Accessibility / Report Error

Vibrio parahaemolyticus em carcinicultura marinha

"Vibrio parahaemolyticus" in marine shrimp farming

Resumos

Vibrio parahaemolyticus pode causar vibriose em camarão cultivado e também gastrenterites no consumidor. Neste trabalho foram verificadas as condições higiênico-sanitárias em camarões (Litopenaeus vannamei) e na água de viveiros de carcinicultura no litoral piauiense quanto a V. parahaemolyticus. Foram coletadas 148 amostras de água e 72 amostras de camarão em três fases de cultivo: pós-larva, juvenil e engorda em quatro propriedades. Foram transferidos 25g de cada amostra para frasco contendo 225mL de água peptonada com 3% de sal para o preparo da diluição 10-1, a partir dessa foram preparadas as diluições 10-2 e 10-3. Para o teste presuntivo, alíquotas de 1,0mL dessas diluições foram semeadas em três tubos com caldo Horie Arabinose Violeta de Etila (37ºC/24 horas). Repicou-se para agar TCBS (37ºC/24 horas). As colônias típicas foram semeadas em: agar motilidade sal, agar nutritivo sal, caldo peptonado sal e ágar TSI sal (incubados a 37ºC/24 horas), testes bioquímicos: halofilismo (0; 3; 6; 8 e 10%), crescimento a 42ºC, teste de Kanagawa, prova de Hugh-Leifson, descarboxilação da lisisna e arginina e fermentação de manitol e sacarose. V. parahaemolyticus foi semelhante estatisticamente nas amostras de água e das fases pós-larva e engorda em todas as propriedades estuário e viveiros. Nas amostras de camarões também não houve diferença significativa estatística entre propriedades e fases de cultivo As águas do sistema produtivo e os camarões cultivados no litoral piauiense apresentam condições higiênico-sanitárias satisfatórias quanto à enumeração de Vibrioparahaemolyticus.

camarão; Litopenaeus vannamei; qualidade de água


Vibrio parahaemolyticus can cause vibriosis in shrimp, and also can cause gastroenteritis in consumers. Study the sanitary and hygienic conditions of shrimps (Litopenaeus vannamei) and water from ponds of shrimp farms of the coast of Piauí were evaluated for V. parahaemolyticus. 148 samples of water and 72 samples of shrimp were collected in three different farming stages (postlarvae, juvenile and growout) from four shrimp farms. 25 g of each sample was transferred to a flask containing 225mL of peptone water with 3% of salt for the preparation of the 10-1 dilution, from which the 10-2 and 10-3 dilutions were prepared. For the presumptive test aliquotes of 1,0mL of these dilutions were streaked in three Horie arabinose ethyl violet broth tubes (37ºC/24 hours). They were restreaked TCBS agar (37ºC/24 hours). The typical colonies were streaked motility salt agar, nutrient salt agar, salt peptone broth and TSI salt agar (37ºC/24 hours) and then biochemical tests were performed: halofilic (0; 3; 6; 8 and 10%), growth at 42ºC, Kanagawa test, Hugh-Leifson test, lysine and arginine decarboxylation and fermentation of mannitol and sucrose. The presence of V. parahaemolyticus was statistically similar in samples of water and of postlarvae and grow out stages in all shrimp farms both in estuary and pond. In samples of shrimp there was no statistical difference among shrimp farms and farming stages. The water from the productive system and the shrimp raised in the cost of Piauí has satisfactory hygienic and sanitary conditions to Vibrioparahaemolyticus count.

