David Harvey: espoliação ou expropriação? Há “lado de fora” do capital?

Virgínia Fontes Sobre o autor

Resumo

O texto, extraído de livro que defende a categoria de capital-imperialismo para explicar o período contemporâneo (o qual integra teoria do valor e do Estado), propõe um debate, com David Harvey, sobre o conceito de acumulação por espoliação. O artigo defende que a as formas de expropriação não se limitam a um momento "primitivo" mas integram a própria forma de expansão ampliada do capital e do capitalismo. Apresenta uma investigação comparativa entre as formulações presentes na obra de Karl Marx, de Karl Kautsky e de Rosa Luxemburgo, para refletir criticamente sobre os conceitos de "externo/interno", de expropriação e de acumulação capitalista no contexto contemporâneo.

Palavras-chave:
David Harvey; expropriação; neoliberalismo; espoliação; reprodução ampliada

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rua São Francisco Xavier, 524 - 7º Andar, CEP: 20.550-013, (21) 2334-0507 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: direitoepraxis@gmail.com