Accessibility / Report Error

O monitoramento comportamental como medida de exposição ocupacional e ambiental de agentes tóxicos

Behavioral monitoring as a measure of occupational and environmental exposure to toxic agents

André Amaral Bravin Lucas Codina de Souza David Alan Eckerman Diane Schertler Rohlman Sobre os autores

Resumo

Introdução:

o comportamento, como uma função biológica do organismo, pode ser tomado como objeto de estudo da neuropsicologia, já que parte do propósito dessa ciência é identificar, caracterizar e compreender as variáveis que o afetam, como a exposição crônica a agentes tóxicos.

Objetivo:

sustentar a ideia de que o comportamento humano pode ser utilizado como medida de identificação e avaliação da exposição ambiental e ocupacional de toxicantes.

Métodos:

este ensaio se apoia em revisão assistemática de literatura da área de toxicologia comportamental.

Resultados:

buscou-se caracterizar a abordagem comportamental como uma alternativa de mensuração em estudos epidemiológicos e apresentar algumas medidas e técnicas de avaliação neurocomportamentais. Discute-se a importância da padronização das baterias neurocomportamentais e suas limitações, além de exemplificar o seu uso potencial na triagem toxicológica com solventes (hexano).

Conclusão:

argumentou-se em favor da importância da toxicologia comportamental como área de interesse da saúde ocupacional, assim como da utilização de avaliações comportamentais na detecção precoce e prevenção de agravos à saúde dos trabalhadores, de modo a oferecer subsídios para o desenvolvimento de processos de produção mais seguros.

Palavras-chave:
toxicologia; toxicologia comportamental; hexano; testes neuropsicológicos; saúde do trabalhador

Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho - FUNDACENTRO Rua Capote Valente, 710 , 05409 002 São Paulo/SP Brasil, Tel: (55 11) 3066-6076 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: rbso@fundacentro.gov.br