Revista Brasileira de Terapia Intensiva, Volume: 22, Issue: 3, Published: 2010
  • Estimate of the economic impact of implementing an in hospital protocol for the early detection and treatment of severe sepsis in public and private hospitals in southern Brazil Artigos Originais

    Koenig, Alvaro; Picon, Paulo Dorneles; Feijó, Janaína; Silva, Eliezer; Westphal, Glauco Adrieno

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Analisar o impacto econômico de um protocolo de detecção precoce de sepse em dois hospitais gerais. MÉTODOS: Analisamos os dados colhidos em um estudo prospectivo em pacientes sépticos antes e após a implantação do protocolo de detecção precoce de sepse grave. Realizamos uma análise de custo-efetividade comparando: taxa de mortalidade, custo do tratamento da sepse e custos indiretos atribuídos a anos de vida produtiva perdidos por óbito prematuro em ambas as fases. RESULTADOS: Foram incluídos 217 pacientes, 102 na Fase I e 115 na Fase II. Após a implantação do protocolo, em hospital privado e em hospital público, as taxas de mortalidade caíram de 50% para 32,2%, e de 68,6% para 41% (p<0,05). A média de anos de vida produtiva perdida devida a sepse caiu de 3,18 para 0,80 e de 9,81 para 4,65 (p<0,05) com um ganho médio de 2,38 e 5,16 anos de vida produtiva para cada paciente séptico. Considerando o produto interno bruto per capita do Brasil, a estimativa de produtividade perdida devida a sepse caiu entre 3,2 e 9,7 bilhões de dólares americanos, variando com base na incidência de sepse. Os custos hospitalares foram similares em ambas as fases. CONCLUSÃO: Um protocolo para detecção e tratamento precoce em pacientes hospitalizados com sepse é altamente custo-efetiva do ponto de vista social.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To analyze the economic impact of an early sepsis detection protocol in two general hospitals. METHODS: We analyzed data collected from a prospective study of septic patients before and after the implementation of a protocol for early diagnosis of severe sepsis. We conducted a cost-effectiveness analysis comparing: mortality rate, cost of sepsis treatment and indirect costs attributed to years of productive life lost to premature death in both phases. RESULTS: Two hundred seventeen patients were included, 102 in phase I and 115 in phase II. After protocol implementation, in private and public hospital, mortality rates decreased from 50% to 32.2% and from 67.6% to 41% (p < 0.05). The mean years of productive life lost due to sepsis decreased from 3.18 to 0.80 and 9.81 to 4.65 (p < 0.05), with a mean gain of 2.38 and 5.16 years of productive life, for each septic patient. Considering Brazilian gross domestic product per capita, estimated productivity loss due to sepsis decreased between 3.2 and 9.7 billion US dollars, varying based on the incidence of sepsis. Hospital costs were similar in both phases. CONCLUSION: A protocol for early detection and treatment of in-hospital septic patients is highly cost-effective from a societal perspective.
  • Preventable deaths in trauma patients associated with non adherence to management guidelines Artigos Originais

    Marson, Antonio Cesar; Grion, Cintia Magalhães Carvalho; Ferreira Filho, Olavo Franco; Thomson, João Carlos

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVOS: Avaliar pacientes tratados por lesões traumáticas e identificar a adesão às recomendações de diretrizes de tratamento e sua associação com óbito. As recomendações adotadas foram as definidas pelo comitê de Trauma do American College of Surgeons para suporte avançado de vida no trauma. MÉTODOS: Este foi um estudo de coorte retrospectivo realizado em um hospital de ensino. A população do estudo foi constituída por vítimas de traumatismo com idade igual ou superior a 12 anos e com escores de gravidade da lesão > 16 tratados entre janeiro de 1997 e dezembro de 2001. A coleta de dados foi dividida em três fases: pré-hospitalar, intra-hospitalar e post-mortem. Os dados colhidos foram analisados com o software EPI INFO. RESULTADOS: Analisamos 207 pacientes, 147 vítimas de traumatismo fechado (71%) e 60 (29%) vítimas de traumatismo penetrante. As vítimas de traumatismo tiveram uma taxa de mortalidade de 40,1%. Identificamos 221 eventos de não adesão que ocorreram em 137 pacientes. Identificamos uma média de 1,61 ocorrências de não adesão por paciente, que ocorreu menos frequentemente entre os que sobreviveram (1,4) do que entre os que não sobreviveram (1,9; p=0,033). Segundo a metodologia de escore de gravidade da lesão, 54,2% dos óbitos foram considerados potencialmente evitáveis. A não adesão ocorreu 1,77 vezes mais frequentemente nos óbitos que foram considerados potencialmente evitáveis em comparação aos demais não-sobreviventes (IC 95%: 1,12 - 2,77; p=0,012) e 92,9% das ocorrências múltiplas de não adesão ocorreram no primeiro grupo (p=0,029). CONCLUSÕES: A falta de adesão às diretrizes ocorreu com maior freqüência em pacientes com óbitos potencialmente evitáveis. O não cumprimento das recomendações das diretrizes pode ser considerado um fator contribuinte para a morte em vítimas de traumatismo, e pode levar a um maior número de mortes potencialmente evitáveis.

