Uso de probiótico em dietas de frangos tipo caipira e seus efeitos sobre o desempenho

Jean Kaique Valentim Karynne Luana Chaves de Paula Adriano Geraldo Diogo Alvarenga Miranda Sara Santana Ramos Lemke Marllon José Karpeggiane de Oliveira Jeferson Éder Ferreira de Oliveira Sobre os autores

RESUMO

Objetivou-se com este estudo avaliar o desempenho de frangos coloniais machos alimentados com ração suplementada com probiótico comercial (Calsporin ®). Foram utilizados 210 pintos de corte machos da linhagem Label Rouge, e foram criados em galpão experimental até os 30 dias de idade. Estas aves tiveram livre acesso aos piquetes de Tifton-85 (Cynodon spp.) dos 31 aos 90 dias de idade. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, dois tratamentos, um contendo ração suplementada com probiótico Bacillus subtillis (300 g t-1 Bacillus subtillis 1×109 UFCg-1) e outro sem suplementação, com dez repetições cada, constando 21 aves/repetição. Foram avaliados o peso corporal médio (PM), ganho de peso (GP), consumo de ração (CR), conversão alimentar (CA), mortalidade e viabilidade. Os dados foram submetidos à análise de variância, e as médias dos tratamentos foram comparadas pelo teste F a 5% de significância. A adição do probiótico (300 g t-1 Bacillus subtillis 1×109 UFCg-1) na dieta de frangos Label Rouge não interferiu nas variáveis GP, PM, e CA no período total de 1 a 90 dias (P>0,05); a variável CMR diferiu (P<0,05), sendo maior o consumo em aves recebendo a dieta com o probiótico. A inclusão de probiótico na ração de frangos caipiras não melhorou o desempenho produtivo das aves possivelmente devido a um baixo desafio por microorganismos patogênicos nos ambientes em que foram criados.

Palavras-chave:
aves caipira; Bacillus subtillis; criação alternativa; pescoço pelado

UFBA - Universidade Federal da Bahia Avenida Adhemar de Barros nº 500 - Ondina , CEP 41170-110 Salvador-BA Brasil, Tel. 55 71 32836725, Fax. 55 71 32836718 - Salvador - BA - Brazil
E-mail: rbspa@ufba.br