Litopenaeus vannamei; shrimp; water quality


  • BRASIL. Portaria nº 451 de 19 de setembro de 1997. Aprova o regulamento técnico princípios gerais para o estabelecimento de critérios e padrões microbiológicos para alimentos e seus anexos I, II e III Brasília. Disponível em: <http://www.ipef.br/legislacao/bdlegislacao/detalhes.asp?Id=9643>. Acesso em: 27 ago. 2009
  • BRASIL. Resolução RDC nº 12 de 02 de janeiro de 2001. Aprova o Regulamento Técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos Disponível em: <http://e-legis.anvisa.gov.br/leisref/public/showAct.php?id=144>. Acesso em: 27 ago. 2009.
  • COSTA, R.A.; VIEIRA, G.H.F.; SILVA, G.C.; VIEIRA, R.H.S.F.; SAMPAIO, S. Susceptibilidade "in vitro" a antimicrobianos de estirpes de Vibrio spp isoladas de camarões (Litopenaeus vannamei) e de água de criação destes animais provenientes de uma fazenda de camarões no Ceará Nota prévia. Brazilian Journal of Veterinary Research and Animal Science, v.45, n.6, p.458-462, 2008.
  • COSTA, R.A.; VIEIRA, G.H.F.; VIEIRA, R.H.S.F.; SAMPAIO, S.S. Vibrio em amostras de água de viveiros de cultivo do camarão marinho Litopenaeus vannamei, no Ceará-Brasil. Atlântica, v.31, n.2, p.177-182, 2009.
  • COSTA, S.W.; VICENTE, L.R.M.; SOUZA, T.M.; ANDREATTA, E.R.; MARQUES, M.R. F. Parâmetros de cultivo e a enfermidade da mancha-branca em fazendas de camarões de Santa Catarina. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.45, n.12, p.1521-1530, 2010.
  • DEPAOLA, A; JONES, J.L. Vibrio In: VANDERZANT, C.; SPLITTSTOESSER, D.F. APHA: Compendium of methods for the microbiological examination of foods 4.ed. Washington: American Public Health Association, 2013. 1219p.
  • HUSS, H.H.; ABABOUCH, L.; GRAM, L. Assessment and management of seafood safety and quality Rome: Food and Agriculture Organization of the United Nation, 2004. (Fisheries Technical Paper, 44).
  • JAY, J.M. Microbiología moderna de los alimentos 3.ed. Zaragoza: Acribia, 2005.
  • LIGHTNER, D.V. Diseases of penaeid shrimp. In: MCVEY, J.P. (Ed.) Handbook of Mariculture 2nd ed. Boca Raton: CRC Press, 1996. p.393-486. (Crustacean Aquaculture, 1).
  • LIMA, A.S. Vibrio em camarão e na água de três fazendas de carcinicultura do Ceará 2007. 120p. Dissertação (Mestrado em Ciências Marinhas e Tropicais) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza.
  • MARTINS, P.C.C. Influência das condições ambientais e das técnicas do manejo de produção sobre a ocorrência de enfermidades no cultivo de camarão marinho Litopenaeus vannamei, no Estado do Ceará São Paulo: UFSC: Programa de Pós-graduação em Ecologia e Recursos Naturais, p. 117, 2003.
  • MENDES, E.S.; BARRETO, A.C.G.; GÓES, L.M.N.B.; GUIMARÃES, J.M.; NASCIMENTO, D.L.; DINIZ FILHO, R.S.; MENDES, P.P. Avaliação do exame a fresco em camarões marinhos Litopenaeusvannamei (Boone, 1931) associado à contagem e identificação de Vibrio spp. em água de cultivo. Medicina Veterinária, v.1, n.2, p.7-15, 2007.
  • MENDES, E.S.; LIRA, S.F.; GÓES, L.M.N.B.; DOURADO, J.; MENDES, P.P. ALVES, C.A.B. Vibrio spp. isolados de camarão e água de cultivo de fazenda marinha em Pernambuco. Ciência Animal Brasileira, v.10, n.4, p.1191-1199, 2009.
