O maior índice de massa corporal e a presença de anticorpos antifármacos predizem a interrupção no uso de agentes anti-TNF em pacientes sul-coreanos com espondiloartrite axial

Jiwon Hwang Hye-Mi Kim Hyemin Jeong Jaejoon Lee Joong Kyong Ahn Eun-Mi Koh Eun-Suk Kang Hoon-Suk Cha Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

O desenvolvimento de anticorpos antifármacos (ADAb) contra o fator de necrose tumoral (TNF) é uma explicação provável para a falha dos anti-TNF em pacientes com espondiloartrites (EspA). O presente estudo determinou a presença e as implicações clínicas dos ADAb em pacientes com EspA axiais.

Métodos:

De acordo com os critérios de classificação para EspA axial da Assessment of SpondyloArthritis International Society, recrutaram-se consecutivamente pacientes tratados com adalimumabe ou infliximabe. Coletaram-se amostras de soro no momento da entrada no estudo para medir os níveis de ADAb e de fármaco.

Resultados:

Dos 100 pacientes, a duração média de uso dos anti-TNF atuais foi de 22,3 ± 17,9 meses. Os ADAb foram detectados em cinco de 72 pacientes em uso de adalimumabe, em comparação com cinco de 28 usuários de infliximabe (6,9% vs. 17,9%). Os pacientes ADAb-positivos tinham um índice de massa corporal maior do que aqueles ADAb-negativos, tanto entre indivíduos em uso de adalimumabe (28,4 ± 5,9 kg/m2 vs. 24,3 ± 2,9 kg/m2, respectivamente, p = 0,01) quanto de infliximabe (25,9 ± 2,8 kg/m2 vs. 22,6 ± 2,8 kg/m2 respectivamente, p = 0,02). Durante o período médio de seguimento de 15 meses, a suspensão do fármaco ocorreu com maior frequência no grupo ADAb-positivo do que no grupo ADAb-negativo (30,0% vs. 6,5%, respectivamente, p = 0,04). Na regressão logística, a positividade no ADAb (OR = 5,85, IC 95% 1,19 a 28,61, p = 0,029) e o IMC (OR = 4,35, IC 95% 1,01 a 18,69, p = 0,048) esteve associada a um maior risco de interromper o tratamento com anti-TNF.

Conclusões:

Os resultados do presente estudo sugerem que a presença de ADAb contra o adalimumabe e o infliximabe, bem como um IMC mais alto, pode predizer a subsequente interrupção do fármaco em pacientes com EspA axial.

Palavras-chave:
Adalimumabe; Anticorpos antifármacos; Espondiloartrite axial; Infliximabe; Inibidores da necrose tumoral

Sociedade Brasileira de Reumatologia Av Brigadeiro Luiz Antonio, 2466 - Cj 93., 01402-000 São Paulo - SP, Tel./Fax: 55 11 3289 7165 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sbre@terra.com.br