Água de coco como preservante de sêmen de galos semipesados

Brenna Kelen Mello de Freitas Frank George Guimarães Cruz João Paulo Ferreira Rufino Julmar da Costa Feijó Ramon Duque Melo Lucas Duque Melo Sobre os autores

RESUMO

O objetivo com este estudo foi avaliar o efeito da água de coco como preservante do sêmen de galos em diferentes períodos. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, onde os tratamentos consistiam de diferentes períodos (1, 5, 10 e 15 minutos) de ação da água de coco como preservante do sêmen de galos (linhagem Rhode Island Red com 30 semanas). Após a coleta e submissão do sêmen a ação da água de coco, estas foram utilizadas para inseminação de 64 matrizes de mesma linhagem e idade (16 por tratamento). Foram coletados 280 ovos (70 ovos por tratamento) para avaliação dos efeitos da preservação do sêmen sobre a progênie. Foram avaliados os rendimentos de incubação, relação pinto/ovo e o desenvolvimento do trato gastrointestinal dos pintainhos. Os dados coletados foram submetidos à análise de variância e avaliados pelo teste de Tukey a 5% de significância. Diferenças (p<0,05) foram observadas nos resultados dos rendimentos de incubação, relação pinto/ovo e desenvolvimento do trato gastrointestinal, à exceção (p>0,05) dos resultados de comprimento da orofaringe + esôfago e peso do saco vitelino. A partir dos resultados obtidos, concluiu-se que a água de coco em pó pode ser utilizada como preservação do sêmen de galos até 15 minutos. As células expostas por mais tempo aos nutrientes da água de coco em pó proporcionaram ovos e pintos mais pesados, e melhores resultados nos rendimentos de incubação e desenvolvimento embrionário.

Palavras-chave:
biotecnologia; desenvolvimento embrionário; fertilidade; preservação

UFBA - Universidade Federal da Bahia Avenida Adhemar de Barros nº 500 - Ondina , CEP 41170-110 Salvador-BA Brasil, Tel. 55 71 32836725, Fax. 55 71 32836718 - Salvador - BA - Brazil
E-mail: rbspa@ufba.br