Agravos à saúde dos trabalhadores de enfermagem em uma instituição pública de ensino

Carolina Luiza Bernardes Lucinda Helena da Silva de Vasconcelos Silmar Maria da Silva Patrícia Campos Pavan Baptista Vanda Elisa Andres Felli Marcelo Pustiglione Ruth Munhoz Thatiana Fernanda Coa Sobre os autores

Objetivo: Identificar os agravos ocorridos com os trabalhadores de enfermagem por meio do Sistema de Monitoramento da Saúde dos Trabalhadores de Enfermagem (SIMOSTE) e descrever as consequências desses agravos. Método: Trata-se de um estudo de natureza quantitativa do tipo exploratório descritivo que foi realizado em um hospital-escola situado na zona oeste do município de São Paulo. Resultados: A partir do SIMOSTE foram registradas 1.847 ocorrências no período de 6 meses. Entre as principais ocorrências destacam-se as licenças médicas, os acidentes de trabalho com e sem afastamentos, os atendimentos psiquiátricos e psicoterapia. Conclusão: Os dados apontam para a necessidade do desenvolvimento de novas ações de vigilância em saúde voltadas para a notificação dos acidentes e das doenças relacionadas ao trabalho, além da prevenção dos agravos.


Enfermagem; Saúde do Trabalhador; Vigilância epidemiológica


Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419 , 05403-000 São Paulo - SP/ Brasil, Tel./Fax: (55 11) 3061-7553, - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: reeusp@usp.br