Fadiga em idosos em tratamento quimioterápico

Fatigue in the elderly undergoing chemotherapy

Fatiga en ancianos sometidos a la quimioterapia

Thalyta Cristina Mansano-Schlosser Maria Filomena Ceolim Sobre os autores

Pesquisa com delineamento transversal, realizada de agosto a dezembro de 2010, que objetivou identificar a presença e intensidade da fadiga em 140 idosos (média de idade 69,8 anos, 52,1% do sexo feminino) com diagnóstico de câncer, em tratamento quimioterápico ambulatorial. Utilizou-se um questionário para caracterização sociodemográfica e clínica e a Escala de Fadiga de Piper-revisada. Identificou-se a presença de fadiga em 60 idosos (42,9%) e a causa atribuída foi o câncer (64,1%), a quimioterapia (32,8%) e o tratamento (3,1%). Como fator de alívio, os idosos entrevistados relataram "dormir", "rezar" e "morrer", enquanto 45% deles disseram "não ter o que fazer", pois a fadiga não poderia ser aliviada. Espera-se que este estudo alerte os profissionais de enfermagem para a relevância da fadiga e os estimule a identificar e realizar intervenções de enfermagem que visem o adequado manejo desse sintoma no paciente idoso oncológico.

Fadiga; Câncer; Idoso; Enfermagem


Associação Brasileira de Enfermagem SGA Norte Quadra 603 Conj. "B" - Av. L2 Norte 70830-102 Brasília, DF, Brasil, Tel.: (55 61) 3226-0653, Fax: (55 61) 3225-4473 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: reben@abennacional.org.br
Accessibility / Report Error