• Untitled document Comentários

    Silva, Eliézer
  • Brás Cubas, a sepse e as evidências: reflexões sobre a surviving sepsis campaign Comentários

    Salluh, Jorge I. F.; Bozza, Fernando Augusto; Soares, Marcio; Terzi, Renato G.
  • Terapia nutricional enteral em unidade de terapia intensiva: infusão versus necessidades Artigos Originais

    Teixeira, Ana Carolina de Castro; Caruso, Lúcia; Soriano, Francisco G

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Os pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), freqüentemente apresentam depleção nutricional, tornando fundamental a monitoração diária da oferta nutricional. O objetivo desse estudo foi avaliar a adequação da Terapia Nutricional Enteral (TNE) na UTI adulto e identificar as causas de interrupção da administração enteral prescrita. MÉTODO: Foi realizado um estudo observacional prospectivo de pacientes admitidos na UTI recebendo TNE exclusiva, durante 53 dias e infusão da dieta por meio de sistema fechado, infusão contínua (22 horas/dia) e sonda na posição pós-pilórica. A velocidade de administração da dieta iniciada com 25 mL/h e progressão até atingir a meta nutricional conforme protocolo pré-estabelecido. RESULTADOS: Foram acompanhados 33 pacientes com idade entre 18 e 85 anos, 58% do sexo masculino. Os principais diagnósticos de internação foram causas cardiovasculares (27%) e choque séptico (21%). O início da TNE ocorreu em 25,3 ± 20 h após a admissão e atingiu a velocidade de meta nutricional em 32 ± 20,1 h. O volume diário prescrito, estabelecido a partir das necessidades previa atingir 26,1 ± 3,7 kcal/kg e 1,04 g de proteína/kg de peso corporal ± 0,1 g/kg. O volume administrado atingiu 19,5 ± 5,6 kcal/kg e 0,8 g de proteína/kg ± 0,2 g/kg, correspondendo a adequação de 74%. Entre as causas da interrupção na administração da fórmula enteral, a maioria (40,6%) foram para procedimentos de rotina relacionado ao paciente. CONCLUSÕES: Os valores calóricos e protéicos atingidos com TNE neste serviço estão adequados conforme dados da literatura. Estes pacientes apresentaram grave instabilidade clínica interferindo negativamente na tolerância à nutrição enteral. Pode-se constatar que a contínua sistematização de rotinas e treinamento da equipe contribuiu positivamente em atingir os objetivos da terapia nutricional.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: In critically ill patients nutritional deficiency is common. Considering this fact, the diary monitoring of energy delivered is extremely important. The objective of this study is to assess the adequacy of enteral nutrition (EN) in an Intensive Care Unit (ICU) and identify the reasons for interruptions in feeding. METHODS: Prospective study of adult patients admitted to ICU in period of 53 days. Patients receiving continuous enteral tube feeding (22 hours/day) exclusively and post-pyloric tube feeding position were followed. The feeding volume started at 25 mL/h and was increased until nutritional goal, guided by a feeding protocol. RESULTS: 33 patients between 18 and 85 years old were studied. 58% were male. The main admission diagnoses were cardiovascular diseases (27%) and septic shock (21%). The mean time to feeding was 25.3 hours after the patient admission and nutritional goal was achieved in a mean time of 32 hours. The total volume prescribed per day was sufficient to guarantee a mean of 26.1 kcal/kg of body weight and 1.04 g of protein/kg of body weight. Patients received a mean of 19.5 kcal/kg of body weight and 0.8 g of protein/kg of body weight, which correspond a 74% of adequacy. Interruptions of feeding for routine procedures related to patients accounted for 40.6% of the total reasons. CONCLUSIONS: The nutritional support is adequate considering the literature for these patients, who clinical instability causes gastrointestinal intolerance. The effective participation of the Nutrition Therapy Team can contribute positively on nutritional therapy.
  • Ventilação mecânica não-invasiva aplicada em pacientes com insuficiência respiratória aguda após extubação traqueal Artigos Originais

    José, Anderson; Oliveira, Luiz Rogério de Carvalho; Dias, Elaine Cristina Polleti; Fuin, Daniela Brandão; Leite, Leslie Gomes; Guerra, Graziele de Souza; Barbosa, Deise do Carmo; Chiavone, Paulo Antonio

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A ventilação mecânica não-invasiva (VMNI) tem sido utilizada rotineiramente como método para auxiliar o desmame da ventilação mecânica. Uma das aplicações mais comuns é a sua utilização em pacientes que evoluem com quadro de insuficiência respiratória aguda (IRpA) após a extubação traqueal, embora as evidências científicas para esta indicação ainda sejam controversas. Os objetivos deste estudo foram identificar o número de pacientes que evoluem para IRpA após a extubação, avaliar a eficácia da VMNI para reverter este quadro e promover aumento da taxa de sucesso no desmame da ventilação mecânica. MÉTODO: Foi realizado um estudo prospectivo e transversal. A VMNI foi aplicada nos pacientes que apresentaram IRpA após extubação, independentemente de sua etiologia. A VMNI foi realizada na modalidade pressão de suporte, que foi ajustada para se obter volume-corrente exalado (Vte) de 6 a 8 mL/kg e PEEP e FiO2 ajustados para se obter a SaO2 > 95%. A VMNI foi realizada de forma contínua até cessarem os sinais de IRpA apresentados. O sucesso do desmame e da VMNI foi definido quando os eventos que levaram o paciente à utilização da VMNI fossem revertidos por um período superior a 48 horas de ventilação espontânea, evitando assim a re-intubação. RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 103 pacientes. Observou-se que 32% (33) evoluíram com sinais de IRpA após a extubação e foram submetidos a VMNI. O tempo de VMNI utilizado foi 8 ± 5 horas, a PSV utilizada foi de 12 ± 2 cmH2O, PEEP de 7 ± 2 cmH2O, FiO2 de 40% ± 20%, Vte de 462 ± 100 mL, FR de 26 ± 5 rpm. Entre os pacientes submetidos a VMNI (33), 76% (25) cursaram com sucesso e posterior alta do serviço de terapia intensiva e 24% (8) evoluíram com insucesso da VMNI e necessidade de re-intubação. CONCLUSÕES: A VMNI aplicada em pacientes com IRpA após a extubação foi um recurso seguro e eficaz para evitar a re-intubação.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: Noninvasive positive pressure ventilation (NPPV) has been routinely used to assist the weaning of the mechanical ventilation. One of the applications most common is in patients who had acute respiratory failure after extubation, even the scientific evidences for this indication still controversy. The aims of this study were to evaluate the index of patients that evolve for respiratory failure after extubation and evaluated the effectiveness of NPPV to avoid the need for reintubation and to promote increase in success index of weaning. METHODS: We conducted a transversal and prospective study. It was applied to NPPV in the patients who presented respiratory failure after extubation, independent of its etiology. NPPV was applied in to pressure support ventilation, with Vte for 6 to 8 mL/kg, PEEP and FiO2 adjusted to reach SaO2 > 95%. The NPPV was accomplished of a continuous mould even interrupt the signs of respiratory failure presented initially. The success of weaning and the NPPV was defined when the clinical events were reverted by a period greater than 48 hours in spontaneous breathing, avoid thus reintubation. RESULTS: We included 103 patients. Noted that 32% (33) evolved with signals of respiratory failure after extubation and were submitted to NPPV. The time of NPPV was on mean 8 ± 5 hours, PSV of 12 ± 2 cmH2O, PEEP of 7 ± 2 cmH2O, FiO2 of 40% ± 20%, Vte of 462 ± 100 mL, RR of 26 ± 5 rpm. Among patients who accomplished NPPV (33), 76% (25) attended with success and them afterwards let the ICU. Of the patients assigned to NPPV, 24% (8) did not tolerate the procedure and were reintubated. CONCLUSIONS: We conclude that NPPV is safe and effective in averting the need for reintubation in patients with respiratory failure after extubation.
  • Pneumonia associada à ventilação mecânica: análise de fatores epidemiológicos na confecção de estratégias de profilaxia e terapêutica Artigos Originais

