Evolução dos preços no mercado brasileiro de terras (1994-2010): uma análise à luz da teoria pós-keynesiana

TIAGO SANTOS TELLES ALEX WILHANS ANTONIO PALLUDETO BASTIAAN PHILIP REYDON Sobre os autores

RESUMO

O presente estudo tem como objetivo avaliar culturas, pastagens e os preços das terras florestais no Brasil, entre 1994 e 2010, à luz da teoria pós-keynesiana. Os resultados fornecem evidência de que a terra, mais do que apenas um simples fator de produção, deve ser concebido como um ativo econômico. Na verdade, o preço da terra rural é determinado não apenas pela rentabilidade esperada decorrente das atividades agrícolas, mas também pelas expectativas dos agentes quanto à sua futura valorização e liquidez em um ambiente econômico permeado de incertezas. Neste contexto, como um objeto de especulação, a terra tem sido particularmente importante como uma reserva de valor.

PALAVRAS-CHAVE:
preço da terra; pós-keynesiano; economia brasileira

Centro de Economia Política Rua Araripina, 106, CEP 05603-030 São Paulo - SP, Tel. (55 11) 3816 6020 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: cecilia.heise@bjpe.org.br