Níveis de proteína bruta em dietas para alevinos de acará-bandeira

Dietary crude protein levels of freshwater angelfish fry

Neste estudo, avaliaram-se as exigências nutricionais de proteína para alevinos de acará-bandeira. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com quatro tratamentos (34, 38, 42 e 46% de PB) e quatro repetições. Alevinos (0,44 ± 0,05 g) foram distribuídos em 16 aquários com volume individual de 25 L, dotados de sistema de filtragem, aeração e controle de temperatura (26 ± 0,5ºC), em densidade de estocagem de seis peixes/aquário, onde foram alimentados à vontade, às 8, 11, 14 e 17 h, durante 60 dias. Os parâmetros de desempenho produtivo avaliados foram: peso final, ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar, taxa de crescimento específico e taxa de eficiência protéica (TEP). Ao final do experimento, não foi observado efeito significativo dos tratamentos sobre o desempenho produtivo, exceto para a TEP. A dieta com 46% de PB resultou em TEP significativamente menor que as dietas com 34 e 38% PB, enquanto a dieta com 42% de PB não diferiu das demais. Dietas contendo 34% de PB atendem às exigências nutricionais em proteína de alevinos de acará-bandeira.

crescimento; desempenho produtivo; exigências nutricionais; peixes ornamentais; Pterophyllum scalare


Sociedade Brasileira de Zootecnia Universidade Federal de Viçosa / Departamento de Zootecnia, 36570-900 Viçosa MG Brazil, Tel.: +55 31 3612-4602, +55 31 3612-4612 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rbz@sbz.org.br