Diversidade microbiana ruminal sob efeito de um preparado de anticorpos policlonais contra bactérias proteolíticas e produtoras de lactato em vacas alimentadas com três diferentes fontes energéticas

Nove fêmeas bovinas canuladas no rúmen alimentadas com diferentes fontes energéticas foram utilizadas para avaliar um preparado de anticorpos policlonais aviário contra bactérias ruminais específicas e monensina na diversidade da comunidade microbiana. O design experimental foi três quadrados latinos 3 x 3 distintos pela principal fonte energética na dieta [milho seco e moído, silagem de grão úmido de milho ou polpa cítrica]. Dentro de cada quadrado latino, os animais receberam um dos aditivos alimentares [controle, monensina ou preparado de anticorpos policlonais]. Cada período teve duração de 21 dias onde 20 dias foram utilizados para adaptação aos tratamentos e o último dia para colheita das amostras. A diversidade microbiana foi avaliada pela contagem de protozoários e pela técnica da eletroforese em gel com gradiente desnaturante. Anticorpos policlonais adicionado a polpa cítrica na dieta resultou em um aumento na contagem relativa de Isotricha o que pode indicar um efeito sobre esta população de ciliado ruminal. Em linhas gerais, no presente estudo, não foi possível determinar um padrão nas estruturas de amplificação das comunidades Bacteria e Archaea do conteúdo ruminal. A imunização passiva oral é uma tecnologia que surge como alternativa eficiente para a produção de aditivos alimentares. Novas pesquisas são ainda necessárias para melhor compreender seu mecanismo de ação.

aditivo alimentar; eletroforese em gel com gradiente desnaturante; imunidade passiva; ionóforos; protozoário


UFBA - Universidade Federal da Bahia Avenida Adhemar de Barros nº 500 - Ondina , CEP 41170-110 Salvador-BA Brasil, Tel. 55 71 32836725, Fax. 55 71 32836718 - Salvador - BA - Brazil
E-mail: rbspa@ufba.br