tracheacolum. O primeiro caso é uma descrição histopatológica de S. tracheacolum parasitando um Diamante-de-gould (Chloebia gouldiae) na região sudeste do Brasil, mostrando parcial ou total ausência do epitélio respiratório característico do lúmen da traqueia. O outro descreve, pela primeira vez, o parasitismo desta espécie em um canário (Serinus canaria) na região nordeste do país.

Palavras-chave:
Sternostoma tracheacolum; endoparasita; Chloebia gouldiae; Serinus canaria

Colégio Brasileiro de Parasitologia Veterinária FCAV/UNESP - Departamento de Patologia Veterinária, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Zona Rural, , 14884-900 Jaboticabal - SP, Brasil, Fone: (16) 3209-7100 RAMAL 7934 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: cbpv_rbpv.fcav@unesp.br