Efeito do bilinguismo em habilidades cognitivas e auditiva em adultos normo-ouvintes

Geise Corrêa Ferreira Enma Mariángel Ortiz Torres Michele Vargas Garcia Silvio José Lemos Vasconcellos Natalia Schopf Frizzo Maristela Julio Costa Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

avaliar e comparar as habilidades cognitivas e auditiva em indivíduos normo-ouvintes monolíngues e bilíngues.

Métodos:

a amostra foi composta por 21 indivíduos normo-ouvintes, com idade entre 18 e 25 anos, distribuídos em: Grupo Controle, formado por oito monolíngues falantes da Língua Portuguesa Brasileira e Grupo Estudo, composto por 13 bilíngues falantes da língua Portuguesa Brasileira e das línguas Alemã ou Italiana. Os indivíduos foram submetidos às avaliações audiológicas básicas e à pesquisa das habilidades cognitivas e auditiva de figura-fundo, por meio dos testes BPR-5 e SSW respectivamente.

Resultados:

na avaliação das habilidades cognitivas, verificou-se melhor desempenho da função cognitiva geral, com diferença estatisticamente significante, a favor dos bilíngues, assim como nas habilidades cognitivas de raciocínio verbal, espacial e mecânico. Na habilidade auditiva de figura- fundo, também se obteve diferença estatisticamente significante entre os grupos estudados, com os bilíngues apresentando melhor desempenho.

Conclusões:

com base nos grupos estudados observou-se que a vivência bilíngue proporcionou melhor desempenho na função cognitiva geral, em relação aos monolíngues, assim como nas capacidades cognitivas específicas de raciocínio verbal, espacial e mecânico e na habilidade auditiva de figura-fundo.

Descritores:
Multilinguismo; Testes Auditivos; Percepção da Fala; Testes de Inteligência

ABRAMO Associação Brasileira de Motricidade Orofacial Rua Uruguaiana, 516, Cep 13026-001 Campinas SP Brasil, Tel.: +55 19 3254-0342 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistacefac@cefac.br