Epidemiologia de nascimentos pretermo no Sudeste do Brasil: um estudo de base hospitalar

OBJETIVOS: estimar o papel de alguns fatores na gênese de recém-nascidos pré-termo no Sudeste do Brasil. MÉTODOS: é um estudo de coorte de base hospitalar com 589 mães que deram à luz em Taubaté, São Paulo, Brasil, entre 1 de maio e 31 de outubro de 1999; a medida de efeito deste estudo foi Risco Relativo e a significância estatística foi alfa = 5%. RESULTADOS: foram encontrados 70 recém-nascidos pré-termo, representando 11,9% da amostra; as variáveis com significância estatística foram história prévia de natimorto, tabagismo na gravidez, ganho de peso insuficiente, hipertensão arterial, sangramento vaginal, infecção do trato geniturinário e cinco ou menos consultas no pré-natal. CONCLUSÕES: um pré-natal bem conduzido e de boa qualidade tem grande importância na prevenção do nascimento prematuro pois variáveis como taba-gismo na gravidez, ganho de peso insuficiente, hipertensão arterial, sangramento vaginal, infecção do trato geniturinário podem ser controladas.

Recém-nascido prematuro; Estudos de coortes; Fatores de risco


Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Rua dos Coelhos, 300. Boa Vista, 50070-550 Recife PE Brasil, Tel./Fax: +55 81 2122-4141 - Recife - PR - Brazil
E-mail: revista@imip.org.br