Arte e dor em Frida Kahlo * * Recebido da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa, MG. O artigo é resultado do projeto "Paralelos entre saúde e arte: as cores de Frida Kahlo", apreciado e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UFV (Of. Ref. N 005/2012/CEPH).

Rodrigo Siqueira-Batista Plínio Duarte Mendes Julia de Oliveira Fonseca Marina de Souza Maciel Sobre os autores

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS:

A pintora mexicana Frida Kahlo é uma das mais importantes artistas do século XX. Após envolvimento em um acidente automobilístico, permaneceu em repouso para se recuperar das diversas lesões, evento significativo para o alvorecer de sua pintura. O objetivo deste estudo foi apresentar aspectos da biografia e da arte de Frida, buscando interseções entre sua arte e suas experiências de dor.

CONTEÚDO:

A partir da apreciação do filme e de telas selecionadas da autora - analisadas com o apoio dos artigos obtidos na revisão da literatura - foram organizadas quatro seções para a apresentação dos elementos obtidos: (1) As 'origens' de Frida, (2) O primeiro acidente, (3) O segundo acidente: Diego Rivera e (4) O martírio da maternidade frustrada.

CONCLUSÃO:

Frida obteve na arte seu maior conforto, transformando sua trajetória dolorosa e intensa em um fecundo processo de criação, o qual refletiu os sentidos de sua existência.

Dor crônica; Estresse psicológico; Medicina na arte; Pinturas


Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 937 cj 2, 04014-012 São Paulo SP Brasil, Tel.: (55 11) 5904 3959, Fax: (55 11) 5904 2881 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: dor@dor.org.br