Accessibility / Report Error

Classificação do vigor de sementes de maxixe por meio da atividade respiratória

Moadir de Sousa Leite Tiago de Sousa Leite Salvador Barros Torres Caio César Pereira Leal Rômulo Magno Oliveira de Freitas Sobre os autores

RESUMO

As empresas produtoras de sementes necessitam cada vez mais da obtenção de resultados rápidos e confiáveis quanto a qualidade das sementes. Nesse sentido, objetivou-se verificar a eficiência da medição do CO2 na classificação do vigor de sementes de maxixe (Cucumis anguria L.). Para isso, utilizaram-se três lotes para cada uma das cultivares “Do Norte” e “Nordestino”. Para a avaliação da qualidade fisiológica das sementes utilizou-se os testes de germinação, emergência, índice de velocidade de emergência, comprimento da parte aérea, matéria seca total, condutividade elétrica e atividade respiratória. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Efetuou-se a correlação simples de Pearson entre os testes de vigor tradicionais e a atividade respiratória. Os resultados dos testes de germinação e vigor permitiram classificar os lotes de sementes de maxixe em diferentes níveis de qualidade fisiológica. A medição do CO2 constitui-se em um método promissor para identificar diferenças de vigor entre lotes de sementes de maxixe.

Palavras-chave:
Cucumis anguria L.; Medição de CO2; Qualidade fisiológica

Universidade Federal do Ceará Av. Mister Hull, 2977 - Bloco 487, Campus do Pici, 60356-000 - Fortaleza - CE - Brasil, Tel.: (55 85) 3366-9702 / 3366-9732, Fax: (55 85) 3366-9417 - Fortaleza - CE - Brazil
E-mail: ccarev@ufc.br