Atenção integrada às doenças prevalentes da infância (AIDPI): uma visão inovadora para os cuidados da saúde da criança

A estratégia de Atenção Integrada às Doenças Prevalentes da Infância (AIDPI), desenvolvida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização Panamericana da Saúde (OPAS) e Fundo das Nações Unidas para à Infância (UNICEF), incorpora as experiências prévias de programas para tratar as principais doenças infantis, acrescentando aspectos preventivos e de promoção à saúde. Nesta nova visão, outorga papéis fundamentais à família, à comunidade e ao trabalhador de saúde que desenvolve o seu trabalho no primeiro nível de atenção. A estratégia visa principalmente diminuir as taxas de mortalidade infantil em países e regiões onde elas ainda são muito elevadas, com cifras acima de 40 por 1.000 nascidos vivos, situações em que as pneumonias, diarréias, desnutrição e outras doenças evitáveis são as principais causas de óbito. Pretende também mudar o perfil da demanda ambulatorial dando ênfase a atividades preventivas de alto impacto, como educação em saúde, imunizações e promoção ao aleitamento materno. Permite ainda ao trabalhador de saúde fazer a detecção precoce de sinais de perigo em doenças graves, assim como avaliar e tratar, de forma adequada, os problemas de saúde mais freqüentes, ao mesmo tempo que educa as famílias em relação aos cuidados a serem oferecidos em casa.

Cuidado da criança; Mortalidade infantil; Educação em saúde


Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira Rua dos Coelhos, 300. Boa Vista, 50070-550 Recife PE Brasil, Tel./Fax: +55 81 2122-4141 - Recife - PR - Brazil
E-mail: revista@imip.org.br