    Abstract in English:

    OBJECTIVES: To evaluate patients treated for traumatic injuries and to identify adherence to guidelines recommendations of treatment and association with death. The recommendations adopted were defined by the committee on trauma of the American College of Surgeons in advanced trauma life support. METHODS: Retrospective cohort study conducted at a teaching hospital. The study population was victims of trauma > 12 years of age with injury severity scores > 16 who were treated between January 1997 and December 2001. Data collection was divided into three phases: pre-hospital, in-hospital, and post-mortem. The data collected were analyzed using EPI INFO. RESULTS: We analyzed 207 patients, 147 blunt trauma victims (71%) and 60 (29%) penetrating trauma victims. Trauma victims had a 40.1% mortality rate. We identified 221 non adherence events that occurred in 137 patients. We found a mean of 1.61 non adherence per patient, and it occurred less frequently in survivors (1.4) than in non-survivors (1.9; p=0.033). According to the trauma score and injury severity score methodology, 54.2% of deaths were considered potentially preventable. Non adherence occurred 1.77 times more frequently in those considered potentially preventable deaths compared to other non-survivors (95% CI: 1.12-2.77; p=0.012), and 92.9% of the multiple non adherence occurred in the first group (p=0.029). CONCLUSIONS: Non adherence occurred more frequently in patients with potentially preventable deaths. Non adherence to guidelines recommendations can be considered a contributing factor to death in trauma victims and can lead to an increase in the number of potentially preventable deaths.
  • Intraoperative lactate measurements are not predictive of death in high risk surgical patients Artigos Originais

    Silva Junior, João Manoel; Oliveira, Amanda Maria Ribas Rosa; Silveira, Bruno Ricciardi; Ferreira, Ulisses Pinto; Albretht, Rodrigo Natal; Gonzaga, Tiago Bertacini; Rezende, Ederlon

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVOS: Classicamente, lactato elevado é considerado como marcador de pior prognóstico, entretanto poucos dados existem a respeito da cinética do lactato no periodo intraoperatório e sua associação com o prognóstico. O objetivo deste estudo foi avaliar em qual momento do período perioperatório o valor do lactato apresenta maior importância prognóstica. MÉTODOS: Estudo prospectivo observacional de um hospital terciário. Foram incluídos pacientes com solicitação de pós-operatório em unidade de terapia intensiva com idade >18 anos, submetidos a cirurgias de grande porte. Pacientes de cirurgias paliativas, com insuficiência cardíaca e/ou hepática grave foram excluídos. Valores de lactato arterial foram mensurados imediatamente antes do início da cirurgia (T0), após indução anestésica (T1), após 3hs de cirurgia (T2), na admissão da unidade de terapia intensiva (T3) e após 6 h da admissão na unidade de terapia intensiva (T4). RESULTADOS: Foram incluídos 67 pacientes. Os valores médios do lactato dos pacientes no T0, T1, T2, T3 e T4 foram respectivamente 1,5 ± 0,8mmol/L, 1,5 ± 0,7mmol/L, 1,8 ± 1,2mmol/L, 2,7 ± 1,7mmol/L e 3,1 ± 2,0mmol/L. A taxa de mortalidade hospitalar foi 25,8% e as dosagens de lactato dos pacientes sobreviventes e dos não sobreviventes 6 h após admissão na unidade de terapia intensiva foram 2,5 ± 1,3 e 4,8 ± 2,8 mmol/L (p<0,0001), respectivamente. As medidas nos demais períodos não demonstraram diferenças estatisticamente significativas dentre estes grupos. CONCLUSÕES: Em pacientes cirúrgicos o lactato arterial no período intraoperatório não apresentou valor prognóstico, entretanto quando avaliado no pós-operatório, ele foi melhor para determinar mortalidade hospitalar.

    Abstract in English:

    OBJECTIVES: An increased lactate level is classically considered a marker for poorer prognosis, however little information is available on intraoperative lactate's kinetics and its connection with prognosis. This study aimed to evaluate the time when perioperative lactate is most relevant for prognosis. METHODS: This was an observational prospective study conducted in a tertiary hospital. Patients with requested intensive care unit postoperative stay, aged > 18 years, undergoing major surgery were included. Palliative surgery patients and those with heart and/or severe liver failure were excluded. Arterial lactate levels were measured immediately before the surgery start (T0), after anesthesia induction (T1), 3 hours after the surgery start (T2), intensive care unit admission (T3) and 6 hours after the intensive care unit admission (T4). RESULTS: Sixty seven patients were included. The mean lactate values for the patients' T0, T1, T2 and T4 were 1.5 ± 0.8 mmol/L, 1.5 ± 0.7 mmol/L, 1.8 ± 1.2 mmol/L, 2.7 ± 1.7 mmol/L and 3.1 ± 2.0 mmol/L, respectively. The hospital mortality rate was 25.8%, and surviving and non-surviving patients lactate values in the intensive care unit were 2.5 ± 1. and 4.8 ± 2.8 mmol/L (P < 0.0001), respectively. The other times measurements showed no statistically significant differences between the groups. CONCLUSIONS: In surgical patients, intraoperative arterial lactate levels failed to show a predictive value; however during the postoperative period, this assessment was shown to be useful for hospital mortality prediction.
  • Outcomes of cancer patients admitted to Brazilian intensive care units with severe acute kidney injury Artigos Originais

    Soares, Márcio; Lobo, Suzana Margarete Ajeje; Torelly, André Peretti; Mello, Patricia Veiga de Carvalho; Silva, Ulisses; Teles, José Mário Meira; Silva, Eliézer; Caruso, Pedro; Friedman, Gilberto; Souza, Paulo César Pereira de; Réa-Neto, Álvaro; Vianna, Arthur Oswaldo; Azevedo, José Raimundo; Vale, Érico; Rezegue, Leila; Godoy, Michele; Maia, Marcelo Oliveira; Salluh, Jorge Ibrain Figueira

