Perspectiva dos gestores de uma região do estado de São Paulo sobre educação permanente em saúde

Silvana Martins Mishima Allan Correa Aiub Anna Francine Gonçalo Rigato Cinira Magali Fortuna Silvia Matumoto Marcia Niituma Ogata Monica Vilchez da Silva Ana Carolina Nogueira Sobre os autores

OBJETIVO

Analisar os conceitos de Educação Permanente em Saúde - EPS, operados pelos gestores municipais e traduzidos nos documentos oficiais.

MÉTODO

Pesquisa qualitativa, com a utilização de documentos oficiais e entrevistas semiestruturadas com os Secretários Municipais de Saúde ou Coordenadores da Atenção Básica de uma Região de Saúde do Nordeste do Estado de São Paulo e análise temática do material empírico.

RESULTADOS

Os resultados apontam dificuldades nos municípios em problematizar suas práticas de gestão, dos serviços e da atenção à saúde; as ferramentas da EPS são apresentadas de forma insuficiente e insatisfatória para a alteração do quadro de problemas levantado e ainda distantes do cotidiano dos serviços da Atenção Básica.

CONCLUSÃO

Apesar dos esforços para implementação de ações de EPS para o fortalecimento da Atenção Básica, o processo mostra-se incipiente.

Educação Continuada; Capacitação em Serviço; Sistema Único de Saúde; Atenção Primária à Saúde; Trabalho


Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419 , 05403-000 São Paulo - SP/ Brasil, Tel./Fax: (55 11) 3061-7553, - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: reeusp@usp.br