Perfil de sensibilidade antimicrobiana in vitro de Staphylococcus aureus isolado de mastite subclínica bovina

"In vitro" antimicrobial susceptibility of "Staphylococcus aureus" isolated from bovine subclinical mastitis

Com o objetivo de determinar o perfil de sensibilidade antimicrobiana in vitro foram estudadas 83 amostras de Staphylococcus aureus isoladas de mastite subclínica bovina, em rebanhos leiteiros do município de Garanhuns, PE. Ao se utilizar a técnica de difusão em ágar, 79 (95%), amostras demonstraram resistência à penicilina G e 73 (88%) à ampicilina. Frente às demais drogas testadas, 100% das amostras foram sensíveis à cefalotina, 79 (95%) à enrofloxacina, 77 (93%) à tetraciclina, 76 (92%) à eritromicina e clindamicina, e 65 (78%) à gentamicina. Das amostras provenientes de animais com infecção intramamária recente, 91 e 87% foram resistentes à penicilina e ampicilina, enquanto 100 e 89% daquelas de infecção crônica foram resistentes àquelas drogas, nessa ordem. Dentro da categoria "infecção crônica", houve diferença significativa entre a eficácia de penicilina e ampicilina (P<0,01). A resistência a dois antimicrobianos simultaneamente foi a mais frequente, cujo perfil penicilina+ampicilina observado em 55 (66%) das amostras avaliadas. Os resultados deste trabalho demonstraram que a resistência às penicilinas é frequente em Staphylococcus aureus isolado de casos de mastite subclínica em rebanhos de bovinos leiteiros do município de Garanhuns, Pernambuco.

mastite bovina; penicilinas; resistência antimicrobiana


UFBA - Universidade Federal da Bahia Avenida Adhemar de Barros nº 500 - Ondina , CEP 41170-110 Salvador-BA Brasil, Tel. 55 71 32836725, Fax. 55 71 32836718 - Salvador - BA - Brazil
E-mail: rbspa@ufba.br