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVOS: Pacientes com câncer criticamente enfermos têm maior risco de lesão renal aguda, mas estudos envolvendo estes pacientes são escassos, e todos em centros únicos e realizados em unidades de terapia intensiva especializadas. O objetivo deste estudo foi avaliar as características e desfechos em uma coorte prospectiva de pacientes de câncer internados em diversas unidades de terapia intensiva com lesão renal aguda. MÉTODOS: Estudo prospectivo multicêntrico de coorte realizado em unidades de terapia intensiva de 28 hospitais brasileiros em um período de dois meses. Foram utilizadas regressões logísticas univariada e multivariada para identificar os fatores associados a mortalidade hospitalar. RESULTADOS: Dentre todas as 717 internações a unidades de terapia intensiva, 87 (12%) tiveram lesão renal aguda e 36% deles receberam terapia de substituição renal. A lesão renal se desenvolveu mais frequentemente em pacientes com neoplasias hematológicas do que em pacientes com tumores sólidos (26% x 11%; p=0,003). Isquemia/choque (76%) e sepse (67%) foram os principais fatores associados à lesão renal, e esta foi multifatorial em 79% dos pacientes. A letalidade hospitalar foi de 71%. Os escores de gravidade gerais e específicos para pacientes com lesão renal, foram imprecisos para predizer o prognóstico nestes pacientes. Na análise multivariada, a duração da internação hospitalar antes da unidade de terapia intensiva, disfunções orgânicas agudas, necessidade de ventilação mecânica e um performance status comprometido associaram-se à maior letalidade. Mais ainda, características relacionadas ao câncer não se associaram com os desfechos. CONCLUSÕES: O presente estudo demonstra que internação na unidade de terapia intensiva e suporte avançado à vida devem ser considerados em pacientes selecionados de câncer criticamente enfermos com lesão renal.

    Abstract in English:

    OBJECTIVES: Critically ill cancer patients are at increased risk for acute kidney injury, but studies on these patients are scarce and were all single centered conducted in specialized intensive care units. The objective was to evaluate the characteristics and outcomes in a prospective cohort of cancer patients admitted to several intensive care units with acute kidney injury. METHODS: Prospective multicenter cohort study conducted in intensive care units from 28 hospitals in Brazil over a two-month period. Univariate and multivariate logistic regression were used to identify factors associated with hospital mortality. RESULTS: Out of all 717 intensive care unit admissions, 87 (12%) had acute kidney injury and 36% of them received renal replacement therapy. Kidney injury developed more frequently in patients with hematological malignancies than in patients with solid tumors (26% vs. 11%, P=0.003). Ischemia/shock (76%) and sepsis (67%) were the main contributing factor for and kidney injury was multifactorial in 79% of the patients. Hospital mortality was 71%. General and renal-specific severity-of-illness scores were inaccurate in predicting outcomes for these patients. In a multivariate analysis, length of hospital stay prior to intensive care unit, acute organ dysfunctions, need for mechanical ventilation and a poor performance status were associated with increased mortality. Moreover, cancer-related characteristics were not associated with outcomes. CONCLUSIONS: The present study demonstrates that intensive care units admission and advanced life-support should be considered in selected critically ill cancer patients with kidney injury.
  • Renoprotective effect of statin: a ischemia-reperfusion animal model Artigos Originais

    Teshima, Claudia Akemi Shibuya; Watanabe, Mirian; Nakamura, Sandra Hideko; Vattimo, Maria de Fátima Fernandes

