Anatomia foliar de mandioca em função do potencial para tolerância à diferentes condições ambientais

Leaf anatomy of the cassava as related to potential for tolerance to different environmental conditions

A mandioca é uma importante planta cultivada em regiões tropicais, possuindo grande variabilidade genética ainda pouco estudada. O objetivo desse trabalho foi analisar a anatomia foliar de treze genótipos, para avaliar o seu potencial para adaptação em diferentes condições ambientais. Foram coletadas folhas completamente expandidas de treze genótipos de mandioca sendo analisadas quanto às modificações quantitativas na estrutura interna sob microscopia óptica. O delineamento foi inteiramente casualizado com 12 repetições e 13 tratamentos, os dados foram submetidos à Anava e ao teste de Scott-Knott. Os diferentes genótipos apresentaram grande plasticidade anatômica para a maioria dos caracteres, sendo que as modificações mais importantes ocorreram na densidade e tamanho dos estômatos; espessura dos tecidos da epiderme da face abaxial, do parênquima paliçádico e esponjoso; no floema e no xilema. Os genótipos UFLA E, IAC 14 e UFLA J se caracterizam como potenciais para condições xéricas devido a alta densidade estomática, estômatos menores, maior espessura da epiderme adaxial, parênquima paliçádico e esponjoso, menor vulnerabilidade do xilema e maior espessura do floema, o que permitiria redução na transpiração e melhor aproveitamento de uma grande quantidade de radiação incidente. Os demais genótipos apresentam características mais mesófitas. Dessa forma, os genótipos de mandioca possuem plasticidade anatômica e podem apresentar potencial para a seleção de características desejáveis para diferentes condições ambientais.

Mandioca; Anatomia foliar; Plantas-efeito da seca; Euforbiácea


Universidade Federal do Ceará Av. Mister Hull, 2977 - Bloco 487, Campus do Pici, 60356-000 - Fortaleza - CE - Brasil, Tel.: (55 85) 3366-9702 / 3366-9732, Fax: (55 85) 3366-9417 - Fortaleza - CE - Brazil
E-mail: ccarev@ufc.br