    Carmo Neto, Edgard do; Souza, Paulo César de; Azevedo, Frederico; Lugarinho, Marcelo Elisio

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Tem-se creditado à pneumonia associada à ventilação mecânica (PAVM) impacto variável, em termos de mortalidade, aumento da permanência hospitalar e tempo de ventilação mecânica. O objetivo deste estudo foi definir três aspectos: mortalidade e incidência de PAVM antes e após a implantação de protocolo para profilaxia de pneumonia (primários); mapeamento microbiológico (secundário) como instrumento de otimização terapêutica. MÉTODO: Foi realizada uma coorte histórica de agosto de 2001 a janeiro de 2004, dividida em segmentos pré (até janeiro de 2003, n = 52) e pós-implantação do protocolo, com análise de mortalidade e mapeamento microbiológico executados no segundo segmento (subgrupo controle n = 39 e subgrupo caso n = 14). RESULTADOS: As taxas de incidência nos anos de 2001 a 2003 foram, respectivamente 28,05‰ ± 12,92‰, 22,45‰ ± 10,18‰ e 10,75‰ ± 7,61‰. A redução de incidência após a intervenção não alcançou significância estatística (p > 0,4). As taxas de mortalidade foram 49% no grupo controle (IC 95 =33% a 65%) e 43% no grupo caso (IC 95 = 14% a 72%), com RR = 0,88 (IC 95 = 0,26 a 2,94), sem significância estatística (p = 0,65). Oito lavados bronco-alveolares foram obtidos (57%), 50% com flora mista. Pseudomonas aeruginosa foi isolada em seis pacientes (75%), Acinetobacter sp em um caso (12,5%) e Staphylococcus aureus meticilina-resistente (MRSA) em um caso (12,5%). Outros Gram-negativos produtores de betalactamase de espectro estendido (ESBL) em dois casos (25%) e Stenotrophomonas maltophilia em um caso (12,5%). CONCLUSÕES: A incidência de PAVM mostrou tendência à redução considerável após a implantação do protocolo de profilaxia, porém os resultados sugerem não haver impacto na mortalidade, sendo necessário estudo prospectivo de maior amostra para conclusões definitivas. Os germes isolados foram, em sua maioria, de alto risco para resistência a antimicrobianos. Assim, é necessário conhecer o perfil de sensibilidade da unidade para traçar estratégia terapêutica inicial adequada.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: Variable magnitude of impact on the outcomes of the critically ill patients has been credited to ventilation-associated pneumonia, in terms of mortality, length of hospital stay and mechanic ventilation days. Three objectives have been defined in this study: mortality and incidence of ventilation-associated pneumonia before and after the implantation of a prophylaxis protocol (primary objectives); microbiologic mapping (secondary objective) as an instrument to optimize therapy. METHODS: A historical cohort was followed during the period of August 2001 to January 2004, fragmented in two segments, pre (until January 2003, n = 52) and post-implantation of the mentioned protocol, the analysis of mortality and microbiologic mapping been performed in the second segment (control group n = 39 and case group n = 14). RESULTS: The incidence rates from 2001 to 2003 were respectively 28.05‰ ± 12.92‰, 22.45‰ ± 10.18‰ and 10.75‰ ± 7.61‰. The decrease in this rate after the intervention did not reach statistical significance (p > 0.4). Mortality rates were 49% in the control group (CI 95 = 33% to 65%) and 43% in the case group (CI 95 = 14% to 72%), OR = 0.88 (CI 95 = 0.26 to 2.94), without statistical significance either (p = 0.65). Eight bronco-alveolar lavage were obtained (57%), 50% with multiple flora. Pseudomonas aeruginosa was isolated in six patients (75%), Acinetobacter sp in one case (12.5 %) and methicilin-resistent Staphylococcus aureus (MRSA) in one (12.5%). Other Gram negative bacilli producers of extended spectrum betalactamase (ESBL) were isolated in two cases (25%) and Stenotrophomonas maltophilia in another (12.5%). CONCLUSIONS: The incidence rate of ventilation-associated pneumonia revealed a tendency to considerable reduction after the utilization of the prophylaxis protocol, while the results suggest no impact on mortality rates. Further prospective evaluation of a greater sample is required, in order to get to definite conclusions regarding prognosis. The isolated germs were, in its majority, high risk pathogens to multiresistance to antibiotics, pointing the necessity of knowledge of local susceptibility profile, so that an adequate initial therapeutic strategy can be undertaken.
  • Avaliação do sucesso do desmame da ventilação mecânica Artigos Originais

