Efeitos da taxa de ganho de peso pré-desmama de bezerras de corte e do nível nutricional pós-parto, quando vacas, sobre a produção e composição do leite e o desempenho de bezerros

Preweaning gain rate of beef heifers and postpartum nutritional level, as cows, on milk production and composition and performance of their calves

João Restle Paulo Santana Pacheco João Teodoro Padua José Luiz Moletta Marta Gomes da Rocha José Henrique Souza da Silva Aline Kellermann de Freitas Sobre os autores

Foi estudada a taxa de ganho de peso de bezerras de corte na fase de aleitamento, do nascimento aos sete meses, e seu reflexo sobre o desempenho posterior, enquanto vacas. As taxas de ganho de peso avaliadas quando bezerras, durante o período pré-desmame, foram: baixa (menor que 350 g/dia) e moderada (maior que 350 g/dia). Quando vacas e após o parto, foram mantidas com seus bezerros até o desmame, em pastagem nativa (PN) ou pastagem cultivada (PC). As vacas, quando bezerras, foram pesadas ao nascer e aos sete meses de idade (desmame) e, quando vacas, foram pesadas, com seus bezerros nas primeiras 24 horas pós-parto; aos 14, 42, 70, 98, 126, 154, 182 dias; e ao desmame, que ocorreu com idade média dos bezerros de 228 dias. As avaliações da produção de leite e a coleta de amostras para avaliação da composição do leite foram realizadas nas mesmas datas das pesagens, com exceção do nascimento. Taxas de ganho de peso inferiores a 350 g/dia até os sete meses de idade não foram prejudiciais ao futuro peso das bezerras, em razão da compensação no peso que apresentaram na fase pós-desmama. Bezerras com taxas de ganho de peso menores que 350 g/dia até os sete meses de idade, enquanto vacas produziram maiores quantidades de leite (4,83 vs 3,71 L/dia), total de gordura (47,4 vs 35,9 kg), lactose (52,6 vs 39,7 kg), extrato seco total (140,4 vs 107,2 kg) e extrato seco desengordurado (94,8 vs 71,2 kg), e bezerros com maiores ganhos de peso (717 vs 617 g/dia) e mais pesados ao desmame (189,0 vs 166,1 kg) que as vacas que, quando bezerras, apresentaram taxas de ganho de peso acima de 350 g/dia.

extrato seco total; ganho de peso; gordura; lactose; pastagem cultivada; pastagem nativa


Sociedade Brasileira de Zootecnia Universidade Federal de Viçosa / Departamento de Zootecnia, 36570-900 Viçosa MG Brazil, Tel.: +55 31 3612-4602, +55 31 3612-4612 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rbz@sbz.org.br