Degradabilidade ruminal da matéria seca de grãos de milho e de sorgo com alto ou baixo conteúdo de tanino processados

Ruminal dry matter degradability of corn and sorghum grains at high or low tannin contents submitted to processing

Márcia Marise de Freitas Cação Ciniro Costa Paulo Roberto de Lima Meirelles Jane Maria Bertocco Ezequiel Rosemary Lais Galati Marina Gabriela Berchiol Silva Sobre os autores

Avaliaram-se os efeitos da ensilagem, extrusão e secagem do milho e sorgo com alto e baixo conteúdo de tanino sobre a composição química e a degradação ruminal da matéria seca. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 3x3, (tipos de grãos x processamentos) para a composição química e degradabilidade com três blocos (animais) pelo método in situ. Quanto à composição química, com exceção da proteína bruta e matéria mineral, constatou-se diferença significativa entre os tipos de grãos e processamentos. Os teores de extrato etéreo nos três tipos de grãos foram reduzidos significativamente com a ensilagem, extrusão e secagem em relação ao material úmido. Nos teores de fenóis, tanino total e condensado, houve efeito do híbrido, do processamento e da interação e, no sorgo com alto conteúdo de tanino, os teores mais elevados. Embora a composição dos grãos tenha sido similar, a interação no ambiente ruminal, associada ao tanino, proporcionou diferenças na degradabilidade da matéria seca. Concluiu-se que o sorgo com baixo conteúdo de tanino pode ser ensilado ou extrusado, enquanto o sorgo com alto conteúdo de tanino, deve ser extrusado, para melhorar a degradabilidade e a disponibilidade de nutrientes no rúmen.

extrusão; fenóis totais; grãos secos; silagem de grão úmido


UFBA - Universidade Federal da Bahia Avenida Adhemar de Barros nº 500 - Ondina , CEP 41170-110 Salvador-BA Brasil, Tel. 55 71 32836725, Fax. 55 71 32836718 - Salvador - BA - Brazil
E-mail: rbspa@ufba.br