Fonoterapia com fonação em tubos em paciente com paralisia de prega vocal medializada cirurgicamente: estudo de caso

Joziane Padilha de Moraes Lima Carla Aparecida Cielo Mara Keli Christmann Sobre os autores

RESUMO

O objetivo deste estudo foi verificar as modificações vocais perceptivo-auditivas e acústicas ocorridas após um método de fonoterapia breve usando três modalidades de fonação em tubos em um sujeito do gênero masculino com paralisia unilateral de prega vocal medializada cirurgicamente. Paciente do gênero masculino, 29 anos e um mês de idade, com diagnóstico otorrinolaringológico de paralisia de prega vocal esquerda em abdução e encaminhado para cirurgia de medialização da prega vocal esquerda (Tiroplastia tipo I) e fonoterapia. Foram realizadas cinco coletas da emissão da vogal /a:/ em momentos distintos, sendo eles: antes da cirurgia; após dez dias da cirurgia (antes da fonoterapia); após seis dias de execução da técnica de fonação em tubo de látex imerso em água; após seis dias de execução de fonação em tubo de vidro imerso em água; após seis dias de execução da fonação em tubo de menor diâmetro. Foi realizada avaliação acústica de fonte glótica, espectrográfica e perceptivo-auditiva. A fonoterapia com os três diferentes exercícios de fonação em tubo, durante 18 dias de tratamento condensado, proporcionou na análise acústica, melhora da maioria das medidas de perturbação de frequência e de componentes surdos ou não sonorizados; da intensidade da cor do traçado da espectrografia de banda larga, da regularidade dos traçados espectrográficos e da definição dos formantes; na análise perceptivo-auditiva, houve redução de tensão, aspereza e soprosidade.

Descritores:
Voz; Qualidade da Voz; Treinamento da Voz; Distúrbios da Voz; Fonoterapia; Espectrografia; Pregas Vocais

ABRAMO Associação Brasileira de Motricidade Orofacial Rua Uruguaiana, 516, Cep 13026-001 Campinas SP Brasil, Tel.: +55 19 3254-0342 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistacefac@cefac.br