    Freitas, Edna Estelita Costa; David, Cid Marcos Nascimento

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O desmame dos pacientes sob ventilação mecânica (VM) é uma das etapas críticas da assistência ventilatória em terapia intensiva. Existem vários critérios para a retirada dos pacientes de prótese respiratória. O objetivo deste trabalho foi avaliar se existe um grupo de parâmetros que podem predizer os pacientes que irão desmamar com sucesso da ventilação mecânica. MÉTODO: Sessenta pacientes foram estudados de forma prospectiva em 24 meses; todos se encontravam em VM por tempo > 48 horas. Foram monitorados os parâmetros mecânicos específicos para o desmame, os dados clínicos, os valores gasométricos e os resultados laboratoriais. Os pacientes foram divididos em grupos de sucesso e de insucesso, para as análises comparativas. Pela curva ROC observou-se o melhor ponto de corte para as variáveis numéricas avaliadas para o sucesso do desmame. RESULTADOS: Na análise de regressão logística realizada para avaliar a influência simultânea de todos os fatores: VM < 8 dias, APACHE II < 16 e Pimáx (pressão inspiratória máxima) > (-) 20 cmH2O foram estatisticamente significativos para predizer o sucesso ao desmame, nessa ordem de capacidade explicativa. CONCLUSÕES: Os índices avaliados foram adequados na determinação do sucesso do desmame desses pacientes em ventilação mecânica. O APACHE II por ocasião da internação constituiu indicador de gravidade e permitiu maior vigilância do paciente. Monitoração do tempo de VM, a otimização do tratamento no sentido de acelerar o processo de desmame são condutas que visam não só o seu sucesso, mas interferem na evolução e no tempo de internação hospitalar.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: The weaning of patients under mechanical ventilation (MV) is one of the critical stages of respiratory assistance in intensive care. There are several criteria for taking patients out of respiratory prothesis. The aim of this work was to assess if there is a group of parameter which can predict the patients who will succeed in weaning from mechanical ventilation. METHODS: Sixty patients were studied in a prospective way within 24 months. All of them had been in MV for, time > 48 hours. The specific mechanical parameters were monitored for the weaning, clinical data, gasometrical values and laboratory results. The patients were divided into both succeeding and unsucceeding groups for comparable analysis. By the ROC curve, it was observed the best cut point for the numerical variables evaluated for the success of the weaning. RESULTS: In analysis of logistic regression performed to evaluate the simultaneous influence of all the factors: MV < 8 days, APACHE II (Acute Physiologic and Chronic Health Evaluation II) < 16 and Pimax (maximum respiratory pression) > (-) 20 cmH2O were statistically significant to predict the success to weaning, in this order of explainable capacity. CONCLUSIONS: We could conclude that the indexes evaluated were suitable for the determination of the success in the weaning of those patients in mechanical ventilation. APACHE II because of admition constitutes severity indicator and allows awareness from the patient. MV timing, optimizing the treatment in order to accelerate the process of weaning is conducts that aim not only for the weaning success but also interfere both in the evolution and period of hospital admition.
  • Hiperlactatemia à admissão na UTI é um determinante de morbimortalidade em intervenções cirúrgicas não cardíacas de alto risco Artigos Originais

    Almeida, Samantha L. S.; Amendola, Cristina P.; Horta, Vanessa M.; Sousa, Érica; Gusmão, Célio A. B.; Silva Júnior, João M.; Rezende, Ederlon

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Um dos maiores desafios dos médicos intensivistas é o controle da hipoperfusão tecidual, sendo o lactato sérico classicamente aceito como indicador de hipóxia tecidual. Deste modo, estudos demonstraram boa correlação entre o lactato e o prognóstico no choque e durante a reanimação. O objetivo deste estudo foi avaliar a utilidade clínica do lactato arterial à admissão na UTI como indicador de morbimortalidade em pacientes críticos no pós-operatório de intervenções cirúrgicas não cardíacas de alto risco. MÉTODO: Estudo de coorte prospectivo observacional, realizado em UTI de hospital terciário no período de 4 meses. Foram coletados dados demográficos, lactato arterial e complicações no pós-operatório de pacientes submetidos à intervenções cirúrgicas de grande porte. Para análise estatística foi considerado significativo p < 0,05. A habilidade preditiva dos índices em diferenciar sobreviventes e não sobreviventes foi verificada utilizando curvas ROC. Estimativas de permanência na UTI foram calculadas utilizando o método de Kaplan Méier. RESULTADOS: Foram incluídos 202 pacientes, sendo 50,2% do sexo feminino, com média da idade de 66,5 ± 13,6 anos, APACHE II 17,4 ± 3,0, mediana do MODS 4 (2-6). A duração mediana das intervenções foram 4h (3 a 6h), 70,7% de cirurgias eletivas, a mortalidade na UTI e hospitalar foram 15,6% e 33,7%, respectivamente. O melhor valor de lactato que discriminou mortalidade foi 3,2 mmol/L, sensibilidade de 62,5% e especificidade de 78,8%, área sob a curva de 0,7. Não sobreviveram 62,5% dos pacientes com lactato > 3,2 versus 21,2% de sobreviventes (OR = 2,95 IC95% 1,98 - 4,38, p < 0,0001). O tempo de permanência na UTI foi mais elevado quando lactato > 3,2 mmol/L (log rank 0,007). CONCLUSÕES: Os pacientes cirúrgicos não cardíacos de alto risco admitidos na UTI com hiperlactatemia, definida com lactato >3,2 mmol/L, apresentaram risco aumentado de morte e permanência prolongada na UTI.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: One of the greatest challenges found by the intensivists in their daily activities is tissue hipoperfusion control. Blood lactate is generally accepted as a marker of tissular hypoxia and several studies have demonstrated good correlation between blood lactate and prognosis during shock and resuscitation. The aim of this study was to evaluate the clinical utility of arterial blood lactate as a marker of morbidity and mortality in critically ill patients in the post-operative period of high risk non-cardiac surgeries. METHODS: Prospective and observational cohort study realized in an ICU of a tertiary hospital during a four month period. Demographic data of the patients submitted to high risk surgeries were collected, besides arterial lactate measures and number and type of complications in the post-operative period. To the statistic analysis was considered as significant a p < 0.05. The predictive ability of the indexes to differentiate survivors from non-survivors was tested using ROC curves. Lenght of ICU stay estimation where calculated by Kaplan Meier method. RESULTS: Were included 202 patients. 50.2% were female and their mean age was 66.5 ± 13.6 years. APACHE II score was 17.4 ± 3.0 and the median of MODS score was 4 (2-6). Median lenght of surgeries was 4h (3-6h). 70.7% of the surgeries were elective ones. ICU and hospital mortality were 15.6% and 33.7%, respectively. The best lactate value to discriminate mortality was 3.2 mmol/L, with sensitivity of 62.5%, specificity of 78.8% and an area under the curve of 0.7. 62.5% of patients with lactate > 3.2 did not survive versus 21.2% of survivors (OR = 2.95 IC95% 1.98- 4.38, p < 0.0001). ICU lenght of stay was greater when > 3.2 mmol/L (log rank 0.007) lactate. CONCLUSIONS: High risk patients submitted to non cardiac surgeries and admitted to the ICU with hiperlactatemia, defined as an arterial lactate > 3.2 mmol/L, are prone to a longer ICU lenght of stay and to die.
  • Metanálise sobre o uso de glicocorticóides pré-operatório para redução do risco de complicações após esofagectomia por carcinoma do esôfago Artigos Originais

