Digestibilidade e biodisponibilidade do fósforo da levedura em dieta de suínos na fase inicial (15-30 kg)

Foram conduzidos dois experimentos para determinar a biodisponibilidade do fósforo de duas leveduras secas por spray-dry, LEV35 = Cana-de-açúcar e LEV40 = Cana-de-açúcar+cervejaria para suínos na fase inicial, comparando diferentes metodologias (Coeficiente de Digestibilidade Aparente-CDAP e Verdadeira-CDVP do fósforo, Método da Relação dos Coeficientes de Regressão ou Slope Ratio e o Método da Curva Padrão). No Experimento I foi conduzido um ensaio de digestibilidade utilizando 30 leitões mestiços, com 22,69 ± 4,24kg de peso vivo, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado. Os valores médios de CDAP e CDVP foram 62,68 e 64,15% para a LVE35 e 77,01 e 79,33% para a LEV40. Os CDAP e CDVP para a LEV40 foram maiores (P<0,05) que os valores da LEV35. No Experimento II foi conduzido um ensaio de crescimento, utilizando 56 leitões mestiços, com peso inicial de 15,11 ± 3,43kg, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado com sete tratamentos, quatro repetições e dois animais por unidade experimental. Os tratamentos consistiram de uma dieta basal sem suplementação de P e a mesma com suplementação de dois níveis de fósforo (0,053 e 0,105) provenientes do fosfato bicálcico, LEV35 e LEV40. A biodisponibilidade relativa do fósforo foi diferente (P<0,05) para as duas leveduras, sendo o valor médio de 57,23% para a LEV35 e 91,96% para a LEV40, o que corresponde a 0,30% e 0,40% de fósforo disponível, respectivamente.

cana de açúcar; cerveja; curva padrão; leitões; slope ratio


UFBA - Universidade Federal da Bahia Avenida Adhemar de Barros nº 500 - Ondina , CEP 41170-110 Salvador-BA Brasil, Tel. 55 71 32836725, Fax. 55 71 32836718 - Salvador - BA - Brazil
E-mail: rbspa@ufba.br