Exigências Líquidas e Dietéticas de Energia, Proteína e Macroelementos Minerais de Bovinos de Corte no Brasil

Net and Dietary Energy, Protein and Macrominerals Requirements of Beef Cattle in Brazil

Foram utilizados dados parciais ou totais de vários experimentos sobre exigências nutricionais de bovinos, nos quais foi usada a técnica do abate comparativo, abate de uma amostra representativa dos animais experimentais no início do período de alimentação e determinação da composição do corpo vazio. Os conteúdos de gordura, proteína, energia, Ca, P, Mg, Na e K retidos no corpo dos animais de cada grupamento racial foram estimados por meio de equações de regressão do logaritmo do conteúdo corporal de proteína, gordura, energia, Ca, P, Mg, Na e K, em função do logaritmo do peso de corpo vazio (PCVZ). As exigências líquidas de proteína, energia, Ca, P, Mg, Na e K foram obtidas a partir de equação Y' = b. 10ª. Xb-1, sendo "a" e "b" o intercepto e coeficiente de regressão, respectivamente, das equações de predição dos conteúdos corporais de gordura, proteína, energia, Ca, P, Mg, Na ou K. A energia líquida para mantença (ELm) foi obtida pelos valores médios, de todos os trabalhos, para os diferentes grupos raciais. As eficiências de utilização da energia metabolizável (EUEM) para mantença (k m) e ganho de peso (k f) foram estimadas a partir da relação entre os teores de energia líquida, para mantença ou ganho, respectivamente, em função da EM da dieta. Para a análise de todos os dados agrupados, entre animais zebuínos e F1 (E x Z) e entre animais mestiços leiteiros e Holandeses, aplicou-se o teste de identidade de modelos. A relação ganho de PCVZ/ganho de peso vivo em jejum (GPVJ) dos animais zebuínos, F1, mestiços leiteiros e Holandeses foi 0,96; 1,00; 0,94 e 0,86, respectivamente. As equações obtidas para estimativa da proteína retida (PR), em função do GPVJ e da energia retida (ER) foram: PR = - 17,6968 + 192,31 GPVJ - 3,8441 ER, para animais zebuínos e PR = 31,4045 + 107,039 GPVJ + 5,632 ER, para F1. As energias líquidas para ganho (ELg) podem ser obtidas pelas equações ELg = 0,0435 x PCVZ0,75 x GDPCVZ0,8241, para animais zebuínos e ELg = 0,0377 x PCVZ0,75 x GDPCVZ1,0991, para animais F1. A média dos valores de ELm para zebuínos, F1, mestiços leiteiros e Holandeses foram 71,30; 70,77; 79,65 e 88,97 kcal/PCVZ0,75, respectivamente. As EUEM para mantença (k m) e ganho (k f) variaram de 0,65 a 0,63 e de 0,25 a 0,37, respectivamente, para dietas com concentração de EM variando de 2,2 a 2,7 Mcal/kg de matéria seca. A exigência de P foi superior e as de Na e K, inferiores às recomendações do NRC (1996). As exigências de Ca e Mg foram semelhantes às do NRC (1996).

eficiência de utilização de energia; F1; Holandês; mestiço; novilhos inteiros; requerimento; zebu


Sociedade Brasileira de Zootecnia Universidade Federal de Viçosa / Departamento de Zootecnia, 36570-900 Viçosa MG Brazil, Tel.: +55 31 3612-4602, +55 31 3612-4612 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rbz@sbz.org.br