    Raimondi, Antônio Marcos

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O emprego de glicocorticóides tem sido proposto para reduzir a morbidade após intervenções cirúrgicas, porém, não é largamente utilizado antes da ressecção do esôfago porque não existem conhecimentos suficientes sobre a sua eficácia. O objetivo do trabalho foi verificar os efeitos da administração pré-operatória de glicocorticóides, em pacientes submetidos à esofagectomia por carcinoma de esôfago. MÉTODO: As fontes utilizadas foram: Medline, Embase, Cancerlit, Scielo, Base de Dados de Ensaios Clínicos Controlados da Colaboração Cochrane e busca manual de referências. O término da pesquisa ocorreu em dezembro de 2005. Foram pesquisados estudos aleatórios de pacientes com carcinoma esofágico, em que se compararam glicocorticóides com placebo, administrados antes das esofagectomias. Os dados foram coletados pelos mesmos revisores e a qualidade dos estudos foi avaliada usando-se o escore de Jadad. A metanálise foi realizada utilizando-se a razão de chances - odds ratio- (intervalos de confiança - IC - de 95%) entre tratamento e placebo e um modelo de risco relativo baseado no teorema de Bayes. RESULTADOS: Quatro estudos envolvendo 169 pacientes foram localizados. Não ocorreram diferenças na mortalidade pós-operatória e nas incidências de deiscência de anastomose e insuficiências renal e hepática entre glicocorticóides e placebo. Houve decréscimo na incidência de complicações respiratórias pós-operatórias (95% IC = 0,09-0,46) , sepse (95% IC = 0,10-0,81) e no total de complicações pós-operatórias (95% IC = 0,06-0,23) no grupo tratado com glicocorticóides. CONCLUSÕES: A administração pré-operatória de glicocorticóides foi associada com um decréscimo nas complicações pós-operatórias.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: Preoperative glucocorticoid administration has been proposed for reducing postoperative morbidity. This is not widely used before esophageal resection because of incomplete knowledge regarding its effectiveness. The aim here was to assess the effects of preoperative glucocorticoid administration in adults undergoing esophageal resection for esophageal carcinoma. METHODS: Studies were identified by searching the Cochrane Controlled Trials Register, MEDLINE, EMBASE, CancerLit, SCIELO and Cochrane Library, and by manual searching from relevant articles. The last search for clinical trials for this systematic review was performed in December 2005. This review included randomized studies of patients with potentially resectable carcinomas of the esophagus that compared preoperative glucocorticoid administration with placebo. Data were extracted by the reviewer, and the trial quality was assessed using Jadad scoring. Odds ratio with 95% confidence limits and bayesian relative risk were used to assess the significance of the difference between the treatment arms. RESULTS: Four randomized trials involving 169 patients were found. There were no differences in postoperative mortality, anastomotic leakage, hepatic and renal failure between the glucocorticoid and placebo groups. There were fewer postoperative respiratory complications (95% CI = 0.09-0.46), sepsis (95% CI = 0.10-0.81), and total postoperative complications (95% CI = 0.06-0.23) with preoperative glucocorticoid administration. CONCLUSIONS: Prophylactic administration of glucocorticoids is associated with decreased postoperative complications.
  • Avaliação do diagnóstico e tratamento em parada cardiorrespiratória entre os médicos com mais de cinco anos de graduação Artigos Originais

    Barbosa, Fabiano Timbó; Barbosa, Luciano Timbó; Silva, Andréa de Lima; Silva, Kleyner Leão Gomes da

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As novas diretrizes contêm importantes modificações para melhorar à prática de reanimação e a sobrevida de pacientes com parada cardíaca (PC). O objetivo desse estudo foi avaliar o conhecimento teórico a cerca da PC e reanimação cardiopulmonar (RCP) entre os médicos com mais de cinco anos graduação. MÉTODO: Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem quantitativa em Hospital de Emergência no Estado de Alagoas. A população foi composta por médicos com mais de cinco anos de graduação. Para a coleta de dados utilizou-se questionário com perguntas sobre o tema. Os resultados foram analisados de conformidade com a literatura sobre parada cardíaca e reanimação cardiopulmonar. RESULTADOS: Responderam ao questionário 39 profissionais. O diagnóstico da PC foi corretamente respondido por 76,9%; e, em um caso clínico houve aumento para 87,2%. As indicações do bicarbonato de sódio foram corretamente respondidas por 30,8% e a indicação adequada do uso de vasopressina era conhecida por 15,4% dos participantes. CONCLUSÕES: Esse estudo revelou alguma deficiência no conhecimento dos médicos quando questionados sobre a terapêutica usada na PCR. Mostrou pouco conhecimento acerca da vasopressina como alternativa à adrenalina e o uso freqüente do bicarbonato de sódio é utilizado de maneira inadequada. O estudo apresentou dados que justificam o treinamento contínuo para médicos com mais de cinco anos de formado.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: New resuscitation guidelines contain significant changes intended to improve resuscitation practice and survival from cardiac arrest. The objective of this study was to evaluate the theoretical knowledge about cardiac arrest (CA) and cardiac and pulmonary resuscitation (CPR) among doctors after five years of the graduation. METHODS: The questionnaire survey was conducted in an Emergency Hospital in the State of Alagoas. The population was composed of doctors with five years after your graduation. The data was collected with a questionnaire with questions about the theme. The results were analyzed based on bibliographies about CA and CPR. RESULTS: Thirty-nine professionals answered the questionnaire. The CA diagnostic was correct in 76.9% and increased to 82.7 when the case report was included. Questions about sodium bicarbonate and vasopressin were correctly answered by 30.8% and 15.4% of the participants. CONCLUSIONS: The greatest difficulty reported in this study was on the CA arrest Most of the participants of the survey are not aware of the correct indications of vasopressin and sodium bicarbonate in the CPR. According to this study, a continuing medical education program on CPR for physicians with more than five years of graduations warranted.
  • Avaliação da acidose metabólica em pacientes graves: método de Stewart-Fencl-Figge versus a abordagem tradicional de henderson-hasselbalch Artigos Originais

    Barbosa, Manuela Borges Gavaza; Alves, Crésio de Aragão Dantas; Queiroz Filho, Hélio

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Rever estratégias de avaliação da acidose metabólica dando ênfase ao método de Stewart-Fencl-Figge versus a abordagem tradicional de Henderson-Hasselbalch. CONTEÚDO: A acidose metabólica é um distúrbio comum em pacientes criticamente enfermos, sendo importante causa de depressão da função miocárdica e sensível indicador de má perfusão tissular. Tradicionalmente, é avaliada através do método de Henderson-Hasselbalch no qual a gasometria arterial fornece informações sobre a existência e o tipo de distúrbio ácido-básico. Porém, nem sempre, esse método é capaz de explicar os seus mecanismos causais e, por isso, muitos estudos têm sido feitos na tentativa de melhorar sua interpretação. O método de Stewart-Fencl-Figge, calculado através de fórmula matemática, em que além da gasometria arterial, são utilizados níveis séricos de vários eletrólitos, lactato e albumina, nos fornece informações mais fidedignas permitindo detectar anormalidades metabólicas mistas e estimar a magnitude de cada componente, principalmente na presença de múltiplas disfunções orgânicas. Nesses pacientes, a presença de ânions não mensurados no plasma é importante mecanismo de acidose metabólica e sua detecção precoce é fundamental para se evitar efeitos deletérios sobre o organismo. CONCLUSÕES: A abordagem tradicional de Henderson-Hasselbalch falha em analisar os mecanismos da acidose metabólica e possui muitas variáveis que interferem no seu resultado, principalmente no paciente criticamente enfermo. O método de Stewart-Fencl-Figge proporciona abordagem mais completa para avaliação da acidose metabólica, sugerindo seus mecanismos e orientando a terapêutica. Como alternativa, o anion gap corrigido pela albumina e lactato parece ser tão eficiente em identificar a presença de anions não mensurados quanto o método de Stewart.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: To review strategies of assessment of metabolic acidosis giving emphasis to the of Stewart-Fencl-Figge method versus the traditional method of Henderson-Hasselbalch. CONTENTS: Metabolic acidosis is a common issue in critically ill patients, an important cause of myocardial contractility depression and sensible marker of impaired tissue oxygenation. Traditionally, is evaluated by the Henderson-Hasselbalch approach in which an arterial blood sample provides information about the presence and type of acid base disturbance. However, this method is not always capable to explain the causes of the metabolic acidosis and, therefore, several studies have explored mechanisms to improve its interpretation. The Stewart-Fencl-Figge method calculated through a mathematical formula, where in addition to arterial blood gas levels, serum levels of electrolytes, lactate and albumin are used, supplies trustworthy information allowing detection of mixed metabolic abnormalities and quantification of the magnitude of each component, mainly in patients with multiple organic dysfunctions. In these individuals, the presence of unmeasured anions in the plasma is an important mechanism of metabolic acidosis and its early detection fundamental to avoid deleterious effect on the organism. CONCLUSIONS: The traditional Henderson-Hasselbalch approach fails in analyzing the underlying mechanisms of metabolic acidosis and possesses many variables that intervene with its result especially in the critically ill patient. The Stewart-Fencl-Figge method offers a broader analysis of metabolic acidosis, indicating its mechanisms and guiding a better therapeutically strategy. As an alternative, the albumin-corrected and lactate-corrected anion gap seems to be as useful as the Stewart approach in identifying the unmeasured anions.
  • Avaliação da necessidade da solicitação de exames complementares para pacientes internados em unidade de terapia intensiva de hospital universitário Artigos Originais

