Propriedades físico-químicas de carnes de Bos taurus e Bos indicus

Este estudo foi conduzido com os objetivos de caracterizar a qualidade de carnes de Bos taurus e Bos indicus e determinar a influência do sistema de terminação e dos grupos genéticos nas propriedades físico-químicas do músculo longissimus thoracis às 24 horas e aos 10 dias post mortem (1ºC). Na amostragem foram usados 160 bovinos B. taurus (n=75) e B. indicus (n=85) terminados a pasto (n=46) ou com suplementação de grãos (n=114), abatidos com peso de carcaça entre 270 a 300 kg. O teor de gordura foi 2,5 vezes mais baixo em animais terminados a pasto. A carne dos animais terminados com suplementação apresentou pH mais baixo, com maior teor de vermelho, e força de cisalhamento mais baixa em comparação à dos animais terminados a pasto, com médias de 7,7 e 8,5 kg (24 horas) e 5,5 e 5,9 kg (10 dias), respectivamente. Amostras de B. taurus e B. indicus foram similares em umidade e proteína, porém as de B. taurus mostraram média mais alta de cinzas e mais baixas de gordura. Amostras maturadas de B. indicus terminados a pasto mostraram valores mais baixos de luminosidade e índice de amarelo. Em geral, a luminosidade e o teor de amarelo aumentaram e o teor de vermelho diminuiu com a maturação de dez dias. As médias de força de cisalhamento foram mais baixas em B. taurus que em B. indicus, com diferenças de 1,4 kg na carne fresca e 0,6 kg em amostras maturadas. A redução na força de cisalhamento com a maturação é mais pronunciada em amostras com alta força de cisalhamento inicial, apesar da relação positiva com a força de cisalhamento antes e após a maturação.

bovinos; grupo genético; qualidade de carne; sistema de terminação


Sociedade Brasileira de Zootecnia Universidade Federal de Viçosa / Departamento de Zootecnia, 36570-900 Viçosa MG Brazil, Tel.: +55 31 3612-4602, +55 31 3612-4612 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: rbz@sbz.org.br