Nursing Activities Score e a lesão renal aguda

Filipe Utuari de Andrade Coelho Mirian Watanabe Cassiane Dezoti da Fonseca Katia Grillo Padilha Maria de Fátima Fernandes Vattimo Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

avaliar a carga de trabalho de enfermagem em pacientes de terapia intensiva com lesão renal aguda (LRA).

Método:

estudo quantitativo, em Unidade de Terapia Intensiva, no período de abril a agosto de 2015. O Nursing Activities Score (NAS) e o Kidney Disease Improving Global Outcomes (KDIGO) foram utilizados para medir a carga de trabalho de enfermagem e classificar o estágio da LRA, respectivamente.

Resultados:

foram incluídos 190 pacientes. Os pacientes que desenvolveram LRA (44,2%) possuíam NAS superiores quando comparados aos sem LRA (43,7% vs 40,7%), p<0,001. Os pacientes com LRA nos estágios 1, 2 e 3 de LRA demonstraram NAS superiores aos sem LRA, houve relação entre os estágios 2 e 3 com os sem LRA, p=0,002 e p<0,001.

Conclusão:

o NAS apresentou associação com a existência de LRA, visto que seu valor aumenta com a progressão dos estágios, tendo associação com os estágios 2 e 3 de LRA.

Descritores:
Carga de Trabalho; Unidades de Terapia Intensiva; Lesão Renal Aguda; Enfermagem; Nefrologia

Associação Brasileira de Enfermagem SGA Norte Quadra 603 Conj. "B" - Av. L2 Norte 70830-102 Brasília, DF, Brasil, Tel.: (55 61) 3226-0653, Fax: (55 61) 3225-4473 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: reben@abennacional.org.br