    Machado, Fernando Osni; Silva, Flávia Solano Patrício da; Argente, Juliana Sonego; Moritz, Rachel Duarte

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O aumento progressivo nos recursos diagnósticos tem aumentado a qualidade e a quantidade dos exames de laboratório realizados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A influência deste aumento sobre a morbidade e mortalidade não está bem definida. O objetivo deste estudo foi avaliar a freqüência da solicitação de exames na UTI do HU e verificar se houve ou não relação entre a quantidade de exames solicitados e a idade dos pacientes, o seu desfecho e a gravidade das doenças. MÉTODO: Coorte prospectiva, com abordagem quantitativa. Foram analisados os exames dos pacientes internados na UTI, dos meses de julho a dezembro, 2005. Foram coletados dados clínicos e demográficos dos pacientes e quantificados diariamente os exames mais freqüentemente solicitados na UTI. Seqüencialmente a média diária de exames foi calculada para todo o período de internação. Para fins de análise os pacientes foram divididos obedecendo três critérios: faixa etária, desfecho de saída da UTI e gravidade. Para a análise estatística foram utilizados os testes Exato de Fisher, Qui-quadrado e ANOVA. RESULTADOS: Foram admitidos 113 pacientes durante o período de estudo. A taxa média foi de 11,5 exames por dia de internação. Estes valores não apresentaram diferença estatística quando comparados entre os pacientes com idade acima ou abaixo de 60 anos, entre os que sobreviveram e os que foram a óbito e entre aqueles que tiveram taxa de óbito estimada em menos que 50% ou mais que 50%. CONCLUSÕES: Os exames solicitados não guardam correlação clínica e prognóstica com sua solicitação. Não houve estatística significativa quando a taxa diária média de exames foi relacionada à idade do paciente, ao desfecho e à gravidade.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: The progressive increasing diagnostic resources had influenced the quality and quantity of laboratory exams. It is not clear if the amount of exams performed influence the morbidity and mortality in the ICU patients. The purpose of this study was to appraise the frequency of the most ordering tests in the ICU of HU-UFSC and to check if there was connection between them and the age, the destiny until the ICU discharge and the estimate severity of their diseases. METHODS: Prospective cohort study with qualitative approach. The blood samples of admitted patients were analyzed, from July to December 2005. Clinical and demographic features were collected and the most frequently blood-samples were quantified per day. In the sequence the daily rate of exams were calculated during all the admission period. The patients were analyzed according to three criterions: age, destiny until the ICU discharge and estimate severity according to APACHE II index. Data were analyzed using Fisher Exact, Chi-square and ANOVA tests. RESULTS: One hundred and thirteen patients were enrolled to this study. The average test-ordering was 11.50 per day. These numbers didn't have statistical difference when they were compared between survivor and non-survivor patients, and between those whose the death estimated tax was bigger or smaller than 50 per cent. CONCLUSIONS: The test-ordering didn't show clinical and prognostic relation to its request. There were no statistic relation between the patient's age, ICU discharge and the estimate severity.
  • Transfusão de eritrócitos em crianças internadas em unidade de terapia intensiva pediátrica Artigo Original de Pediatria

    Marvulo, Nelise Luciano; Bonatto, Rossano César; Carpi, Mário Ferreira; Ricchetti, Sandra Mara Queiroz; Moraes, Marcos Aurélio de; Fioretto, José Roberto

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: As indicações de transfusão de eritrócitos não estão bem estabelecidas em crianças gravemente enfermas. O objetivo deste estudo foi descrever a prática da transfusão de eritrócitos na UTI Pediátrica do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual Paulista (HC-UNESP). MÉTODO: Estudo retrospectivo observacional realizado durante o ano de 2003. RESULTADOS: Setenta e cinco pacientes receberam transfusão, havendo registro de 105 indicações. Mais da metade dos pacientes (53,3%) tinha menos que um ano de idade. Taquipnéia (75,2%), palidez (65,7%) e hipotensão (51,4%) foram os registros mais freqüentemente observados antes da transfusão. Além disso, a gasometria evidenciou acidose metabólica (68,08%) e hipoxemia (63,8%). Dos 93 registros de valores de hemoglobina (Hb), 54 (58,1%) estavam entre 7 e 10 g/dL e dos 90 registros de hematócrito (Ht) observou-se que 66 (73,3%) apresentavam valores entre 21% e 30%. As principais indicações de transfusão foram anemia em 75 crianças (71,4%) e sangramento ativo em 26 (24,7%). O valor médio de Hb antes da transfusão foi de 7,82 ± 2,82 g/dL. Sete transfusões foram indicadas para pacientes com valores de Hb > 10 g/dL, crianças estas em pós-operatório imediato de intervenção cirúrgica cardíaca e casos de choque séptico. CONCLUSÕES: A transfusão de eritrócitos vem sendo utilizada criteriosamente, com indicações restritivas (Hb entre 7 e 10 g/dL). Nem sempre há anotação dos valores de Hb imediatamente antes da transfusão. A partir deste estudo, foi elaborado um protocolo de indicação de transfusão na unidade.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: Indications of red blood cell transfusion in critically ill children are not very well determined. This study aims to describe red blood cells transfusion practice at the PICU of UNESP-Botucatu Medical School. METHODS: Retrospective observational study of all patients who received transfusion during 2003. RESULTS: Seventy five patients received transfusion and 105 indications were recorded. 53.3% of the patients were less than one year of age. Increased respiratory rate (75.2%), paleness (65.7%), and hypotension (51.4%) were the alterations more frequently recorded, before transfusion. Also, metabolic acidosis (68.08%) e and hipoxemia (63.8%) were very frequently observed. From 93 hemoglobin (Hb) values recorded, 54 (58.1%) varied from 7 to 10 g/dL and from 90 records of hematocrit (Ht) 66 (73.3%) varied from 21% to 30%. The main indications of the transfusion were anemia, in 75 children (71.4%), and active bleeding in 26 (24.7%). The mean value of Hb before transfusion was 7.82 ± 2.82 g/dL. Seven transfusions were indicated for patients with Hb levels higher than 10 g/dL (postoperative heart surgery and septic patients). CONCLUSIONS: red blood cells transfusion is carefully prescribed at the PICU by using restrictive indications (Hb between 7 and 10 g/dL). Not always is possible to find out records of the Hb levels immediately before transfusion. Hence, a protocol to better prescribe red blood cell transfusion at the PICU was adopted.
  • Valor da enolase específica do neurônio como indicador de prognóstico pós-parada cardiorrespiratória Artigos de Revisão

