Absorção de macronutrientes primários e desenvolvimento da soja em solo franco-siltoso sob diferentes níveis de compactação e umidade

Romano Roberto Valicheski Suzi Mari Brandelero David José Miquelutti Sidnei Leandro K.Stürmer Antonio Luis Tramonti Marcos Cesar Franzão Sobre os autores

RESUMO

O cultivo da soja está em franca expansão na região do Alto Vale do Itajaí-SC, onde há predomínio de solos siltosos. Este trabalho teve por objetivo avaliar o teor de macronutrientes primários na parte aérea e o desenvolvimento vegetativo da soja (Glicine max L. Merrill), cultivada em solo franco-siltoso, sob diferentes níveis de compactação e umidade. Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados, no esquema fatorial 4x4, sendo quatro níveis de compactação (densidades do solo de 1,00; 1,20; 1,40 e 1,60 Mg m-3) e quatro níveis de umidade do solo (0,130; 0,160; 0190 e 0,220 kg kg-1), com quatro repetições. Cada vaso foi composto pela sobreposição de três anéis de PVC com diâmetro de 150 mm, sendo no inferior e superior, mantido o solo com densidade de 1,00 Mg m-3, e no intermediário, implementados os níveis de compactação. Valores de densidade do solo superiores a 1,20 Mg m-3 afetam de forma negativa a absorção de N, de P e de K, e a produção de biomassa de parte aérea e sistema radicular da soja. Níveis mais elevados de umidade do solo reduzem o efeito da compactação e favorecem a absorção de P e a de K.

Palavras-chave:
densidade do solo; densidade de raízes; parte aérea; absorção de nutrientes

Universidade Federal de Viçosa Av. Peter Henry Rolfs, s/n, 36570-000 Viçosa, Minas Gerais Brasil, Tel./Fax: (55 31) 3612-2078 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: ceresonline@ufv.br