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: A lesão renal aguda isquêmica, de causa multifatorial, apresenta morbidade e mortalidade alarmantes. A estatina, inibidor de HMG-CoA redutase, tem demonstrado papel renoprotetor, com componente antioxidante, antiinflamatório e vascular. A atividade de heme oxigenase-1 pode ser mediadora desses efeitos pleitrópicos da estatina sobre o rim, ou seja, independente da ação de redução de lipídio. Esse estudo visou avaliar se o efeito renoprotetor da estatina pode ter mecanismo heme de proteção em ratos. MÉTODOS: O modelo isquêmico foi obtido por meio do clampeamento dos pedículos renais bilaterais por 30 minutos, seguido de reperfusão. Foram utilizados ratos Wistar, machos, pesando entre 250-300g, distribuídos nos seguintes grupos: SHAM (controle, sem clampeamento renal); Isquemia; Iquemia+Estatina (sinvastatina 0,5 mg/kg, via oral por 3 dias); Isquemia+Hemin (indutor de HO-1, 1 mg/100g, intraperitoneal 24h antes da cirurgia); Isquemia+SnPP (inibidor de HO-1, 2μmol/kg intraperitoneal 24h antes da cirurgia); Isquemia+Estatina+Hemin e Isquemia+Estatina+SnPP. Foram avaliados a função renal (clearance de creatinina, Jaffé), osmolalidade urinária, peróxidos urinários e a imunohistoquímica para ED-1. RESULTADOS: Os resultados mostraram que a estatina melhorou a função renal, a osmolalidade urinária, reduziu a excreção de peróxidos urinários e a infiltração de macrófagos em rins de animais submetidos à isquemia renal. O indutor da heme oxigenase-1 e a sua associação com sinvastatina reproduziram o padrão de melhora determinado pela sinvastatina. CONCLUSÃO: O estudo confirmou o efeito renoprotetor da estatina, com ação antioxidante e antiinflamatória, e sugere que esse efeito tenha interface com o sistema heme de proteção renal.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: Ischemic acute kidney injury (iLRA), with multifatorial cause, presents alarming morbidity and mortality. Statin, HMG-CoA inhibition reductase has shown a renoprotective effect, with antioxidant, antiinflamatory and vascular actions. The heme oxygenase-1 (HO-1) can be involved in these pleitropic effects of statin on the renal function. This study was performed in order to evaluate if the renoprotective effect of the statin is a heme mechanism of protection in rats. METHODS: The ischemic model was reproduced by through clamping the bilateral renal pedicles for 30 minutes followed by reperfusion. Adult Wistar rats, weighting from 250-300g, were divided into the following groups: SHAM (control); Ischemia (30 minutes renal ischemia); Ischemia+Statin (sinvastatin 0.5mg/kg,orally (v.o.) for 3 days); Ischemia+Hemin (Hemin, 1.0mg/100g, intraperitoneal (i.p.), 24 hours before surgery); Ischemia+SnPP (SnPP 2μmol/kg, i.p., 24 hours before surgery ); Ischemia+Statin+Hemin; Ischemia+Statin+SnPP. RF (clearance of creatinine, Jaffé method), urinary peroxides (UP), urinary osmolality (UO) and immunohistochemical for ED-1 were evaluated. RESULTS: Results showed that sinvastatin ameliorated RF, urinary osmolality, reduced the UP excrection and the macrophage infiltration in rats submitted to renal ischemia. The inducer of HO-1 and its association with sinvastatin induced a similar pattern of improvement of renal function. CONCLUSION: the study confirmed the renoprotective effect of the statins on renal function, with antioxidant and antiinflamatory actions, and it suggests that this effect can have an interface with the heme system of renal protection.
  • Factors associated with increased mortality and prolonged length of stay in an adult intensive care unit Artigos Originais

    Oliveira, Ana Beatriz Francioso de; Dias, Olivia Meira; Mello, Marcos Moreira; Araújo, Sebastião; Dragosavac, Desanka; Nucci, Anamarli; Falcão, Antônio Luis Eiras

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: A unidade de terapia intensiva é sinônimo de gravidade e apresenta taxa de mortalidade entre 5,4% e 33%. Com o aperfeiçoamento de novas tecnologias, o paciente pode ser mantido por longo período nessa unidade, ocasionando altos custos financeiros, morais e psicológicos para todos os envolvidos. O objetivo do presente estudo foi avaliar os fatores associados à maior mortalidade e tempo de internação prolongado em uma unidade de terapia intensiva adulto. MÉTODOS: Participaram deste estudo todos os pacientes admitidos consecutivamente na unidade de terapia intensiva de adultos, clínica/cirúrgica do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, no período de seis meses. Foram coletados dados como: sexo, idade, diagnóstico, antecedentes pessoais, APACHE II, dias de ventilação mecânica invasiva, reintubação orotraqueal, traqueostomia, dias de internação na unidade de terapia intensiva, alta ou óbito na unidade de terapia intensiva. RESULTADOS: Foram incluídos no estudo 401 pacientes, sendo 59,6% homens e 40,4% mulheres, com idade média de 53,8±18,0 anos. A média de internação na unidade de terapia intensiva foi de 8,2±10,8 dias, com taxa de mortalidade de 13,46%. Dados significativos para mortalidade e tempo de internação prolongado em unidade de terapia intensiva (p<0,0001), foram: APACHE II >11, traqueostomia e reintubação. CONCLUSÃO: APACHE >11, traqueostomia e reintubação estiveram associados, neste estudo, à maior taxa de mortalidade e tempo de permanência prolongado em unidade de terapia intensiva.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: The intensive care unit is synonymous of high severity, and its mortality rates are between 5.4 and 33%. With the development of new technologies, a patient can be maintained for long time in the unit, causing high costs, psychological and moral for all involved. This study aimed to evaluate the risk factors for mortality and prolonged length of stay in an adult intensive care unit. METHODS: The study included all patients consecutively admitted to the adult medical/surgical intensive care unit of Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, for six months. We collected data such as sex, age, diagnosis, personal history, APACHE II score, days of invasive mechanical ventilation orotracheal reintubation, tracheostomy, days of hospitalization in the intensive care unit and discharge or death in the intensive care unit. RESULTS: Were included in the study 401 patients; 59.6% men and 40.4% women, age 53.8±18.0. The mean intensive care unit stay was 8.2±10.8 days, with a mortality rate of 13.5%. Significant data for mortality and prolonged length of stay in intensive care unit (p <0.0001), were: APACHE II>11, OT-Re and tracheostomy. CONCLUSION: The mortality and prolonged length of stay in intensive care unit intensive care unit as risk factors were: APACHE>11, orotracheal reintubation and tracheostomy.
  • Disclosure of medication error in a pediatric intensive care unit Artigos Originais

    Belela, Aline Santa Cruz; Peterlini, Maria Angélica Sorgini; Pedreira, Mavilde da Luz Gonçalves