    Rech, Tatiana H.; Vieira, Silvia Regina Rios; Brauner, Janete Salles

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A parada cardíaca é um estado de grave hipoperfusão cerebral. Os pacientes que sobrevivem a uma reanimação cardiorrespiratória estão sob grande risco de vir a morrer ou desenvolver lesão cerebral incapacitante, inclusive estado vegetativo persistente. Uma definição precoce do prognóstico desses pacientes tem implicações éticas e econômicas. O objetivo desse estudo foi revisar o valor prognóstico da Enolase Específica do Neurônio (NSE) em predizer precocemente os desfechos de pacientes após uma parada cardíaca. CONTEÚDO: A lesão cerebral permanente é a complicação mais temida de uma reanimação cardíaca prolongada. Muitos estudos têm tentado isolar fatores prognósticos que possam estar associados com desfechos clínicos em pacientes sobreviventes de parada cardíaca. Indicadores bioquímicos de morte neuronal parecem promissores nesse cenário. Nesse contexto, a NSE vem sendo estudada em pacientes reanimados de paradas cardíacas e níveis elevados dessa enzima sugerem lesão encefálica mais extensa e estão associados a desfechos clínicos desfavoráveis. CONCLUSÕES: Os desfechos depois de uma parada cardíaca são determinados principalmente pelo grau de lesão cerebral isquêmica e medidas precoces de NSE sérica podem ser um método adjunto de grande valor na avaliação prognóstica desses pacientes.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: Cardiac arrest is a state of severe cerebral perfusion deficit. Patients recovering from a cardiopulmonary resuscitation are at great risk of subsequent death or incapacitating neurologic injury, including persistent vegetative state. The early definition of prognosis for these patients has ethical and economic implications. The main purpose of this manuscript was to review the prognostic value of serum Neuron-Specific Enolase (NSE) in predicting outcomes in patients early after a cardiac arrest. CONTENTS: Severe neurologic disability is the most feared complication after a cardiac arrest. Many studies are trying to find prognostic markers that can be associated with outcomes in patients surviving a cardiac arrest. Biochemical markers of neuronal injury seem to be promising in this scenario. Therefore, NSE levels have been studied in patients after a cardiac arrest and high enzyme levels suggest more extensive brain damage and are associated with unfavorable clinical outcomes. CONCLUSIONS: Outcome after a cardiac arrest is mostly determined by the degree of hypoxic brain damage and early determinations of serum NSE level can be a valuable ancillary method for assessing outcome in these patients.
  • Estatinas na sepse: nova arma terapêutica no arsenal da medicina intensiva? Artigos de Revisão

    Ritt, Luiz Eduardo Fonteles; Guimarães, Helio Penna; Avezum, Álvaro; Piegas, Leopoldo Soares

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Sepse é uma síndrome de base inflamatória; diversos fármacos que -atuam sobre as vias de ativação da inflamação vêm sendo observados. As estatinas, além do conhecido efeito hipolipemiante detêm capacidades antiinflamatórias chamados pleiotrópicas. Essa ação pode ser benéfica no tratamento da sepse. O objetivo deste estudo foi revisar as principais publicações abordando o seu uso na sepse. MÉTODO: Busca por artigos originais cruzando os unitermos sepse e estatina no MedLine entre 1990 e 2006. RESULTADOS: Diversos estudos experimentais e retrospectivos investigaram o uso de estatinas em sepse, até o momento, em sua maioria mostraram melhora de mortalidade e morbidade. Não existem estudos prospectivos, aleatórios, placebo-controlados ou metanálises, o que demonstrou que a falta de evidências sólidas e comprovadas para indicação de uso desta conduta ainda é prevalente. Portanto ainda com seu beneficio questionável, são necessários estudos clínicos aleatórios que possam comprovar a teoria em questão. CONCLUSÕES: Diversos estudos experimentais e retrospectivos têm investigado o uso de estatinas em pacientes sépticos, porém, apesar da literatura demonstrar ser esta teoria promissora, ainda necessita-se de estudos clínicos abordando maior número de pacientes, de forma aleatória, para estar-se apto a entender e, possivelmente, recomendar o uso desta medicação no tratamento de pacientes com sepse.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: Sepsis is a syndrome with an important inflammatory component in its pathophysiology. Some drugs that act on the activation of inflammatory cascade have been tested in septic patients. Statins, beyond hypolipemic effects, have anti-inflammatory capacities, known as pleiotropic effects. That action may be of value on sepsis treatment. Review of publications who discuss the use of statins. This article has the objective to review the mainly papers about statins and sepses. METHODS: Original published articles were searched using Medline database crossing the keys words "sepsis and statins" between 1990 and 2006 RESULTS: Experimental and retrospective studies has been investigated the use of statins in septic patients, until this moment, most of then show benefits on morbidity and mortality. However, there is not prospective, randomized, placebo controlled trials. Or metanalyses, witch denotes lack strong and robust that could be indicated this action. So, since the benefit is still unable, it is necessary randomized clinical trials witch can prove this theory. CONCLUSIONS: Several experimental and retrospective studies have investigated the use of statins in septic patients, but despite literature demonstrating a promising role for its use in these patients, these studies are experimental or retrospective. Therefore, we must wait larger, prospective, randomized trials before we may be able to understand its role and possibly recommend these drugs in the treatment of septic patients.
  • Óxido nítrico inalatório para crianças com síndrome do desconforto respiratório agudo Artigo de Revisão de Pediatria

    Fioretto, José Roberto; Carpi, Mário Ferreira; Bonatto, Rossano César; Ricchetti, Sandra Mara Queiroz; Moraes, Marcos Aurélio de

