Correlação entre sintomas depressivos e qualidade de vida de usuários de substâncias psicoativas

Samira Reschetti Marcon Jéssica Saraiva Xavier Ariane Aguillar Barcelon Mariano Martinez Espinosa Dulce Aparecida Barbosa Sobre os autores

Objetivos: Avaliar a correlação entre a presença de sintomas depressivos e a qualidade de vida em usuários de substâncias psicoativas dos Centros de Atenção Psicossocial de Mato Grosso. Método: Estudo transversal analítico, realizado nos Centros de Atenção Psicossocial, com 109 usuários. Foram utilizados os instrumentos Medical Outcomes Study 36, Inventário de Depressão de Beck, variáveis sociodemográficas e do uso de substâncias psicoativas. Foi realizada a análise de Tukey e correlação de Spearman com nível de significância de α<0,05. Resultados: Os domínios mais afetados da qualidade de vida foram aspectos emocionais, sociais e de saúde mental, além de forte correlação entre sintomas depressivos e qualidade de vida. Conclusão: O uso de substâncias psicoativas e a presença de sintomas interferem significativamente na vida dos usuários, o que pode comprometer a motivação para o tratamento, afetando negativamente a qualidade de vida desta população.



Transtornos relacionados ao uso de substâncias; Depressão; Qualidade de vida; Serviços de Saúde Mental; Enfermagem psiquiátrica


Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419 , 05403-000 São Paulo - SP/ Brasil, Tel./Fax: (55 11) 3061-7553, - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: reeusp@usp.br