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Descrever a ocorrência de comunicação do erro de medicação à equipe e família em uma unidade de cuidados intensivos pediátricos para atendimento de pacientes oncológicos. MÉTODOS: Estudo descritivo e exploratório, realizado no período de 1º de março a 31 de maio de 2008. Foi elaborada e implantada na unidade de cuidados intensivos pediátricos uma ficha de notificação de erros de medicação. A ficha deveria ser preenchida pelos profissionais envolvidos no sistema de medicação da unidade no período definido para coleta de dados. . RESULTADOS: A amostra foi composta por 71 fichas coletadas no período de estudo. Após a detecção do erro de medicação, a ocorrência não foi comunicada à equipe em 34 (47,9%) situações. Nos 37 casos nos quais os eventos foram comunicados, o médico (48,7%) foi aquele que mais recebeu a informação. Em 95,8% dos relatos a ocorrência não foi informada ao paciente e família. CONCLUSÃO: Embora a literatura atual preconize a revelação do erro, tal prática não constitui atividade freqüente na unidade de cuidados intensivos pediátricos estudada.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To describe the frequency medication error disclosure to the team and to the family in an oncology pediatric patients' intensive care unit. METHODS: This was a descriptive and exploratory study performed between March 1 and May 31, 2008. A medication error report form was developed and implemented, to be completed by the professionals involved in the unit's medication process. RESULTS: The sample consisted of 71 forms collected over the 92 collection days. After medication error detection, the event was not reported to the pediatric intensive care unit's team in 34 (47.9%) cases. In the 37 reported to the team cases, for most of them (48.7%) the physician was the professional communicated. The event was not disclosed to the patient/family in 95.8% of medication error reports. CONCLUSIONS: Although the literature recommends disclosing the errors, this is not done in the studied pediatric intensive care unit.
  • Respiratory mechanics of neurological patients undergoing mechanical ventilation under water heated humidifier and a heat exchanger filter model Artigos Originais

    Siqueira, Tiago Branco; Costa, Juliana Cristina Gomes de Freitas; Tavares, Isnar Campos; Torres, Priscilla Muniz; Andrade, Maria do Amparo; França, Eduardo Ériko Tenório de; Galindo Filho, Valdecir Castor; Andrade, Flávio Maciel Dias

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVOS: Em pacientes sob ventilação mecânica, dispositivos de umidificação são utilizados para aquecer e umidificar o gás inspirado. O aquecimento e umidificação do gás inspirado podem prevenir complicações associadas ao ressecamento da mucosa respiratória, como a formação de tampão mucoso e oclusão do tubo endotraqueal. Com esse objetivo, dois dispositivos têm sido comumente utilizados: os umidificadores aquosos aquecidos e os filtros trocadores de calor e umidade. O objetivo deste estudo foi comparar o efeito da utilização do umidificador aquoso aquecido e de um modelo de filtro trocador de calor e umidade sobre a mecânica respiratória de pacientes neurocríticos sob ventilação mecânica. MÉTODOS: Trata-se de um ensaio clínico, cruzado e randomizado, onde 31 pacientes neurocríticos sob ventilação mecânica foram submetidos de forma aleatória às duas formas de umidificação. Foram avaliados o volume corrente expirado, pico de fluxo inspiratório, pico de fluxo expiratório, complacência estática, complacência dinâmica e resistência do sistema respiratório. Para análise estatística dos resultados obtidos foram utilizados os testes de Kolmogorov-Smirnov e t-Student para amostras pareadas, considerando-se a significância estatística quando observado um valor de p < 0,05. RESULTADOS: A utilização de um modelo de filtro trocador de calor e umidade promoveu a redução do volume corrente expirado, pico de fluxo inspiratório, pico de fluxo expiratório (p < 0,001) e complacência dinâmica (p = 0,002), além do aumento da resistência do sistema respiratório (p < 0,0001). CONCLUSÃO: Na população estudada, a utilização de um modelo de filtro trocador de calor e umidade promoveu a modificação de diversos parâmetros da mecânica respiratória.

    Abstract in English:

    OBJECTIVES: In mechanically ventilated patients, humidifier devices are used to heat and moisturize the inspired gas. Heating and humidifying inspired gas may prevent complications associated with the respiratory mucosa dryness such as mucus plugging and endotracheal tube occlusion. Two devices have been commonly used to this, either heated humidifier or the heat moisture exchange filter. This study aimed to compare the effects of the heated humidifier and a model of heat moisture exchange filter on respiratory mechanics in mechanically ventilated neurological patients. METHODS: This was a randomized crossover trial, involving 31 neurological patients under mechanical ventilation randomly assigned to the humidification devices. Expired tidal volume, peak inspiratory flow, peak expiratory flow, static compliance, dynamic compliance and respiratory system resistance were evaluated. Statistical analysis used the Kolmogorov-Smirnov test and Student's t test for paired samples, in which P values < 0.05 were considered significant. RESULTS: The heat moisture exchanger filter decreased expired tidal volume, peak inspiratory flow, peak expiratory flow (p < 0.001) and dynamic compliance (p = 0.002), and increased respiratory system resistance (p < 0.001). CONCLUSION: In the studied population, the use of a heat moisture exchange filter model leaded to several changes on respiratory mechanics parameters.
  • Gastrointestinal complications and protein-calorie adequacy in intensive care unit enteral nutrition patients Artigos Originais

    Oliveira, Suzana Meira de; Burgos, Maria Goretti Pessoa de Araújo; Santos, Eduíla Maria Couto; Prado, Leila Virgínia da Silva; Petribú, Marina de Moraes Vasconcelos; Bomfim, Flávia Myrna Tenório de Sousa