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O objetivo desse estudo foi rever a literatura sobre a utilização de óxido nítrico inalatório em crianças com síndrome do desconforto respiratório agudo. CONTEÚDO: Revisão bibliográfica e seleção de publicações mais relevantes sobre óxido nítrico inalatório, utilizando a base de dados MedLine e Cochrane de Revisões Sistemáticas. A revisão incluiu descrição de aspectos da definição, fisiopatologia e tratamento ventilatório da síndrome do desconforto respiratório agudo, assim como o metabolismo, efeitos biológicos e aplicação clínica do óxido nítrico inalatório, comentando dose, administração e retirada do gás, precações, efeitos adversos e contra-indicações. CONCLUSÕES: O óxido nítrico, vasodilatador pulmonar seletivo, tem efeitos benéficos sobre as trocas gasosas e ventilação em crianças com hipóxia grave. É seguro quando administrado em ambiente de tratamento intensivo sob rigorosa monitorização. Estudos aleatórios e controlados devem enfocar a administração precoce do gás na síndrome do desconforto respiratório agudo, quando essa é potencialmente reversível.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVE: The objective of this study was to review the literature on inhaled nitric oxide to children with acute respiratory distress syndrome. CONTENTS: A review of literature and selection of the most important publications on inhaled nitric oxide, using the MedLine and Cochrane Systematic Review Databases. This review was organized as follows: introduction; metabolism and biological effects; clinical applications; dosage, gas administration and weaning process; warnings and side-effects. Inhaled nitric oxide use was described in acute respiratory distress syndrome. CONCLUSIONS: Inhaled nitric oxide as the first vasodilator to produce selective pulmonary vasodilation has beneficial effects on gas exchange and ventilation, improving outcome in children with severe hypoxia. It is safe when administered in intensive care units under strict surveillance and monitoring. Further studies should be concentrated on early treatment, when acute respiratory distress syndrome is potentially reversible.
  • A importância da atuação odontológica em pacientes internados em unidade de terapia intensiva Artigos de Revisão

    Morais, Teresa Márcia Nascimento de; Silva, Antonio da; Avi, Ana Luiza Ribeiro de Oliveira; Souza, Patrícia Helena Rodrigues de; Knobel, Elias; Camargo, Luiz Fernando Aranha

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Em unidade de terapia intensiva (UTI), a pneumonia nosocomial é responsável por altas taxas de morbidade, mortalidade e aumento expressivo dos custos hospitalares, sendo que seu estabelecimento se dá mais comumente pela aspiração do conteúdo presente na boca e faringe. O objetivo deste estudo foi buscar dados na literatura sobre a participação da condição bucal no estabelecimento da pneumonia nosocomial. CONTEÚDO: A higiene bucal deficiente é comum em pacientes internados em UTI, o que propicia a colonização do biofilme bucal por microrganismos patogênicos, especialmente por patógenos respiratórios. Os estudos mostram claramente que a quantidade de biofilme bucal em pacientes de UTI aumenta com o tempo de internação, paralelamente também ocorre aumento de patógenos respiratórios que colonizam o biofilme bucal, sendo esse um reservatório importante de patógenos. CONCLUSÕES: Apesar de hipóteses bem fundamentadas que estreitam as relações entre infecções pulmonares e a condição bucal, os estudos ainda não estão completamente definidos. Diante de fortes possibilidades de que estas hipóteses sejam verdadeiras, se faz necessário à aquisição e manutenção da saúde bucal, além de maior integração da Odontologia e da Medicina, visando o tratamento global dos pacientes, a prevenção de doenças e maior humanização dos pacientes internados em UTI.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: In the intensive care unit, the nosocomial respiratory infection is responsible for high rates of morbidity, mortality and expressive increase in hospitals costs. Its establishment feels more commonly by the aspiration of the content present within the mouth and the pharynx. Thus we intended to review the literature on the participation of the oral condition in the establishment of the nosocomial respiratory infection. CONTENTS: Deficient oral hygiene is common in patients under intensive care, which provides the colonization of oral biofilm for pathogenic microorganisms, especially for respiratory pathogens. The studies clearly show that the amount of oral biofilm in patients under intensive care increases according to period hospitalization meanwhile there also is an increase in respiratory pathogens. That colonizes the oral biofilm. This biofilm is an important resource of pathogens in patients under intensive care. CONCLUSIONS: In spite of well-established hypotheses that narrow down the relationships between lung infections and the oral condition, the studies are not still completely defined. However, due to strong possibilities that these hypotheses are true, it is necessary to have and maintain the oral health, in addition to more integration of dentistry and of Medicine, seeking patients' global treatment, the prevention of diseases, and more humanization at the intensive care unit.
  • Proteína C ativada no tratamento de recém-nascido com sepse, choque e disfunção de múltiplos órgãos e sistemas: relato de caso e revisão de literatura Relatos de Caso

    Georgetti, Flávia Carolina Davini; Eugênio, Gisela de Rezende

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A sepse grave representa a síndrome de resposta inflamatória sistêmica resultante de uma infecção, na presença de disfunção cardiovascular, síndrome do desconforto respiratório agudo ou duas ou mais disfunções orgânicas. Embora a mortalidade atribuída à sepse em crianças tenha sido reduzida de maneira significativa nas últimas décadas, a incidência de óbitos em recém-nascidos permanece elevada (20% a 40%), a despeito dos avanços em cuidados intensivos. O objetivo deste estudo foi descrever o caso de um recém-nascido com sepse, choque e disfunção de múltiplos órgãos e sistemas (DMOS) que se beneficiou do uso da proteína C ativada. RELATO DO CASO: Recém-nascido prematuro, do sexo masculino, nascido de cesariana em decorrência de ruptura prematura de membranas e sofrimento fetal agudo. Internado na UTI-Neonatal por insuficiência respiratória aguda secundária à pneumonia intra-útero. Recebeu assistência ventilatória, surfactante pulmonar exógeno e antibioticoterapia precocemente, evoluindo, no entanto, com hipertensão pulmonar persistente e choque. Houve difícil controle do quadro infeccioso, a despeito de ajustes no esquema de antibioticoterapia, evoluindo com DMOS. No 28º dia, foi iniciado o uso da proteína C ativada. O paciente evoluiu favoravelmente à medicação, com resolução das disfunções orgânicas e ausência de sangramentos. CONCLUSÕES: A proteína C ativada não pode ser prescrita de maneira rotineira no tratamento de recém-nascidos com sepse grave. No caso relatado, no entanto, acredita-se que ela tenha contribuído para a resolução das disfunções orgânicas apresentadas pelo paciente.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: Severe sepsis represents the systemic inflammatory response resulting from an infection, associated with one of the following: cardiovascular organ dysfunction, acute respiratory distress syndrome or two or more organ dysfunctions. Although the mortality rate from sepsis in children has steadily decreased in the last decades, the mortality rate in newborns remains high (20% to 40%) despite the development in intensive care. The authors describe a newborn who suffered from sepsis, shock and multiple organ dysfunction syndromes (MODS) that recovered after the administration of activated C protein. CASE REPORT: A premature newborn underwent cesarean section because of a premature rupture of membranes and acute fetal distress. The newborn developed acute respiratory distress due to intrauterine pneumonia and was taken to the Neonatal Intensive Care Unit. The patient was given mechanical ventilation, exogenous pulmonary surfactant and antibiotics early in the treatment. Nevertheless, he developed persistent pulmonary hypertension and shock. The control of the infection was difficult, despite the adjustment of the antibiotics, resulting in the development of MODS. On the 28th day, activated C protein was given to the patient. The administration of the drug was successful and the patient recovered from the organ dysfunction without bleeding. CONCLUSIONS: The activated C protein can't be recommended as a routine in the treatment of newborns with severe sepsis. However, in this case, it contributed to the recovery of the organ dysfunctions presented by the patient.
  • Manifestações sistêmicas adversas em medicina intensiva após realização de perfusão isolada de membro com melfalan e hipertermia: relato de caso Relatos de Caso

