Análise da expressão imuno-histoquímica do fator tecidual no carcinoma gástrico: correlações com prognóstico e sobrevida.

Marcelo Garcia Toneto Pedro Lucas Depaula Letícia Debon Bruna Tertuliano Vinícius Duval Silva Matteo Baldisseroto André Poisl Fay Gustavo Franco Carvalhal Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

estudar a expressão do fator tecidual (FT) e sua correlação com o prognostico e sobrevida em pacientes com carcinoma gástrico.

Métodos:

verificamos a expressão imuno-histoquímica do FT em 50 espécimes de adenocarcinomas gástricos de pacientes submetidos a tratamento cirúrgico com intenção curativa. A intensidade da sua expressão foi comparada com dados clínicos e patológicos, estadiamento TNM, fatores prognósticos e sobrevida.

Resultados:

houve expressão do FT em todos os tumores; a intensidade de expressão do FT não foi associada com estágio TNM, variáveis clínicas ou patológicas ou sobrevida geral.

Conclusão:

este estudo mostra que o FT tem uma expressão elevada em carcinoma gástrico, mas que este não é útil como marcador de prognóstico.

Descritores:
Tromboplastina; Imuno-Histoquímica; Neoplasias Gástricas; Prognóstico

Colégio Brasileiro de Cirurgiões Rua Visconde de Silva, 52 - 3º andar, 22271- 090 Rio de Janeiro - RJ, Tel.: +55 21 2138-0659, Fax: (55 21) 2286-2595 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistacbc@cbc.org.br