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar a prevalência de complicações gastrointestinais e a adequação calórico-protéica de pacientes críticos em uso de terapia de nutrição enteral. MÉTODOS: Estudo retrospectivo realizado na unidade de terapia intensiva do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, onde foram coletados, mediante análise das fichas de acompanhamento nutricional, as complicações gastrointestinais mais freqüentes durante o período de internamento do paciente, bem como a necessidade e a oferta calórico-protéica. Considerou-se como ofertado, o volume e o tipo de fórmula efetivamente recebido pelo paciente no último dia de internamento hospitalar. Foi utilizado o programa SPSS, versão 13 para análise estatística. RESULTADOS: A amostra foi composta de 77 pacientes com idade 54,7 ± 18,1 anos e predominância do sexo feminino (54,5%). A dieta ofertada foi adequada e todos os pacientes apresentaram algum tipo de complicação gastrointestinal, sendo o retorno gástrico o mais prevalente (39%), seguido da constipação com 36,4%. CONCLUSÃO: Apesar da elevada prevalência de complicações gastrointestinais, não foi observada uma inadequação na oferta calórica-protéica. As condutas multidisciplinares frente à resolução dessas complicações necessitam ser padronizadas para que soluções precoces possam ser tomadas.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To evaluate the prevalence of gastrointestinal complications and protein-calorie adequacy in critical patients using enteral nutrition therapy. METHODS: This was a retrospective study in the intensive care unit of the Hospital das Clinicas of the Universidade Federal de Pernambuco involving analysis of nutritional records evaluating the most frequent gastrointestinal complications during the patients' hospitalization and protein-calorie supply requirements. It was considered offered, the volume and formula effectively received by the patient on the last hospitalization day. The SPSS version 13 software was used for statistical analysis. RESULTS: The sample consisted of 77 patients aged in average 54.7 ± 18.1 years who were predominantly female (54.5%). The diet offered was appropriate and all patients had some type of gastrointestinal complications, being high gastric residuals the most prevalent (39%), followed by constipation (36.4%). CONCLUSION: Despite the high prevalence of gastrointestinal complications, no mismatches were observed in protein-calorie intake. Multidisciplinary approaches to these complications should be standardized in order to provide their early resolution.
  • The importance of delirium monitoring in the intensive care unit Artigos De Revisão

    Pitrowsky, Melissa Tassano; Shinotsuka, Cássia Righy; Soares, Marcio; Lima, Marco Antonio Sales Dantas; Salluh, Jorge Ibrain Figueira

    Abstract in Portuguese:

    O delirium é um estado confusional agudo associado a maior mortalidade na unidade de terapia intensiva e comprometimento da recuperação funcional em longo prazo. Apesar de sua elevada incidência e relevante impacto nos desfechos de pacientes criticamente enfermos, o delirium continua sendo sub-diagnosticado. Atualmente existem instrumentos validados para diagnosticar e monitorar o delirium, permitindo a detecção precoce dessa disfunção orgânica e início precoce do tratamento. Além dos fatores de risco não modificáveis do paciente, existem aspectos clínicos e ambientais modificáveis que devem ser avaliados para reduzir a ocorrência e gravidade do delirium. Conforme demonstrado por estudos recentes, intervenções para reduzir a exposição a sedatição excessiva e melhorar a orientação do paciente podem estar associadas a redução da incidência de delirium. Baixa incidência de delirium deve ser almejada e considerada como uma medida da qualidade nas unidades de terapia intensiva.

    Abstract in English:

    Delirium is an acute confusional state associated with increased mortality in the intensive care unit and long-term impaired functional recovery. Despite its elevated incidence and major impact in the outcomes of critically ill patients, delirium remains under-diagnosed. Presently, there are validated instruments to diagnose and monitor delirium, allowing the detection of early organ dysfunction and treatment initiation. Beyond patient's non-modifiable risk factors, there are modifiable clinical and environmental aspects that should be accessed to reduce the occurrence and severity of delirium. As recent studies demonstrate that interventions aiming to reduce sedative exposure and to improve patients' orientation associated with early mobility have proved to reduce delirium, a low incidence of delirium should be targeted and considered as a measure of quality of care in the intensive care unit (ICU).
  • Neonatal sepsis and septic shock: concepts update and review Artigos De Revisão

    Silveira, Rita de Cássia; Giacomini, Clarice; Procianoy, Renato Soibelmann

    Abstract in Portuguese:

    A sepse neonatal e a síndrome da resposta inflamatória sistêmica, que antecede o choque séptico, se manifestam como um estado não específico, o que pode retardar o diagnóstico precoce do choque séptico, razão pela qual a mortalidade desta condição permanece elevada. O diagnóstico precoce envolve a suspeita de choque séptico em todo recém nascido apresentando taquicardia, desconforto respiratório, dificuldade de alimentação, tônus alterado, cor alterada, taquipnéia e perfusão reduzida, especialmente na presença de histórico materno de infecção periparto, como corioamnionite ou ruptura prolongada de membranas ovulares. O presente artigo tem como objetivo revisar o conhecimento atual a respeito das peculiaridades do período neonatal, da dinâmica da circulação fetal e da variável idade gestacional. O choque séptico no recém-nascido não é choque séptico do adulto pequeno. No recém-nascido, o choque séptico é predominantemente frio, caracterizado por redução do débito cardíaco e alta resistência vascular sistêmica (vasoconstrição). O tempo é fundamental no tratamento para reversão do choque séptico. A revisão da literatura, baseada em buscas em bases indexadas, fornece subsídios para o manejo do recém-nascido.

