Accessibility / Report Error

Artrodeses tarsocrurais experimentais em cães utilizando fixadores esqueléticos externos do tipo IIB

Francisco de Assis Dórea Neto Arianne Pontes Oriá João Guilherme Padilha Filho Everton Regonato Juan Carlos Duque Moreno Júlio Carlos Canola Sobre os autores

O objetivo com este trabalho foi avaliar a utilização de fixadores esqueléticos externos do tipo IIb com pino transarticular em artrodeses tarsocrurais experimentais. Foram empregados 12 animais da espécie canina, machos e fêmeas, sem raça definida, adultos, com idades entre dois e cinco anos, peso entre 12 e 25kg. A configuração do fixador foi estabelecida com a aplicação de pino de Steinmann transarticular, pinos com rosca central na porção proximal da tíbia, calcâneo e distal nos metatarsianos, pinos de Schanz, também, foram aplicados na face medial e lateral da tíbia e na face medial dos metatarsianos. Os intervalos de tempo para as análises radiográficas foram 15; 30 e 45 dias do pós-cirúrgico. Foram observadas fusão das articulações que sofreram artrodese aos 30 dias em todos os animais, sendo, os implantes removidos aos 45 dias. Houve afrouxamento dos pinos de rosca central em todos os grupos, sobretudo os pinos aplicados no calcâneo. A configuração do fixador externo proposto por este trabalho, mostrou-se satisfatória para a união óssea de todas as articulações em um mesmo período, independentemente do peso do animal.

cão; cirurgia experimental; fusão articular; pequenos animais; ortopedia veterinária


UFBA - Universidade Federal da Bahia Avenida Adhemar de Barros nº 500 - Ondina , CEP 41170-110 Salvador-BA Brasil, Tel. 55 71 32836725, Fax. 55 71 32836718 - Salvador - BA - Brazil
E-mail: rbspa@ufba.br