    Arruda, Fernando Oetterer; Guimarães, Hélio Penna; Falcão, Luiz Fernando dos Reis; Leal, Patrícia Helena Rocha; Lopes, Renato Delascio; Santos, Ivan Dunshee de Abranches Oliveira; Amaral, José Luiz Gomes do

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A presença de efeitos adversos, inerentes a todos os tratamentos, justifica a necessidade do profundo conhecimento pela equipe médica para prevenção e tratamento de eventuais disfunções orgânicas, reduzindo o seu impacto. O objetivo deste estudo foi relatar um caso de paciente que apresentou diversas manifestações sistêmicas, após a realização de perfusão isolada de membro com melfalan e hipertermia. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 64 anos, branca, com diagnóstico de melanoma na região de maléolo medial do membro inferior esquerdo. Seis meses após a excisão da lesão, realizou-se perfusão isolada do membro, com melfalan e hipertermia para conter o processo em evolução de possível metástase. A admissão na UTI apresentou síndrome da resposta inflamatória sistêmica (SIRS) com instabilidade hemodinâmica refratária à expansão volêmica. Durante a internação evoluiu com quadro de edema agudo de pulmão e disfunção miocárdica, revertidos com sucesso, depois de adequada intervenção terapêutica. CONCLUSÕES: A presença de efeitos adversos, inerentes a todos os tratamentos oncológicos, justifica a necessidade do conhecimento pela equipe da terapia intensiva para prevenção e tratamento de eventuais disfunções orgânicas, reduzindo o impacto de sua morbimortalidade.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: The presence of adverse reactions, inherent to all treatments, justifies the necessity of deep knowledge, by the medical team of the prevention and treatment of occasional organic dysfunctions, reducing its impact. The purpose of this paper is to report a case comprising the several systemic adverse reactions after perfusion of limb with melphalan and hyperthermia. CASE REPORT: A white female, 64-years old patient with diagnosis of melanoma in the medial malleoli region of the left lower limb. Six months after surgical removal of wound, an isolated perfusion of limb was carried out with melphalan and hyperthermia in order to curb the possible metastatic process in evolution. At admission in the ICU, the patient presented systemic inflammatory response syndrome (SIRS) with refractary hemodynamic instability to volemic expansion. During internation the patient evolved to acute lung edema and myocardial dysfunction, all reverted successfully. CONCLUSIONS: The potential presence of adverse reactions, inherent to all treatments, justify the necessity of knowledge by the intensive care team in the prevention and treatment of occasional organic dysfunctions, reducing the impact of morbidity and mortality.
  • Complicações cardiovasculares em usuário de cocaína: relato de caso Relatos de Caso

    Gazoni, Fernanda Martins; Truffa, Adriano A. M.; Kawamura, Carolina; Guimarães, Hélio Penna; Lopes, Renato Delascio; Sandre, Letícia Vendrame; Lopes, Antonio Carlos

    Abstract in Portuguese:

    JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A cocaína é uma droga ilícita amplamente utilizada e o seu uso tem sido associado a efeitos decorrentes da toxicidade aguda e crônica em praticamente todos os órgãos, particularmente no sistema cardiovascular. Este artigo visou descrever um caso de cardiomiopatia em paciente jovem usuário crônico de cocaína. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 19 anos, usuário de cocaína por inalação e crack desde os 15 anos de idade. Foi internado em fevereiro de 2006 devido a dispnéia progressiva aos mínimos esforços e expectoração sanguinolenta. Ao exame físico apresentava edema nos membros inferiores, estase jugular e dispnéia em repouso. Foram observados no ecocardiograma: dilatação das quatro câmaras cardíacas, com hipocinesia difusa de ventrículo esquerdo (VE), trombo mural em VE de 17 mm e fração de ejeção de 12%. Realizada broncoscopia pulmonar que identificou sangramento em língula ativo, tratado com embolização. Após 48h do procedimento, o paciente manteve-se assintomático e sem expectoração sanguinolenta. Iniciado tratamento antitrombótico com warfarina e enoxaparina. A cineangiocoronariografia não evidenciou lesões obstrutivas e o paciente recebeu alta após melhora clínica. Re-internado em julho de 2006 com dor precordial de forte intensidade e dispnéia de repouso. Nova cineangiocoronariografia evidenciou oclusão de terço médio da artéria descendente anterior. CONCLUSÕES: Os efeitos agudos da cocaína freqüentemente motivam atendimento de emergência. Já as suas manifestações crônicas, como as doenças cardiovasculares, podem produzir alterações de difícil correlação futura ao seu consumo prévio. O uso prolongado da cocaína está relacionado à alteração da função sistólica ventricular esquerda por hipertrofia ou dilatação miocárdica, aterosclerose, disritmias cardíacas, apoptose de cardiomiócitos e lesão simpática.

    Abstract in English:

    BACKGROUND AND OBJECTIVES: Cocaine is the most commonly used illicit drug and its acute and chronic effects are related to a variety of physiological changes, mainly in the cardiovascular system. This study is a case report of a patient with cardiomyopathy related to cocaine use. CASE REPORT: A 19 year old men, who has been using cocaine and crack since 15 years old, was admitted to the emergency department (ED) in February 2006 with progressive dyspnea during minimal efforts and bloody expectoration. During the physical exam it was observed legs edema, jugular stasis and dyspnea at rest. The echocardiogram demonstrated left ventricular hypocinesia, a 17 mm ventricular thrombus and a 12% ejection fraction. A bleeding from the left upper lobe was identified during a pulmonary bronchoscopy which was treated with arterial embolization. After 48h of the procedure, the patient was asymptomatic and an antithrombotic treatment with warfarin and enoxaparin was started. No obstruction was found at the cineangiography and the patient was discharged after clinical improvement. The patient was admitted again to the intensive care unit in July with intense chest pain and dyspnea at rest. A new cineangiography was performed and it was observed occlusion in the anterior descendent coronary artery. CONCLUSIONS: The cocaine acute effects are commonly seen at the ED but the chronic effects, as the cardiovascular manifestations, can take longer to be correlated as a side effect of cocaine use. Its prolonged use is related to left ventricular systolic dysfunction due to hypertrophy or myocardial dilation, atherosclerosis, arrhythmias, myocyte apoptosis and sympathetic damage.
Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Rua Arminda, 93 - Vila Olímpia, CEP 04545-100 - São Paulo - SP - Brasil, Tel.: (11) 5089-2642 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: rbti.artigos@amib.com.br