    Abstract in English:

    The nonspecific presentation of neonatal sepsis and systemic inflammatory response syndrome preceding septic shock delay the early diagnosis of septic shock and increase its mortality rate. Early diagnosis involves suspecting septic shock in every newborn with tachycardia, respiratory distress, difficult feeding, altered tonus and skin coloration, tachypnea and reduced perfusion, specially in case of maternal peripartum infection, chorioamnionitis or long-term membranes rupture. This article aims to review current knowledge on neonatal period peculiarities, fetal circulation dynamics, and the pregnancy age variable. Newborn septic shock is not just a small adult shock. In the newborn, the septic shock is predominantly cold and characterized by reduced cardiac output and increased systemic vascular resistance (vasoconstriction). Time is fundamental for septic shock reversion. The indexed-databases literature review provides subside for the newborn management.
  • Usefulness of Extended-FAST (EFAST-Extended Focused Assessment with Sonography for Trauma) in critical care setting Artigos De Revisão

    Flato, Uri Adrian Prync; Guimarães, Hélio Penna; Lopes, Renato Delascio; Valiatti, Jorge Luís; Flato, Elias Marcos Silva; Lorenzo, Ricardo Gonçalves

    Abstract in Portuguese:

    A principal causa de morte no Brasil, em pacientes com idade inferior a 45 anos, está relacionada ao trauma, sendo responsável por um terço das internações em unidades de terapia intensiva. Em virtude do crescente conhecimento e disponibilidade da ultrassonografia para o diagnóstico e monitoramento de lesões ameaçadoras à vida, como tamponamento cardíaco e ruptura de órgão sólido na cavidade abdominal com choque hemorrágico, foi desenvolvido um protocolo denominado FAST (Focused Assesment with Sonography for Trauma) no ambiente de emergência e terapia intensiva. Esta tecnologia está ganhando adeptos por sua reprodutibilidade, ausência de exposição à radiação ao paciente e facilidade beira leito. Uma nova complementação a este protocolo, denominada FAST-Estendido, proporciona informações valiosas na condução desses pacientes, ampliando o diagnóstico de doenças antes reservadas à cavidade abdominal e pericárdica, conjuntamente com doenças localizadas na cavidade torácica, em busca de hemotórax, derrame pleural e pneumotórax. Devemos salientar que esta modalidade de exame complementar substitui a tomografia computadorizada e o lavado peritoneal diagnóstico, mas não o retardo de intervenções cirúrgicas. Sua avaliação criteriosa, conjuntamente com dados clínicos, deve nortear as condutas terapêuticas, principalmente em locais inóspitos e/ou com limitações de recursos, como pré-hospitalar, unidades de terapia intensiva em zonas de conflito armado, áreas rurais e/ou geograficamente distantes, nas quais não há disponibilidade de outros métodos de imagem.

    Abstract in English:

    Trauma is the leading cause of death in people below 45 years-old in Brazil, and responsible for one third of all intensive care unit admissions. The increasing knowledge on ultrasound diagnosis methods and its availability for life-threatening injuries (such as cardiac tamponade and abdominal cavity solid organs rupture leading to hemorrhagic shock) diagnosis and monitoring, lead to the development o the FAST (Focused Assessment with Sonography for Trauma) protocol, aimed to be used both in the emergency and intensive care unit settings. Due to its reproducibility, lack of radiation exposure, and bedside feasibility, this technology is being increasingly accepted. A new protocol extension, the Extended-FAST, provides valuable information for improved patients' management, extending its availability from the abdominal conditions to other diagnosis such as hemothorax, pleural effusion and pneumothorax. We must underline that this technique is able to replace computed tomography and diagnostic peritoneal wash, and do not delay surgical procedure instead of perform this exam . Thus, its careful appraisal in connection with the clinical information should guide the therapeutic approaches, specially in inhospitable sites such as intensive care units in war zones, rural or distant places, were other imagery methods are not available.
  • Children visit to intensive care unit Artigos De Revisão

    Borges, Katya Masae Kitajima; Genaro, Larissa Teodora; Monteiro, Mayla Cosmo

    Abstract in Portuguese:

    A maioria dos hospitais estabelece idade mínima de 12 anos para a entrada de crianças nas unidades de terapia intensiva de adultos, porém, crianças menores participativas do processo de hospitalização têm manifestado, por meio de seus familiares, o desejo de visitar seus entes hospitalizados. Essa situação suscita diferentes opiniões entre os membros da equipe de saúde, principalmente no que diz respeito a pouca orientação sobre como manejar a entrada de criança na unidade de terapia intensiva sem causar danos psicológicos. Com objetivo de ampliar e fundamentar essa prática realizou-se revisão bibliográfica sobre o tema, alinhada ao estudo das fases do desenvolvimento cognitivo e emocional da criança em relação à compreensão da morte para, em seguida, sugerir proposta para rotina de entrada de crianças em unidade de terapia intensiva adulto.

