O debate sobre o modelo supermultiplicador de Sraffa e o futuro dos modelos heterodoxos de crescimento

Jose Luís da Costa Oreiro Guilherme Jonas Costa da Silva Júlio Fernando Costa Santos Sobre os autores

RESUMO

Este artigo tem como objetivo apresentar o recente debate sobre o Modelo Supermultiplicador Sraffian (SSM), que ganhou notoriedade no ambiente acadêmico após a polêmica entre Peter Skott (2016)SKOTT, P. (2016). “Autonomous demand, Harrodian instability and the supply side”. Department of Economics Working Paper Series. 215. Retrieved from http://scholarworks.umass.edu/econ_workingpaper/215.
http://scholarworks.umass.edu/econ_worki...
e Marc Lavoie (2016LAVOIE, M. (2016). “Convergence towards the normal rate of capacity utilization in Neo-Kaleckian models: The role of non-capacity creating autonomous expenditures”. Metroeconomica, 67(1), 172-201., 2017LAVOIE, M. (2017). “Prototypes, reality and the growth rate of autonomous consumption expenditures: A rejoinder”. Metroeconomica , 68(1), 194-199.) sobre a especificação da função de investimento dos novos modelos kaleckianos de crescimento e distribuição de renda. Lavoie usou o modelo SSM como uma tentativa de resgatar os modelos neo-kaleckianos das críticas devastadoras feitas por Peter Skott (2010)SKOTT, P. (2010). “Growth, Instability and Cycles: Harrodian and Kaleckian models of accumulation and income distribution” In: SETTERFIELD, M. (org.). Handbook of Alternative Theories of Economic Growth. Edward Elgar: Aldershot. sobre a especificação da função de investimento. Nesse contexto, não apenas argumentaremos que essa operação de resgate não foi bem-sucedida, mas também questionaremos a capacidade dos modelos SSM de servir como um “fechamento alternativo” para modelos heterodoxos de crescimento e distribuição de renda, devido a três deficiências fundamentais da abordagem SSM, que são: (i) a hipótese de que o grau normal da utilização da capacidade produtiva é uma variável exógena; (ii) o investimento em expansão da capacidade é totalmente endógeno; e (iii) a aplicabilidade dessa abordagem a partir de uma estrutura de economia fechada. Também argumentaremos que os modelos kaldorianos de crescimento, que são um dos fundamentos teóricos da chamada Macroeconomia Desenvolvimentista, e modelos consistentes de fluxo de ações (SFC) parecem ser alternativas muito mais promissoras para o desenvolvimento de teorias heterodoxas de crescimento e distribuição de renda.

PALAVRAS-CHAVE:
Supermultiplicador sraffiano; modelos de crescimento heterodoxos; modelos consistentes de fluxo de estoque; macroeconomia desenvolvimentista

Centro de Economia Política Rua Araripina, 106, CEP 05603-030 São Paulo - SP, Tel. (55 11) 3816 6020 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: cecilia.heise@bjpe.org.br