Circunferência do pescoço como medida complementar para identificar excesso de peso corporal em crianças de 13-24 meses de idade

Daniela dos Santos Aila Anne Pinto Farias Contarato Caroline Kroll Mayte Bertoli Sandra Ana Czarnobay Katherinne Barth Wanis Figueirêdo Silmara Salete de Barros Silva Mastroeni Marco Fabio Mastroeni Sobre os autores

Objetivos:

analisar a correlação da circunferência do pescoço (CP) com medidas antropométricas em crianças de 13-24 meses de vida, de acordo com o sexo.

Métodos:

estudo de corte seccional comparando as medidas de circunferência do pescoço em relação ao índice de massa corporal (IMC) e outras medidas antropométricas. Construiu-se a curva Receiver-Operating Characteristic (ROC) de forma a avaliar o melhor ponto de corte para identificar excesso de peso corporal segundo o sexo e os grupos etários 1315, 16-19 e 20-24 meses.

Resultados:

a CP foi positivamente correlacionada ao peso corporal e ao IMC em ambos os sexos (p<0,001), e ao comprimento no sexo feminino (p<0,001). O IMC foi positivamente correlacionado (p<0,05) com a CP nos três grupos etários (13-15, 16-19 e 20-24 meses) investigados e em ambos os sexos. Os valores dos pontos de corte da CP para os meninos foram 23,6; 23,9 e 24,0 cm, e para as meninas 23,4; 23,5 e 23,6 cm, respectivamente para os grupos etários 13-15, 16-19 e 20-24 meses.

Conclusões:

a CP pode ser utilizada para identificar excesso de peso em crianças de 13 a 24 meses de idade. Contudo, são necessários mais estudos com amostras maiores para complementar nossos resultados.

Sobrepeso; Obesidade infantil; Curva ROC; Pescoço


Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Rua dos Coelhos, 300. Boa Vista, 50070-550 Recife PE Brasil, Tel./Fax: +55 81 2122-4141 - Recife - PR - Brazil
E-mail: revista@imip.org.br