Inovações tecnológicas na produção animal relacionadas à sustentabilidade ambiental

Ermias Kebreab Luis Moraes Anders Strathe James Fadel Sobre os autores

De acordo com a FAO, a produção de carne deve duplicar até 2050, devido à grande demanda e enriquecimento da população. Essa crescente necessidade apresenta um desafio ambiental para a produção intensiva de animais. A emissão de gás do efeito estufa, particularmente metano (CH4), se eleva com o aumento do número de animais, entretanto, estratégias de mitigação, tais como a manipulação da dieta, por exemplo, suplementação lipídica, ionóforos, defaunação e biotecnologias podem ajudar a reduzir a remessa por animal. Emissões por armazenamento de esterco também podem ser reduzidas se utilizarem tecnologias biológicas e termoquímicas com o benefício adicional de se produzir bio-energia durante o tratamento de resíduos animais. No que diz respeito ao animal, a redução da superalimentação proteica e a manutenção do equilíbrio entre proteína degradada no rúmen e proteína bypass podem reduzir a excreção de nitrogênio. Balanceamento de energia e suplementação proteica dos animais também podem oferecer melhor utilização dos nutrientes e, concomitantemente, diminuir o nitrogênio na urina, que contém altos níveis de ureia que, por sua vez, pode ser convertida em amônia quando misturada às fezes. Fósforo nos resíduos (estrume) representa um importante recurso renovável, e várias tecnologias existem para remover e recuperar esse mineral sem excluir precipitação química, remoção biológica e cristalização. O desenvolvimento de tecnologias relacionadas ao efeito estufa oferece oportunidade para a sustentabilidade ambiental.

fermentação entérica; metano; ruminantes


UFBA - Universidade Federal da Bahia Avenida Adhemar de Barros nº 500 - Ondina , CEP 41170-110 Salvador-BA Brasil, Tel. 55 71 32836725, Fax. 55 71 32836718 - Salvador - BA - Brazil
E-mail: rbspa@ufba.br
Accessibility / Report Error