  • PAIVA-MAIA, E.; ALVES-MODESTO, G.; OTAVIO-BRITO, L.; OLIVERA, A.; VASCONCELOS-GESTEIRA, T.C. Effect of a commercial probiotic on bacterial and phytoplankton concentration in intensive shrimp farming (Litopenaeus vannamei) recirculation systems. Latin American Journal of Aquatic Research, v.41, n.1, p.126-137, 2013.
  • PEREIRA, C.R.; VIANA, C.M.; RODRIGUES, D. P. Vibrio parahaemolyticus produtores de urease isolados a partir de ostras (Crassostrea rizophorae) coletadas in natura em restaurantes e mexilhões (perna perna) de banco natural. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.24, n.4, p.591-595, 2004.
  • PEREIRA, C.S; POSSAS, C.A; VIANA, C.M.; RODRIGUES, D.P. Vibrio spp. isolados a partir de mexilhões (Perna perna) e pré-cozidos de Estação Experimental de Cultivo, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.27, n.2, p.387-390, 2007.
  • QADRI, F.; ALAM, M.S.; NISHIBUCHI, M.; RAHMAN, T.A.; HAQUE, N.; CHISTI, J.; KONDO, S.; SUGIYAMA, J.; BHUIYAN, N.A.; MATHAN, M.M.; SACK, D.A.; NAIR, G.B. Adaptive and Inflammatory Immune Responsesin Patients Infected with Strains of Vibrio parahaemolyticus. JID, v.2003, n.187, p.1085-1096, 2014.
  • REGO, M.; SILVA, E.; CALAZANS, N.; VOGELEY, J.; NERY, R.; SOARES, R.; PEIXOTO, S. Utilização de probiótico e antibiótico no cultivo de pós-larvas do camarão branco Litopenaeus vannamei, Atlântica, v.2, n.34, p.137-143, 2012.
  • ROCHA, I.P. Carcinicultura: realidade mundial, perspectivas e entraves confrontados pelo Brasil. Revista ABCC, edição especial, p.14-44, maio, 2013. Disponível em <http://issuu.com/tfds1/docs/abcc_maio_2013_gr>. Acesso em: 7 abr. 2014.
  • RODRIGUES, L.A.P.; CARVALHO FILHO, C.D. Avaliação da ocorrência de Vibrioparahaemolyticus em ostras (Crassostrea rhizophorae) cultivadas na Baia de Todos os Santos. Revista Faz Ciência, v.15, n.20, p.197-207, 2012.
  • SCHOBER, J. Pesquisa impulsiona producao de camaroes em viveiros e mercado de trabalho regional. Ciência e Cultura, v.54, n.1, p.10- 11, 2002.
  • SEN, B.; DUTTA, B.; CHATTERJEE, S.; BHATTACHARYA M.K.;. NANDY, R.K.; MUKHOPADHYAY, A.K.; GANGOPADHYAY, D.N.; BHATTACHARYA, S.K.;. RAMAMURTHY, T. The first outbreak of acute diarrhea due to a pandemic strain of Vibrio parahaemolyticus O3:K6. International Journal of Infections Diseases, v.11, n.2, p.185-187, 2007.
  • SERRA, C.L.M.; CAVALCANTE, P.R.; ALVES, L.M.C.; NASCIMENTO, A.R.; DINIZ, S.C.C.S. Avaliação de parâmetros físico-químicos e pesquisa de Vibrio parahaemolyticus em águas do estuário do rio Anil (São Luís, Estado do Maranhão), Acta Scientiarum Biological Sciences, v.25, n.2, p.261-266, 2003.
  • VASEEHARAM, B.; RAMASAMY, P. Control of pathogenic Vibrio spp by Bacillus subtilis BT23 a possible probiotic treatment for black tiger shrimp P.monodon Letters in Applied Microbiology, v.36, p.83-86, 2003.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    30 Jul 2014
  • Data do Fascículo
    Jun 2014

Histórico

  • Aceito
    27 Abr 2014
  • Recebido
    16 Ago 2013
UFBA - Universidade Federal da Bahia Avenida Adhemar de Barros nº 500 - Ondina , CEP 41170-110 Salvador-BA Brasil, Tel. 55 71 32836725, Fax. 55 71 32836718 - Salvador - BA - Brazil
E-mail: rbspa@ufba.br