Desempenho qualitativo de cultivares de alface em quatro épocas do ano em Mossoró, Rio Grande do Norte

Otaciana Maria dos Prazeres da Silva Maria Zuleide de Negreiros Elizangela Cabral dos Santos Welder de Araújo Rangel Lopes Rafaella Rayane Macedo de Lucena Alinne Menezes Soares Sobre os autores

RESUMO

A grande dificuldade para a produção de alface de qualidade na região semiárida se deve aos fatores climáticos, como temperatura elevada, alta luminosidade e baixa umidade relativa do ar, que afetam as características de qualidade das hortaliças folhosas. Diante disso, o objetivo da pesquisa foi avaliar a qualidade de cultivares de alface dos grupos Americana (Angelina, Amélia e Tainá), Mimosa (Mila, Mimosa e Lavínia), Crespa (Scarlet, Vera, Isabella e Vanda) e Lisa (Elisa e Regiane) em quatro épocas do ano: verão (21/12/2012), outono (21/03/2013), inverno (21/06/2013) e primavera (23/09/2013) nas condições de Mossoró, RN. O delineamento experimental adotado foi o de blocos casualizados completos com quatro repetições. Foram quantificadas as características: pH, acidez titulável, sólidos solúveis (SS) e açúcares solúveis totais. A qualidade da alface foi influenciada pela cultivar e condições ambientais. Os grupos Crespa e Lisa registraram menor acidez titulável no verão e as Americanas no outono. Os maiores teores de SS foram obtidos no outono para as cultivares Vera, Vanda, Isabela, Elisa e Regiane; para Lavínia, Angelina, Amélia e Tainá, o verão e outono se destacaram das demais épocas de cultivo, para esta característica. As cultivares Scarlet, Angelina e Amélia apresentaram maior teor de açúcares solúveis totais no verão, Mila e Lavínia na primavera, Elisa e Regiane no inverno e Tainá na primavera.

Palavras-chave:
Lactuca sativa L.; qualidade; fatores climáticos

Universidade Federal de Viçosa Av. Peter Henry Rolfs, s/n, 36570-000 Viçosa, Minas Gerais Brasil, Tel./Fax: (55 31) 3612-2078 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: ceresonline@ufv.br