    Abstract in English:

    Most hospitals only allow children above 12 years-old to visit adult intensive care unit patients. However, younger children participating in the hospitalization process manifest, through their family members, their willingness to visit their hospitalized relatives. This raises different health care team members' opinions on how to manage their visits to the intensive care unit and prevent psychological harm. Aiming to expand and support this practice, a literature review was conducted, and the children's cognitive and emotional development phases related to understanding of death studied. From this, a routine for children's visits to adult intensive care unit is proposed.
  • Hypernatremic hemorrhagic encephalopaty: case report and literature review Relatos De Casos

    Mata, Lucas Sampaio; Gusmão, Dimitri; Almeida, Antônio Raimundo Pinto de

    Abstract in Portuguese:

    Hipernatremia é um distúrbio hidro-eletrolítico frequente em pessoas nas quais o mecanismo da sede ou o acesso à água está comprometido podendo causar desde morbidades mínimas até coma. Entre as morbidades causadas pela hipernatremia, a hemorragia do sistema nervoso central é infreqüente e pouco estudada. Relatamos um caso de paciente admitido na unidade de terapia intensiva com redução do nível de consciência, hipernatremia e tomografia computadorizada de crânio evidenciando hemorragia intraparenquimatosa bilateral. Foi realizada revisão de literatura de encefalopatia hemorrágica hipernatrêmica.

    Abstract in English:

    Hypernatremia is a common electrolyte disorder in people with impaired thirst control mechanism or access to water, and may lead from minimal disorders until coma. Among the hypernatremia morbidities, central nervous system hemorrhage is uncommon and poorly studied. We report a case involving a patient admitted to the intensive care unit with reduced consciousness level, hypernatremia and head computed tomography scan showing bilateral parenchyma hemorrhage. A literature review of hypernatremia hemorrhagic encephalopathy was conducted.
  • Cardiogenic shock associated with subarachnoid hemorrhage Relatos De Casos

    Westphal, Glauco Adrieno; Costa, Gerson; Gouvêa, Sérgio; Kaefer, Keitiane Michele; Silva, Rodrigo Soares da; Caldeira Filho, Milton

    Abstract in Portuguese:

    Complicações sistêmicas são vistas frequentemente em indivíduos acometidos por hemorragia subaracnóidea. Dentre estas alterações podem ocorrer anormalidades eletrocardiográficas que simulam miocardiopatia isquêmica que podem ou não estar associadas com disfunção miocárdica. O objetivo deste é relatar um caso de associação de hemorragia subaracnóidea com disfunção miocárdica e choque cardiogênico. Mulher de 45 anos foi internada com quadro de coma secundário a hemorragia subaracnóidea. À admissão apresentava Glasgow = 7, Hunt-Hess = 5 e classificação tomográfica de Fisher = 3. O aneurisma cerebral de artéria comunicante anterior evidenciado pela arteriografia cerebral foi embolizado com sucesso no segundo dia de internação. Evoluiu com dispnéia e infiltrado pulmonar difuso. Havia alteração da repolarização ventricular em parede lateral, aumento da CK-MB (36 U/L) e hipotensão. O índice cardíaco de 2,03 L/min/m², a resistência vascular sistêmica 3728 dynes.seg/cm5/m², e a irresponsividade a volume evidenciavam o padrão hemodinâmico de choque cardiogênico. A fração de ejeção do ventrículo esquerdo era de 39%. A cineangiocoronariografia não apresentava lesões coronarianas obstrutivas. Após 6 dias a paciente foi extubada e ao oitavo dia foi possível a retirada completa da dobutamina. A fração de ejeção passou a 65%. Sucessivos exames de Doppler transcraniano não apresentaram vasoespasmo. A paciente recebeu alta da unidade de terapia intensiva no décimo quarto dia. Pacientes com hemorragia subaracnóidea podem apresentar disfunção ventricular e choque cardiogênico, aumentando o risco de isquemia cerebral. O diagnóstico e a otimização hemodinâmica são essenciais para minimizar os riscos de vasoespasmo e isquemia cerebral.

    Abstract in English:

    Systemic complications are frequent in subarachnoid hemorrhage patients. Among these complications, electrocardiographic abnormalities simulating ischemic cardiomyopathy may occur, possibly associated with myocardial dysfunction. This manuscript aims to report a case of subarachnoid hemorrhage associated with myocardial dysfunction and cardiogenic shock. A 45 years old woman was admitted with subarachnoid hemorrhage and coma, showing Glasgow scale = 7, Hunt-Hess = 5 and Fischer computed tomography classification = 3. On the second day, the patient underwent anterior cerebral communicant artery aneurysm embolization. The clinical evaluation revealed diffuse pulmonary infiltration, dyspnea and hypotension. Additional tests showed electrocardiographic lateral wall repolarization changes and elevated creatine kinase-MB fraction (36U/L). The cardiac index was 2.03 L/minute/m², Vascular systemic resistance was 3728 dynes.sec/cm². The non-responsiveness to volume demonstrated a cardiogenic shock pattern. The ventricular ejection fraction was 39%. The coronariography was normal, showing no obstructive lesions. Six days later the patient was removed from respiratory support and after eight days the dobutamine infusion was discontinued. The ejection fraction recovered up to 65%. Serial transcranial Doppler evaluations did not show vascular spasm. After ten days the patient was discharged from the intensive care unit. Patients with subarachnoid hemorrhage may be complicated with ventricular dysfunction and cardiogenic shock, increasing the cerebral ischemia risk. Diagnosis optimization and hemodynamic stabilization are essential to minimize the risk of cerebral vasospasm and ischemia.
Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Rua Arminda, 93 - Vila Olímpia, CEP 04545-100 - São Paulo - SP - Brasil, Tel.: (11) 5089-2642 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: rbti.artigos@amib.com.br